Início » Brasil » Senado identifica seis suspeitos de fraude em eleição da Mesa Diretora
BRASIL

Senado identifica seis suspeitos de fraude em eleição da Mesa Diretora

Corregedoria identificou seis senadores que podem ter errado ou agido de má fé na eleição que elegeu Davi Alcolumbre como presidente da Casa

Senado identifica seis suspeitos de fraude em eleição da Mesa Diretora
'A gente tem de ter cautela. Aquela sessão foi a mais tumultuada do Senado', afirmou Alcolumbre (Foto: Agência Brasil/Fabio Rodrigues Pozzebom)

A Corregedoria identificou seis senadores que podem ter errado ou agido de má fé durante a eleição de Davi Alcolumbre (DEM-AP) como presidente do Senado no último dia 2 de fevereiro.

A polêmica ocorreu na primeira tentativa para a escolha do presidente, em uma votação que foi realizada por cédulas. Após a retirada dos votos, foi constatado que havia o total de 82 cédulas, uma a mais do que o número de senadores. A votação, então, foi anulada e repetida, dando o cargo para Alcolumbre no primeiro turno.

De acordo com o corregedor da Casa, Roberto Rocha (PSDB-MA), uma equipe assistiu a todas as imagens da votação e constataram que as cenas gravadas de seis parlamentares não ficaram claras sobre a quantidade de votos depositados na urna de votação. Rocha solicitou a Alcolumbre a contratação de um perito para ajudar na investigação.

“Ele [Rocha] quer contratar um perito. […] Ele quer buscar uma pessoa com know-how para fazer uma apuração transparente”, relatou Alcolumbre.

Sérgio Moro é solicitado

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, foi solicitado por Roberto Rocha para ajudar a descobrir se houve ou não a fraude. Além de Moro, também foi pedido que a Polícia Federal avaliasse os vídeos e mais de 11 mil fotografias do dia da votação. Rocha afirmou que já avaliou as imagens, mas que é necessário um equipamento de alta qualidade para concluir a investigação.

“Alguém substituiu um envelope por uma segunda cédula. Em que momento foi isso? É o que estamos olhando nas imagens”, disse o corregedor.

Em uma entrevista ao Estadão, o presidente da sessão, José Maranhão (MDB-PB), afirmou que as duas cédulas do voto estavam assinadas pelo secretário da Mesa no dia, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).

Os papeis precisavam ter a assinatura de Maranhão e Bezerra. Questionado sobre a possibilidade das assinaturas terem sido colhidas antes da votação, Roberto Rocha demonstrou não ter certeza sobre a possibilidade.

Sobre uma possível confirmação de fraude, Alcolumbre evitou responder sobre as possíveis consequências.“Esses seis nomes podem ter pegado a cédula por engano ou não. […] A gente tem de ter cautela. Aquela sessão foi a mais tumultuada do Senado, com muitas candidaturas, muito tensa. A gente tem de aguardar [a apuração]”, afirmou.

Fontes:
O Globo-Corregedoria do Senado identifica seis suspeitos que podem ter colocado cédula a mais em votação para presidente da Casa
Estadão-Senado pede ajuda de Moro e PF para desvendar fraude em votação; seis senadores são suspeitos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *