Início » Brasil » Ministério do Meio Ambiente congela 95% da verba para o clima
BRASIL

Ministério do Meio Ambiente congela 95% da verba para o clima

Pasta bloqueia 95% dos R$ 11,8 milhões que seriam destinados a políticas de combate às mudanças climáticas

Ministério do Meio Ambiente congela 95% da verba para o clima
Orçamento de R$ 11,8 milhões foi praticamente zerado pela medida (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Ministério do Meio Ambiente bloqueou 95% do orçamento da Pasta que seria destinado à implementação de políticas de combate às mudanças climáticas no Brasil.

O orçamento de R$ 11,8 milhões foi praticamente zerado pela medida, numa ação convergente com a proposta do presidente Jair Bolsonaro de retirar o Brasil do Acordo de Paris.

O Acordo de Paris foi assinado por 195 países em 2015 e prevê a redução de emissões de gases de efeito estufa responsáveis por aumentar a temperatura da Terra. Após tecer declarações polêmicas sobre o acordo em campanha presidencial, Bolsonaro, após eleito, afirmou que “por ora” o Brasil continuará no acordo climático, mas não descartou a saída no futuro.

Com o bloqueio, outras iniciativas do Ministério do Meio Ambiente sofrerão consequências, como o apoio à implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, que teve o orçamento reduzido em 78,4%; a prevenção e controle de incêndios florestais (38,4%); a ação de licenciamento ambiental federal (42%); e o programa de apoio à criação de unidades de conservação, (25%).

O Ministério do Meio Ambiente afirmou, através de uma nota, que “todas as despesas de custeio como aluguéis, limpeza, segurança e tudo que for economizado será revertido para atenuar as restrições”.

Fontes:
O Globo- Ministério do Meio Ambiente bloqueia 95% da verba para o clima

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *