Início » Economia » Internacional » Suspeito de atear fogo em igrejas em Louisiana é preso
ESTADOS UNIDOS

Suspeito de atear fogo em igrejas em Louisiana é preso

Homem identificado como Holden Matthew, de 21 anos, é suspeito de queimar três igrejas frequentadas por negros. Polícia investiga crime de ódio

Suspeito de atear fogo em igrejas em Louisiana é preso
O governador de Louisiana afirmou que os incêndios foram 'atos malignos' (Foto: Facabook/Louisiana Office of State Fire Marshal)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um suspeito de atear fogo em três igrejas de congregações afro-americanas no estado da Louisiana, nos Estados Unidos, foi preso nesta quinta-feira, 11.

Ele foi identificado como Holden Matthew, de 21 anos. Ele é filho do xerife da cidade e enfrenta três acusações de crimes relacionados a incêndio.

Segundo coletiva dada pela polícia de Louisiana, ainda não estava claro se os crimes cometidos tinham sido inspirados por preconceito ou ódio. As investigações estão a cargo do FBI e outras autoridades federais.

Entre os dias 26 de março e 4 de abril, três igrejas batistas na paróquia de St. Landry, a cerca de 160 quilômetros de Nova Orleans, frequentadas majoritariamente por fiéis negros foram queimadas. Cada igreja tinha mais de um século de idade.

De acordo com o governador da Louisiana, Johl Bel Edwards, o incêndio das igrejas é “especialmente doloroso porque lembra um passado muito sombrio de intimidação e medo”. O governador afirmou que o que aconteceu foram “atos malignos” e que “o ódio não tem lugar na Louisiana”.

Ainda estão investigando o caso de uma quarta igreja queimada, a aproximadamente 300 quilômetros da Louisiana. Porém, autoridades relataram nesta quinta-feira que não acreditam que o caso esteja relacionado.

A polícia ainda não se pronunciou sobre os motivos que levaram Matthew a cometer o crime. Porém, a polícia investiga a possibilidade de crime de ódio

Antes da prisão de Matthew, pastores e paroquianos afirmaram que estavam preocupados com a violência e que era como “estar nos anos 1960” novamente. O pastor da igreja Batista de Mount Pleasant, Gerald Toussaint, elogiou os policiais por terem solucionado o caso rapidamente e afirmou que, mesmo que a igreja tenha sido perdida, o caso acabou reunindo os fiéis.

Fontes:
The Guardian-Suspect arrested in connection with fires at black churches in Louisiana

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *