Início » Brasil » Lupicínio Rodrigues
CULTURA

Lupicínio Rodrigues

Considerado um dos maiores compositores do país, Lupicínio nasceu em Porto Alegre, em 16 de setembro de 1914

Lupicínio Rodrigues
Lupicínio é considerado o inventor do termo 'dor-de-cotovelo' (Reprodução/Internet)

O compositor Lupicínio Rodrigues. Gaúcho, nascido em 16 de setembro de 1914 , em Ilhota, um bairro pobre de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Nesta segunda-feira, 16, o compositor estaria completando 105 anos de idade.

Aos 14 anos Lupicínio compôs sua primeira música, a canção “Carnaval”, feita para um cordão carnavalesco chamado Prediletos. Seu gosto pela boemia fez seu pai obrigá-lo a entrar para o exército como voluntário aos 15 anos.

Em 1933, foi transferido para a cidade Santa Maria, onde foi promovido a cabo e conheceu Iná, musa inspiradora de várias canções. Após cinco anos, a relação terminou, pois Iná não aprovava a vida boêmia do compositor. Em 1935, Lupicínio deixou o exército e retornou para Porto Alegre, onde começou a trabalhar como bedel na Faculdade de Direito. Foi quando começou a investir em sua carreira de compositor.

O sucesso veio em 1938, com a música “Se acaso você chegasse”, interpretada por Ciro Monteiro. Em 1950, a cantora paulista Linda Batista se tornou uma das mais importantes intérpretes das composições de Lupicínio. Foi na voz de Linda que o samba-canção “Vingança” ganhou destaque no país. A canção foi um dos maiores sucessos do compositor.

Ao longo de sua carreira, Lupicínio compôs outros sucessos, como “Nervos de aço”, “Cadeira vazia”, “Esses moços”, “Loucura” e “Ela disse-me assim”, grande sucesso na voz de Jamelão. Lupicínio também foi o compositor do hino do Grêmio, clube de Porto Alegre pelo qual o cantor era apaixonado.

Lupicínio é considerado o inventor do termo “dor-de-cotovelo”, que, segundo alguns autores, não faz referência à inveja, mas sim à prática de chegar em um bar, apoiar os cotovelos no balcão e chorar para o garçom as mágoas de um amor perdido.

Lupicínio morreu em 27 de agosto de 1974, aos 59 anos, em Porto Alegre. Seu corpo foi sepultado no Cemitério São Miguel e Almas, na capital do Rio Grande do Sul.

Em 2014, Lupicínio Rodrigues recebeu o título de Cidadão Emérito da Capital in memoriam, concedido pela Câmara Municipal de Porto Alegre.

Fontes:
Dicionário MPB-Lupicínio Rodrigues

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *