Início » Brasil » Mariana receberá R$ 12 milhões anuais para saúde e assistência
MINAS GERAIS

Mariana receberá R$ 12 milhões anuais para saúde e assistência

A Samarco, empresa controlada pela Vale, entrou em acordo com a Prefeitura de Mariana e fará repasses para a cidade por pelo menos três anos

Mariana receberá R$ 12 milhões anuais para saúde e assistência
A cidade moveu uma ação para solicitar auxílio financeiro (Foto: Tânia Rego/Agência Brasil)

A Samarco, controlada pelas empresas Vale e BHP Billiton, entrou em acordo com o com a prefeitura de Mariana e o Ministério Público de Minas Gerais para um repasse anual de R$ 12,4 milhões à cidade, atingida pelo rompimento de duas barragens de rejeitos em novembro de 2015.

Os repasses serão realizados em parcelas trimestrais pela Fundação Renova, criada para reparar os danos ocasionados pelo rompimento das barragens. O valor estabelecido será dividido para a saúde, com o total de R$ 7,1 milhões, e para a área de assistência social, totalizando R$5,3 milhões.

Os repasses anuais deverão ser mantidos por, no mínimo, três anos após o reassentamento ser concluído. O dinheiro será usado para contratar novos profissionais e capacitar equipes, além da compra de medicamentos e aluguel de imóveis e veículos.

De acordo com a Fundação Renova, das 882 famílias cadastradas, 212 iniciaram negociações com o Programa de Indenização Mediada (PIM). Ao todo, 22 negociações já foram concluídas, segundo a nota da fundação. A Renova afirmou que, até o momento, cerca de R$ 1,5 bilhão já foram pagos em indenizações e auxílios emergenciais.

A cidade, junto com o Ministério Público, moveu uma ação pública contra a Samarco para solicitar auxílio financeiro após o agravamento da situação, com problemas de saúde relacionados ao rompimento das barragens.

Além do repasse anual, também foi acordado o valor de R$ 4,2 milhões para a estruturação de brinquedotecas nos Centros de Referência de Assistência Social e, possivelmente, a construção de um novo Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil.

De acordo com um estudo realizado pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais após a tragédia, 30% da população sofre atualmente com depressão, número cinco vezes maior do que o constatado no país. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, 5,8% dos brasileiros tinham depressão em 2015.

Fontes:
Agência Brasil-Mariana terá R$ 12 mi anuais de mineradoras para saúde e assistência

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *