Início » Economia » PIB da China tem o pior desempenho em 27 anos
2º TRIMESTRE DE 2019

PIB da China tem o pior desempenho em 27 anos

Desaceleração da economia chinesa está atrelada à guerra comercial com os EUA e à redução de crescimento da economia global. Desempenho pode impactar o Brasil

PIB da China tem o pior desempenho em 27 anos
A China é a maior parceira comercial do Brasil (Foto: Public Domain Pictures)

Abalada pela guerra comercial com os Estados Unidos, a economia da China registrou no segundo semestre deste ano o pior desempenho desde 1992, crescendo 6,2% entre abril e junho. Os dados foram revelados nesta segunda-feira, 15.

O avanço de 6,2% representa um recuo em comparação ao trimestre anterior, entre janeiro e março, quando a economia avançou 6,4%. Apesar disso, o desempenho ficou dentro do projetado pelo governo chinês, que tem uma estimativa que varia de 6% a 6,5% para o ano de 2019 – uma redução se comparado o crescimento de 6,6% registrado pelo país em 2018.

Além dos efeitos da guerra comercial com os Estados Unidos, que parece ainda distante de ser solucionada, a economia chinesa está sendo impactada pela recessão mundial. Isso porque a China tem sua economia diretamente atrelada às exportações. Com a economia mundial desacelerando, outros países tendem a importar menos.

“As condições econômicas ainda são severas tanto em casa como no exterior, o crescimento econômico global está diminuindo, as instabilidades e incertezas externas estão aumentando, o desenvolvimento desequilibrado e inadequado em casa ainda é agudo e a economia está sob nova pressão descendente”, destacou o porta-voz do Departamento Nacional de Estatística da China, Mao Shengyong.

Além dos problemas relacionados à guerra comercial e ao setor de exportações, a China está lidando com um sistema financeiro endividado, que ficou ainda mais exposto depois que autoridades interviram em um banco na Mongólia Interior. O Baoshang Bank integra um sistema bancário paralelo do país, que é importante para o mercado imobiliário.

Devido à interferência e a instabilidade do mercado, investidores passaram a gerir o dinheiro em bancos estatais maiores, que são mais estáveis. O movimento fez com que a economia chinesa esfriasse. As autoridades insistem que os bancos maiores emprestem dinheiro para pequenas empresas e o setor privado, mas pouco foi feito nesse sentido.

A desaceleração da economia chinesa pode ter impacto direto na economia brasileira. Isso porque a China é a maior parceira comercial do Brasil. Apenas no primeiro semestre deste ano, o Brasil exportou US$ 30,4 bilhões em mercadoria para o país. O segundo maior parceiro comercial foram os Estados Unidos, que importou US$ 14,7 bilhões no período.

Leia também: China intimida e assedia empresários dos EUA
Leia também: PIB da China registra pior desempenho desde 2009

Fontes:
The New York Times-China’s Economic Growth Hits 27-Year Low as Trade War Stings
The Guardian-Chinese economic growth falls to 6.2% as global slowdown bites
Folha de São Paulo-Crescimento da China cai ao menor ritmo em 3 décadas, sob efeito da guerra comercial

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Rogerio de Oliveira Faria disse:

    O pavio está aceso.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *