Início » Brasil » PIB cresce 0,8% no terceiro trimestre
ECONOMIA

PIB cresce 0,8% no terceiro trimestre

Segundo o IBGE, houve uma melhora no ritmo da recuperação da atividade, porém, ela está muito ligada ao baixo desempenho registrado no segundo semestre

PIB cresce 0,8% no terceiro trimestre
Segundo o IBGE, o crescimento no setor de serviços foi o que mais influenciou o resultado (Foto: Flickr/Monmar)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A economia brasileira cresceu no trimestre deste ano, 0,8% em relação aos três meses anteriores. Em valores correntes, o PIB alcançou 1,716 trilhão no período. Apenas considerando os terceiros trimestres, este é o melhor resultado desde o terceiro trimestre de 2012.

Segundo o IBGE, houve uma melhora no ritmo da recuperação da atividade, porém, ela está muito ligada ao baixo desempenho registrado no segundo semestre. Segundo analistas financeiros consultados pela Agência Bloomberg, o resultado coincidiu com o esperado.

A agropecuária teve um crescimento de 0,7% e a indústria, 0,4%. Os serviços cresceram 0,5%, ocasionando assim, a elevação do PIB. “Apesar de a agropecuária ter apresentado o maior crescimento, foram os serviços que mais influenciaram a taxa, já que são o setor de maior peso no PIB”, relatou a coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, Rebeca Palis.

O destaque foi o crescimento de 2,6% da categoria de transporte, armazenagem e correio. “Esse crescimento tem a ver com a greve dos caminhoneiros, um efeito de compensação após a paralisação ocorrida no segundo trimestre”, disse a coordenadora. Ela destacou, também, o crescimento do comércio, alinhado ao aumento no consumo das famílias.

Na agropecuária, os destaques ficaram por conta do café e do algodão, que tiveram um ganho em sua produtividade. Entretanto, cana-de-açúcar, mandioca, laranja e milho tiveram fraco desempenho. Na indústria, o destaque foi para indústrias de transformação, com uma alta de 0,8%. Indústrias extrativas e a construção subiram 0,7%.

No acumulado do ano, a economia cresceu 1,1%, segundo o IBGE. Indústria (0,9%) e serviços (1,4%) cresceram, enquanto a agropecuária caiu 0,3%.

No acumulado dos quatro trimestres encerrados em setembro, a alta do PIB é de 1,4%. Segundo a previsão do governo, a economia brasileira terminará o ano de 2018 com a expansão de 1,4%, em consonância com o que esperam analistas do mercado financeiro. Antes da paralisação dos caminhoneiros, em maio, economistas previam que o crescimento poderia encostar nos 3%.

Fontes:
Folha de S.Paulo-PIB reage e cresce 0,8% no terceiro trimestre

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *