Início » Brasil » Mourão descarta veto à atuação da Huawei no Brasil
EM ENTREVISTA AO ‘VALOR’

Mourão descarta veto à atuação da Huawei no Brasil

Vice-presidente diz que, apesar do alerta de Trump sobre a Huawei, a atuação da empresa no Brasil é importante para desenvolver o país tecnologicamente

Mourão descarta veto à atuação da Huawei no Brasil
‘Somos um país muito pouco integrado digitalmente’, disse Mourão (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O vice-presidente Hamilton Mourão – que assumiu interinamente a presidência em decorrência da viagem de Jair Bolsonaro à Argentina – afirmou que o governo brasileiro não tem intenção de banir do país a empresa de tecnologia chinesa Huawei, alvo de um acirrado embate com os Estados Unidos por conta da liderança na tecnologia 5G, a quinta geração de internet móvel.

“Não, não. Aqui não. No nosso governo, não. O presidente não falou isso para mim em nenhum momento. Nós somos um país que precisa, somos um país muito pouco integrado digitalmente. Você sai daqui de Brasília, anda 50 km na estrada e não fala mais no telefone. Temos um marco de telecomunicações que é da década de 1990. Ele não atende mais. As operadoras têm que expandir a rede, mas elas são obrigadas a investir em telefonia fixa, orelhão. Tem que mudar o marco”, disse Mourão, em entrevista concedida ao jornal Valor Econômico, na última quinta-feira, 6.

Mourão confirmou que o presidente americano Donald Trump tocou no assunto durante a visita de Jair Bolsonaro aos EUA, em maio, alertando o presidente brasileiro sobre espionagem por parte da Huawei. Porém, o vice-presidente ressaltou que o Brasil não tem receio desse suposto intuito de espionagem e defendeu a necessidade de desenvolver o país tecnologicamente.

Mourão lembrou que, em sua viagem à China, também em maio, conversou com o presidente da Huawei e destacou que a empresa precisa criar um ambiente de confiança.

“Disse para ele: ‘Olha, vocês têm que criar um ambiente de confiança na empresa. De modo que nenhum país que vá receber a empresa e a tecnologia que vocês vão instalar fique preocupado com que todos os dados que estarão no seu poder pertencerão também ao governo’. Esta é a discussão”, disse Mourão.

Nova troca de farpas com Carlos Bolsonaro

Também na quinta-feira, em entrevista à revista Época, Mourão afirmou que enxerga uma crescente tranquilidade entre os núcleos ideológico e militar do governo, após o recente racha entre as alas.

Mourão creditou a tranquilidade a uma reprimenda dada a olavistas e citou Carlos Bolsonaro, o filho do presidente da República mais ativo nas redes sociais e que mais se envolve em polêmicas nas mesmas.

“Alguém chegou para essa turma [os olavistas] e disse: ‘Chega’. Acho que o próprio presidente pode ter feito isso. Carlos sumiu”, disse o vice-presidente.

A declaração de Mourão não passou despercebida por Carlos Bolsonaro, que respondeu no mesmo dia, através de sua conta oficial no Twitter. Sem citar Mourão, o filho do presidente criticou as ideias do vice-presidente e tornou a insinuar uma suposta orquestração de golpe para depor seu pai.

“Saudades do Presidente que é pró-armamento da população e contra o aborto. Volte logo Presidente de verdade!” escreveu Carlos Bolsonaro – em referência a declarações dadas por Mourão nas quais afirmou não ver o decreto de posse de armas como uma medida contra violência e que considera que o aborto deveria ser uma decisão da mulher.

Em seguida, em uma nova postagem, Carlos tornou a alfinetar Mourão, desta vez voltando a insinuar uma suposta orquestração de golpe para depor seu pai.

“É tudo tão simples! Basta ligar os pontinhos de uns tweets e outros e chegamos à conclusão de toda a trama claramente armada. Que o Brasil vença no final!”, escreveu o filho do presidente.

Em abril deste ano, Carlos e Mourão se envolveram em uma intensa troca de farpas por conta do racha entre a ala militar e ideológica do governo. Na ocasião, Carlos criticou inúmeras declarações de Mourão e classificou o vice-presidente como “queridinho da imprensa”.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Almanakut Brasil disse:

    Novo terrorismo pode nascer por causa do 5G e Huawei, diz UE – (Tecmundo/Terra – 07/06/2019)

    A Huawei, de novo, acabou envolvida em ações políticas pelo mundo…

    https://www.terra.com.br/noticias/tecnologia/novo-terrorismo-pode-nascer-por-causa-do-5g-e-huawei-diz-ue,e5121bfbca72efbe8d5b75b45b0bcc99iwa9d9hs.html

    Rede de 5G da Rússia será produzida pela gigante chinesa Huawei – (Renova Mídia – 07/06/2019)

    Os valores não foram informados, mas a previsão é de que os testes de rede ocorram entre o final deste ano e 2020.

    https://renovamidia.com.br/rede-de-5g-da-russia-sera-produzida-pela-gigante-chinesa-huawei

  2. Áureo Ramos de Souza disse:

    Esse filho de Bolsonaro de ajudar só vem a atrapalhar. Mourão tem a cabeça no lugar e sabe o que é bom para o país. Trump o doido que briga e o Brasil desenvolvimento. Que venha a Hauwei para o Brasil.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *