Início » Economia » Internacional » Polícia alemã busca mais de 450 neonazistas
ALEMANHA

Polícia alemã busca mais de 450 neonazistas

Segundo o Ministério do Interior alemão, até o fim de setembro, 467 radicais de extrema-direita estavam sendo procurados pela policia por crimes ligados ao neonazismo

Polícia alemã busca mais de 450 neonazistas
De acordo com dados, uma parte dos neonazistas está no exterior (Foto: Wikipédia)

Até o final de setembro deste ano, um total de 467 neonazistas tiveram mandados de prisão decretados e passaram a ser procurados pela polícia alemã. Os dados são do Sindicato da Polícia Alemã (GdP, na sigla em alemão) e representam um alerta para o país.

Segundo o Ministério do Interior alemão, até o fim de setembro, 467 radicais de extrema-direita estavam sendo procurados pela policia. Destes, 108 foram alvos de mandados de prisão por crimes de cunho político.

“Este é um sinal preocupante de alerta para a execução da lei neste país”, afirma o vice-presidente do GdP, Jörg Radek. Ele considera os 467 neonazistas foragidos um “número relativamente pequeno” diante do total, uma vez que há cerca de 175 mil mandados de prisão não cumpridos referentes a crimes ligados ao neonazismo.

O número de neonazistas procurados pela polícia alemã registrou um aumento considerável entre 2014 e 2016. No ano seguinte, houve uma ligeira queda e foram registrados 501 mandados de prisão. Até março deste ano, o número caiu temporariamente para 457, subindo, posteriormente, para os atuais 467.

Em média, um em cada quatro neonazistas foragidos é considerado um criminoso violento. Dos 467 neonazistas procurados, 110 são classificados como “violentos” pelas autoridades e 99 são expressamente procurados por crimes violentos.

Uma parte dos neonazistas migrou para o exterior. Segundo o Ministério do Interior alemão, entre os mais procurados nos últimos seis meses, 29 deixaram o país. Entre os destinos mais comuns, estão Áustria, Polônia, República Tcheca e Itália.

Fontes:
DW-Polícia alemã busca mais de 450 neonazistas

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *