Início » Economia » Internacional » Pesquisadores ensinam abelhas a diferenciar cores e sinais
ESTUDO

Pesquisadores ensinam abelhas a diferenciar cores e sinais

No estudo, abelhas foram colocadas em um labirinto no qual sinais matemáticos de adição e subtração, em cores diferentes, levavam a uma recompensa

Pesquisadores ensinam abelhas a diferenciar cores e sinais
Apesar de o experimento ter sido feito com um número pequeno de cobaias, o resultado é promissor (Foto: Pixabay)

Segundo um artigo recém-publicado na revista científica Science Advances, as abelhas podem “aprender a identificar as cores azul e amarela como símbolos de operações básicas de matemática, como adição e subtração”.

Uma equipe internacional, liderada por pesquisadores da Universidade de RMIT, na Austrália, ensinou abelhas a associar essas cores ao conceito de adição e subtração.

No estudo, os pesquisadores fizeram um experimento em que 14 abelhas foram colocadas em um labirinto em forma de Y. No final dos dois caminhos da bifurcação as abelhas encontravam água com açúcar e, no outro, uma solução de quinino, com sabor amargo.

Na entrada do labirinto, os pesquisadores colocaram um estímulo visual para os dois caminhos, que consistia na cor amarela, símbolo de subtração, e na azul como representação simbólica da adição.

Após alguns movimentos aleatórios, as abelhas aprenderam que a cor azul significava adição, ou seja, a recompensa da comida. As abelhas escolheram a opção correta em 63% de 72% do tempo.

Muitos animais usam números em tarefas como procura de alimentos e formação de grupos, mas o conhecimento mais complexo de matemática limita-se a um número pequeno de animais. Porém, a descoberta revelou que a cognição numérica pode ser mais comum do que se pensava entre os animais.

Apesar de o experimento ter sido feito com um número pequeno de cobaias, o resultado é promissor, uma vez que o cérebro das abelhas é 20 mil vezes menor do que o cérebro dos seres humanos. De acordo com especialistas, essa descoberta pode resultar em novas abordagens nos campos da inteligência artificial e do aprendizado de máquina.

Fontes:
The Guardian-Among the Many Talents of the Humble Honey Bee: Arithmetic

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *