Início » Economia » Internacional » Tarifas de Trump ao México podem afetar montadoras americanas
ECONOMIA

Tarifas de Trump ao México podem afetar montadoras americanas

Montadoras como Ford e General Motors, que têm fábricas no México, podem ser afetadas pelas tarifas de importação impostas ao país por Trump

Tarifas de Trump ao México podem afetar montadoras americanas
Se as taxas forem elevadas, diversos itens de carros não serão facilmente encontrados (Foto: Pixabay)

Economistas e especialistas do setor automobilístico alertam que, se as tarifas do presidente Donald Trump sobre as importações do México entrarem em vigor, podem acabar prejudicando as montadoras americanas, causando danos econômicos colaterais à medida do presidente, que tem o objetivo pressionar o México a tomar mais medidas para conter a crise dos migrantes.

As principais montadoras americanas, como Ford e General Motors, têm fábricas no México, permitindo que elas se beneficiem de menores custos de mão-de-obra, fabricando veículos ou peças de veículos no exterior antes de importá-los para os Estados Unidos para venda. Os EUA importaram US$ 93 bilhões em veículos do México em 2018, de acordo com o Escritório do Representante Comercial dos EUA, mais do que qualquer outro bem. Cerca de 22% dos veículos vendidos pela GM nos EUA no ano passado foram importados do México, de acordo com a empresa de pesquisa LMC Automotive, do Wall Street Journal, enquanto esse número é de aproximadamente 10% para a Ford.

Mas as tarifas de Trump que, segundo o presidente, começam em 5% no dia 10 de junho, antes de chegar a 25%, são efetivamente um imposto sobre as importações. Quando a Ford ou a GM importarem um carro ou uma peça do México, terão de pagar qualquer tarifa que estejam em vigor. Isso poderia aumentar significativamente o custo das operações mexicanas das montadoras e afetar suas complexas cadeias de fornecimento, dizem especialistas. Embora o anúncio de Trump tenha derrubado uma grande variedade de ações de empresas, as montadoras americanas foram particularmente afetadas: a GM caiu 5,5% no pregão de sexta-feira, enquanto a Ford caiu 4%.

Se as tarifas de Trump forem colocadas em vigor, as cadeias de fornecimento das montadoras estarão entre as primeiras vítimas, dizem os especialistas. As empresas americanas, inclusive as montadoras, dependem do México para fornecer itens que não são facilmente encontrados em outros lugares, diz Susan Helper, professora de economia da Case Western Reserve University e ex-economista-chefe do Departamento de Comércio dos EUA. Por exemplo, as montadoras americanas podem importar do México certos painéis de instrumentos ou um molde que faça parte de um único veículo. As tarifas podem causar atrasos em sua cadeia de suprimentos que provocam um efeito dominó, diz ela.

“Quando você está importando algo do México, não é como se estivesse comprando madeira da Home Depot, onde, se a madeira não estiver disponível, você vai a alguma outra loja”, diz Helper. “Essas relações são antigas e as fábricas têm muito equipamento específico para fazer uma parte específica.”

Uma tarifa de 5% não levaria a um colapso total das montadoras, diz Helper. Mas se Trump aumentar constantemente suas tarifas para o ameaçado nível de 25%, eles cortariam as margens de lucro e provavelmente levariam a aumentos de preços para os compradores de carros.

Mesmo o nível inicial de 5% poderia ser um empecilho para as montadoras. Itália Michaeli, do Citi Investment Research, disse à Associated Press que a General Motors prevê a perda de centenas de milhões de dólares se as tarifas de Trump forem impostas. Mas as empresas automobilísticas com cadeias de fornecimento baseadas em outros lugares, como na Ásia, não incorrerão nos mesmos custos, dando aos concorrentes estrangeiros uma vantagem potencial sobre seus rivais americanos.  

Ann Wilson, vice-presidente sênior para assuntos governamentais na Associação de Fabricantes de Motores e Equipamentos, que representa fornecedores e fabricantes de veículos, diz que a longo prazo, as tarifas da Trump resultarão em aumentos proibitivos de preços em autopeças e, eventualmente, veículos. O custo médio de um carro novo nos EUA é de US $ 35 mil, de acordo com Wilson, que diz que as tarifas da Trump poderiam elevar para quase US $ 40 mil.

“Isso aumentará o custo para os consumidores, diminuirá os empregos e diminuirá o investimento nos EUA. O emprego na montagem de veículos e na montagem de peças de automóveis seria perdido”, diz Wilson, acrescentando que as tarifas também podem causar atrasos nas peças necessárias para manter carros usados. “As peças que estão chegando do México não estão indo apenas para carros novos”, diz ela. “Eles também estão indo para as prateleiras dos varejistas que fornecem peças para os americanos para que eles possam manter esses carros”.

Fontes:
Time - American Automakers Could Be a Casualty in Trump's Trade War With Mexico

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *