Início » Brasil » Salles volta a cogitar fusão entre ICMBio e Ibama
MINISTRO DO MEIO AMBIENTE

Salles volta a cogitar fusão entre ICMBio e Ibama

Proposta foi cogitada no governo de transição, mas descartada após críticas de ambientalistas

Salles volta a cogitar fusão entre ICMBio e Ibama
Ministro Ricardo Salles confirmou que voltou a analisar a ideia (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, tornou a cogitar a fusão do Instituto Chico Mentes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama).

A intenção foi confirmada em entrevista ao blog da Andréia Sadi, no portal G1. A fusão entre os dois órgãos – ambos vinculados ao Ministério do Meio Ambiente – divide opiniões. A possibilidade chegou a ser levantada em dezembro, pelo governo de transição de Jair Bolsonaro. Porém, a ideia foi descartada por conta de críticas de ambientalistas.

O Ibama e o ICMBio dividem as tarefas de fiscalização e preservação do meio ambiente. O ICMBio é responsável por 335 unidades de conservação federais, distribuídas em todos os biomas do país (Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa, Pantanal e Marinho).

Já o Ibama tem entre as atribuições o poder de polícia ambiental, o trabalho de fiscalização e a execução de política relativas ao licenciamento ambiental e à autorização de uso dos recursos naturais.

A ideia de fusão volta a ser debatida apenas um dia após o ambientalista Adalberto Eberhard pedir demissão do cargo de presidente do ICMBio – cargo no qual ficou pouco mais de três meses.

Eberhard, que é contra fusão, pediu demissão após acompanhar Salles em uma viagem ao Rio Grande do Sul, na qual estavam previstas visitas a
quatro unidades de conservação. Em uma das visitas, Salles ameaçou abrir processo administrativo contra servidores do ICMBio que não tivessem ido acompanhar a visita a uma unidade localizada na cidade de Tavares (RS).

“Gostaria que os servidores do ICMBio viessem aqui participar conosco. Não tem nenhum funcionário? Na presença do ministro do Meio Ambiente e do presidente do ICMBio, não há nenhum funcionário aqui, embora tenham nos esperado lá em Mostardas. Determino a abertura de processo administrativo disciplinar contra todos os funcionários”, disse o ministro.

Porém, a sede do ICMBio no estado fica na cidade de Mostarda (RS), a 30 km de Tavares, e a visita não foi publicada na agenda divulgada aos servidores.

Fontes:
G1-Ministro do Meio Ambiente volta a cogitar fusão de ICMBio e Ibama
G1-Presidente do ICMBio é exonerado

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *