Início » Economia » Internacional » José Mujica decide adiar a venda da maconha legal
Uruguai

José Mujica decide adiar a venda da maconha legal

Segundo Mujica, 'dificuldades práticas' impossibilitaram a venda da erva no final deste ano. Comercialização foi adiada para 2015

José Mujica decide adiar a venda da maconha legal
O presidente uruguaio criticou o modo com o qual o comércio da maconha é conduzido nos EUA (Reprodução/AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O presidente uruguaio, José Mujica, anunciou na última quarta-feira, 9, que a venda da maconha legalizada no país passará a ser realizada a partir de 2015, e não no final deste ano, como estava previsto. Em entrevista à agencia de notícias AFP, Mujica afirmou que o negócio foi adiado por “dificuldades práticas” que impossibilitaram a venda da erva ainda este ano.

Leia mais: Uruguai se torna o primeiro país do mundo a ter mercado legal de maconha

De acordo com o líder uruguaio, para que as coisas sejam bem feitas é preciso avançar mais lentamente. “Se quisermos fazer de qualquer jeito é moleza. Assim como os Estados Unidos estão fazendo”, ironizou Mujica.

“Para nós, não se trata de tirar a responsabilidade de nós de deixar que o mercado se ajeite. O mercado, se deixarmos, vai tentar vender a maior quantidade possível”, explicou o uruguaio.

A legalização do primeiro comércio nacional de maconha foi aprovada no Uruguai em dezembro de 2013 e regulamentada em maio deste ano. Por lei, nacionais e estrangeiros residentes no país (tendo alcançado a maioridade) poderão comprar até 40 gramas da erva por mês em farmácias credenciadas.

O governo uruguaio irá destinar áreas militares ao cultivo da planta (que também terá registro). O cultivo poderá ser realizado em residências (máximo de seis plantas), associações ou clubes (que tenham de 14 a 45 membros). A pena para o cidadão que cultivar maconha ilegalmente pode chegar até 10 anos de prisão. Estima-se que haja no país cerca de 130 mil usuários habituais da planta.

Fontes:
Folha de S. Paulo-Presidente uruguaio adia venda da maconha legal para 2015

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Regina Caldas disse:

    ele poderia adiar ad aeternum…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *