Início » Notícia » O que é a síndrome da arca de Noé?
Mascotes

O que é a síndrome da arca de Noé?

Afetados pela síndrome recolhem todos os animais que encontram pelas ruas, em um processo que não é interrompido nem mesmo com a deterioração da casa

O que é a síndrome da arca de Noé?
O 'Noé' em questão não reconhece que os animais estão mal atendidos (Reprodução/internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Há milhões de pessoas no mundo que convivem com cães ou gatos proporcionando-lhes atenção e cuidados e desfrutando da companhia que esses e outros bichos de estimação proporcionam.

No entanto, há aqueles que tendem a recolher todos os animais que encontram pelas ruas para acolhê-los em casa, em um processo constante, que não é interrompido nem mesmo com a deterioração da casa. Esta doença é conhecida como Síndrome da Arca de Noé.

Trata-se, em realidade, de uma variante da Síndrome de Diógenes, associada aos indivíduos que acumulam lixo e objetos inúteis. No caso da Síndrome da Arca de Noé, o afetado reúne animais domésticos de maneira obsessiva, como uma coleção. Contudo, por se tratar de seres vivos, estes também são afetados pela doença do dono.

Muitas vezes os bichos acolhidos acabam em piores condições que as que tinham na rua, já que o suposto protetor não oferece o mínimo dos cuidados que necessitam: nem comida, nem água, nem condições higiênicas. O excesso de habitantes na casa favorece o desenvolvimento de problemas de saúde, comuns em ambientes desprovidos de limpeza. Além disso, os donos que sofrem desse síndrome não levam seus mascotes ao veterinário e nem cumpram os ciclos de vacinas.

O “Noé” em questão não reconhece que os animais estão mal atendidos, apesar de atingirem alarmantes níveis de desnutrição, desidratação e infestação parasitária, incluindo ataques, canibalismo ou reprodução descontrolada em um ambiente cheio de fezes e urina.

A síndrome ocorre em indivíduos que se sentem sós, geralmente idosos sem família ou amigos. Em alguns casos, a síndrome se deve a uma manifestação sintomática de problemas psicóticos ou de Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), e, em determinadas ocasiões, é parte de um quadro depressivo.

Longe de ser um caso isolado, esse é um fenômeno relativamente comum. Nos últimos oito anos, apenas a Federación de Asociaciones de Protección Animal de Madrid (FAPAM) resgatou cerca de 2.000 exemplares procedentes  de pessoas com esta enfermidade mental.

Fontes:
Muy Interesante-¿Qué es el síndrome del arca de Noé?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *