Início » Brasil » MEC anuncia plano de mensalidade em universidades federais
EM EVENTO PRIVADO

MEC anuncia plano de mensalidade em universidades federais

Anunciado em evento privado, o programa ‘Future-se’ reduz o orçamento da União para o setor e cria programa de mensalidades

MEC anuncia plano de mensalidade em universidades federais
Críticos veem no programa o 1º passo para a privatização do ensino superior federal (Foto: EBC)

O Ministério da Educação (MEC) anunciou na última sexta-feira, 12, em um evento privado, o lançamento do programa “Future-se”.

Voltado ao ensino superior, o programa visa reduzir o orçamento da União voltado para o setor e prevê uma política de cobrança de mensalidades em universidades federais.

Segundo noticiou o jornal Valor Econômico, o programa foi apresentado na Conferência Internacional de Financiamento Vinculado à Renda – evento promovido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em parceria com a Universidade Nacional Australiana e a Embaixada da Austrália no Brasil.

No evento, o secretário de Educação Superior do Ministério da Educação, Arnaldo Barbosa de Lima Júnior, afirmou que o programa visa “fortalecer a autonomia financeira das universidades e dos institutos federais” e que um dos eixos da medida é promover a “internacionalização” do ensino superior brasileiro.

O programa anunciado é inspirado em um modelo adotado na década 1980, por universidades australianas, que fez com que o ensino superior naquele país deixasse de ser totalmente gratuito para se tornar híbrido (com parte do curso sendo custeada pelo estudante).

Críticos veem no lançamento do “Future-se” o primeiro passo para a privatização do ensino superior federal. A Associação de Docentes da UFRJ (Adufrj) apontou que o programa foi elaborado sem a participação de entidades do setor, como a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior no Brasil (Andifes) e comitês da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Segundo a Adufrj, até o momento, as entidades não têm qualquer informação mais profunda sobre o programa, além de que ele existe.

A Adufrj também destacou que a privatização do ensino superior federal é uma bandeira defendida pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub. “No mês passado, ao discursar na abertura do Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, em Belo Horizonte, o ministro defendeu o crescimento do ensino privado. Na ocasião, ele disse que o MEC vai dar ao ensino privado superior ‘liberdade para produzir e  trabalhar’, completando que o ministério será um ‘aliado nesse processo’”.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

20 Opiniões

  1. Catiane disse:

    Canalhas!! Se já é tão difícil o estudante pobre entrar em uma universidade federal muito menos agora ele continuar estudando. Safados! Querem um povo burro e ignorante pra continuar a farra desses falsos moralistas!

  2. Bartolomeu disse:

    Não tem sentido dizer que estudantes pobres serão os mais prejudicados. Nos dias atuais há muitas facilidades das pessoas fazerem cursos supEritréia, bem diferente do passado. Na realidade o governo não vai cobrar das pessoas de baixa renda que paguem nas universidades federais, esse argumento geralmente parte daqueles que tem condições de pagar mas que nessas horas se ‘juntam’ aos estudantes de classe média baixa, somente pra fazer número é com isso forçar o governo desistir. Aprovo totalmente a idéia.

  3. Welison disse:

    Oi??? A queridinha tabata tão idolatrada pela esquerda não veio da favela e passou por Harvard até hoje tá no parlamento??? Qual a dificuldade de entender que isso é um fator pessoal!?

  4. Mariana disse:

    m dos sinais do fascismo é ser contra as artes e aos intelectuais .Estamos na contramão da educação.

  5. Matheus disse:

    É uma vergonha muito grande um projeto assim. O povo brasileiro não pode aceitar

  6. Lucia Abicair disse:

    Concordo plenamente com a idéia, pois paga quem tem condições, assim o ensino básico poderá ter qualidade. Propiciando o acesso àqueles que realmente não possam pagar. Responsabilidade aliada à qualidade. O resto é mimimi de quem não quer estudar, mas sim badernar.

  7. Cássia disse:

    As pessoas antes de falar teriam que se informar e buscar a fundo todo o contexto dos atos desse governo. Vocês realmente acham que será para o bem do povo o mesmo digo para essa reforma da previdência. Quando o povo acordar já será tarde.

  8. Gabriel Gomides Piva disse:

    Aos que estão comentando “paga quem tem condições” deixem de ser inocentes. Isso é jogo político para propagar a ideia de privatização. A gente paga um imposto abusivo então é direito retornar com ensino público de qualidade. Ou vocês acham que o imposto vai reduzir com mensalidade de ensino público? Sabem de nada, inocentes!

  9. Naiara disse:

    Me dá nojo ver pessoas defendendo esse projeto absurdo só pra não admitirem o total desgoverno que esse país vem sofrendo sob as mãos desse presidente incompetente e criminoso.

  10. Walysson Gomes disse:

    Programa vergonhoso! E mais vergonhoso ver pessoas aqui defendendo!Primeiramente, de acordo com o programa, aqueles que tem renda familiar acima de 2900 reais para cada pessoa da família deve pagar. Ou seja, não serão ricos penalizados e sim a classe média, e diria eu, a classe média-baixa. Segundo, já existem universidades privadas. Quem puder pagar que as faça. Por fim, reclama-se do nivel da educação superior das universidades públicas, alengando que quem passa nas universidades federais são os que tem condições de pagar uma escola particular. Verdade, o que fazer então? Cobrar das universidades públicas? Creio que melhorar a escola em ensino básico seria o mais correto. Ademais, quando passasse a reforma da previdência o “contingenciamento” dos gastos poderia ser desfeito? Quer dizer que a reforma gastou e o governo quer tirar mais verba da educação? Triste! Que os poderosos querem acabar com os vassalos não é novidade, mas ver vassalo rindo e pedindo mais desgraça…

  11. carlos alberto martins disse:

    concordo com a cobrança.deverá a faculdade obter de cada aluno uma declaração da receita federal o direito a gratuidade nas faculdades e universidades ou o porcentual determinado a cada um tendo em vista o rendimento de seus progenitores ou protetores.isso sim é justiça,considerando-se que grande parte dos alunos,vão as aulas com carros do ano,festinhas em barzinhos,desfilando com ostentação seu poder econômico.tem muito aluno trabalhando duro para pagar o ensino,como tem muito que pode pagar.

  12. Júlio César Cardoso disse:

    Antes, vamos conhecer o verdadeiro conteúdo do projeto para depois criticar, pois o jogo ainda não começou e já estão xingando a mãe do juiz!!!

  13. marcelo disse:

    Que tal fechar todas as escolas particulares de ensino fundamental e médio e todos estudarem em escola pública?

    Muita hipocrisia, os trabalhadores já estão pagando as univerdidades particulares.

    Essas universidades particulares tem qualidade ?

  14. Lerguino pinto disse:

    Que esse governo só fez merda até agora, ninguém tem dúvida.Mas dizer que privatizar as faculdades federais,vai prejudicar os pobres.Ai e muita ignorância.Sendo que só entra nas federais, filhinhos de magnatas.O pobre tem que financiar uma faculdade particular,se quiser fazer um bom curso.Esse governo até vai fazer algo útil,se privatizar,pelo menos os que podem vão ter que pagar.Oque até hoje tinham de graça.

  15. Deysi disse:

    Começa assim: “os ricos terão q pagar”. Depois: “os pobres terão q pagar em suaves parcelas de 30x…”
    As pessoas não entendem um direito adquirido com tanta luta q estão perdendo =/

  16. Cleberson Lopes disse:

    Não sei a realidade da USP, mas aqui nas faculdades publicas que conheço os melhores colocados e até a maioria dos aprovados nos cursos mais concorridos são pessoas de classe média a alta que têm condições de pagarem cursinhos preparatórios. Enquanto os menos favorecidos fimanceiramente ou entram numa faculdade particular EAD ou entram pelo FIES.

  17. Maria disse:

    Pra pagar, já tem as universidades particulares, o que sempre vi são os ricos que estuda em colégios particulares, entrar na Universidade pública. Já eu e se o as melhores do país.

  18. Pedro disse:

    Para aqueles que querem se informar mais sobre assunto e construir uma opinião crítica do assunto e não espalhar as falácias que estão sendo ditas em apoio à essa medida, eu indico esse link https://twitter.com/marina__avelar/status/1150150183461822464?s=19

  19. Daniel disse:

    ” estudar ” com o dinheiro dos ” fascistas ” é bom. gastar o próprio nem pensar só se for pra baladinha e drogas

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *