Início » Economia » Internacional » Superbactéria é detectada em carne de frango na Alemanha
ESTUDO

Superbactéria é detectada em carne de frango na Alemanha

Segundo estudo, pelo menos metade da carne de frango comercializada no país está contaminada com bactérias resistentes a antibióticos

Superbactéria é detectada em carne de frango na Alemanha
Contaminação seria fruto do excesso de antibióticos usado pela indústria avícola do país (Foto: PxHere)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Pelo menos metade da carne de frango comercializada na Alemanha está contaminada com algum tipo de bactéria resistente a antibióticos.

A conclusão é de um estudo feito pela GermanWatch, organização não governamental com sede em Bonn, que analisou 59 amostras de carne de frango e constatou que 56% delas continham micro-organismos resistentes a antibióticos.

As amostras foram coletadas nos quatro maiores matadouros da Alemanha. Segundo a organização, o estudo revelou uma “taxa alarmante de resistência” de bactérias. A conclusão aponta um uso excessivo de antibióticos pela indústria avícola e um considerável risco à saúde humana.

Após tomar conhecimento do estudo, o Ministério de Agricultura da Alemanha afirmou que os resultados “sugerem que antibióticos são usados em demasia na indústria avícola”. Pelo menos um terço da carne de frango vendida em supermercados de baixo custo estava contaminado.

As bactérias se tornaram resistentes aos chamados antibióticos de reserva, que são medicações de quarta e quinta geração, utilizadas apenas em último recurso para o combate desse tipo de bactérias.

Em uma análise feita em seis fazendas orgânicas, não foi encontrado nenhum tipo de bactéria.

Segundo a GermanWatch, esses resultados estão relacionados ao uso excessivo de medicamentos nas granjas. A organização afirmou que isso poderia ser erradicado se o governo proibisse totalmente que os veterinários prescrevessem antibióticos a fim de “compensar as consequências de condições catastróficas de habitação e criação acelerada na produção de carne barata”.

Desde 2011, os avicultores reduziram pela metade o uso de antibióticos. Mesmo com a redução, a quantidade ainda é considerada duas vezes maior do que a usada na Dinamarca e Reino Unido. Esses resultados fizeram com que a GermanWatch exigisse que o uso de antibióticos fosse reduzido drasticamente e que a carne de frango fosse rotulada como uma criação industrial para informar melhor aos consumidores.

Fontes:
DW-Estudo detecta superbactérias em carne de frango industrializada

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *