Início » Economia » Internacional » Mensagem enviada após desaparecimento aumenta suspeita sobre piloto
voo 370

Mensagem enviada após desaparecimento aumenta suspeita sobre piloto

Investigadores suspeitam que o avião foi desviado deliberadamente pouco depois de decolar

Mensagem enviada após desaparecimento aumenta suspeita sobre piloto
Homenagem a passageiros desaparecidos (Reprodução / O Globo)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Após parte da comunicação entre o controle de tráfego aéreo e o Boeing-777 da Malaysia Airlines ter sido desativada, a pessoa no controle do voo emitiu uma última mensagem. A informação, confirmada neste domingo, 16, pelas autoridades da Malásia, aumentam as suspeitas de que o avião foi sequestrado. O último contato foi feito quase sete horas depois de o avião ter desaparecido, o que sugere que a pessoa que emitiu a mensagem sabia que o sistema de comunicação havia sido manualmente desligado.

Leia mais: Avião da Malásia voou por sete horas antes de sumir, diz ministro

As atenções agora se voltam para o piloto e o copiloto do voo 370, que desapareceu sem deixar rastro em algum lugar entre Kuala Lampur, capital da Malásia, e Pequim, na China. Os investigadores sustentam a tese de que o avião foi desviado deliberadamente pouco depois de decolar de Kuala Lumpur no dia 8 de março.

Um simulador de voo encontrado na casa do piloto foi confiscado no último sábado, 15. A casa do copiloto também foi investigada pela polícia. Segundo o governo da Malásia, uma primeira visita à casa dos pilotos já havia sido feita no dia 9 de março.

A Austrália assumiu nesta segunda-feira, 17, as buscas pelo avião desaparecido, que agora se concentram no sul do Oceano Índico. A Malásia, para ampliar ainda mais as buscas, solicita informações de radar e aviões de rastreio. As buscas  vão do noroeste da Ásia até o Cazaquistão.   Ao todo, 26 países colaboram nas buscas do avião e seus 239 passageiros.

 

Fontes:
O Globo - Voo 370: piloto enviou mensagem à torre de controle após comunicação com a aeronave ser desativada

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Paulo Feitosa Alencar disse:

    Na minha opinião. É q. Tem um grande erro nesta história. como é q. Um avião deste porte. Fais voou tão inseguro deste jeito. ? Ta na hora de algem tomar responsabilidade por estes tipos de voou. O avião tinha q. Ter equipamentos de segurança. Q. Quando tal coisa viesse acontecer como desativar transpond ou coisas assim ! A torre de controle tinha q.. saber .. como tava acontecendo com a aeronave. . Pra estes tipos dd coisas ñ acontecer mais. ! Porque o cidadão paga prs ir. E vir. ! E ñ pkde ter prejuízos. E nem dissabor. ! ! Minha opinião. ! ! !

  2. joao direnna disse:

    Tomara q essa história esteja sendo mal contada como diz o velho provérbio. Queira Deus tenha sido um sequestro, um surto ou até mesmo ação terrorista e essas 240 pessoas vivas.
    João Direnna

  3. Áureo Ramos de Souza disse:

    COM TANTA TECNOLOGIA E ATÉ HOJE NINGUÉM SABE PARA FOI O BOING, PEÇO A DEUS QUE TUDO TERMINE EM MAUS QUE VIRARÃO BONS MOMENTOS E OS 239 PASSAGEIROS APAREÇAM SÃ E SALVO

  4. Joaquim Caldas disse:

    O ninja dado no avião desaparecido,foi provocado pela mão grande dos globalistas.A ganância dos que sequestram a idéias dos outros para seu enriquecimento ilícito.O Avião da Malásia transportava quatro cientistas chineses/japoneses que descobriram como manipular pessoas através de chips.O controle sobre a população mundial interessava aos Bilderdergs.E,aí a sorte do avião foi lançado a mão grande,sequestraram os direitos autorais dos cientistas, caso deem como mortos,mas ficam tudo nas mãos dos globalistas.Aguardem noticias confiáveis.Muitos já sabem quem são os culpados,mas não tem coragem em denunciá-los.Todos os passageiros estão vivos,sequestrados.Não sabemos da situação dos cientistas e sua tecnologias do chips.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *