Início » Internacional » Temor de ataques afasta americanos de locais públicos
PESQUISA

Temor de ataques afasta americanos de locais públicos

Uma pesquisa recente mostrou que 79% da população adulta nos EUA evita locais públicos por medo de ataques a tiros

Temor de ataques afasta americanos de locais públicos
Pesquisa foi divulgada logo após os ataques a tiros em Dayton e El Paso (Foto: WHIO-TV)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

De acordo com uma pesquisa da American Psychological Association (APA) e da empresa Harris Poll, em consequência dos frequentes ataques a tiros em locais públicos, 79% da população adulta dos EUA evita comparecer a eventos ou a ir a determinados lugares mais vulneráveis aos tiroteios em massa.    

A pesquisa, divulgada logo após os ataques a tiros em Dayton, Ohio, e El Paso, Texas, nos quais 31 pessoas morreram em um espaço de menos de 24 horas, indicou que, dos 2 mil entrevistados, um terço sentia uma profunda angústia ao pensar que poderia ser vítima de um tiroteio cometido por um psicopata e um quarto tinha mudado sua rotina de vida por medo da violência armada no país.    

Em 2019, os assassinatos em massa ocorreram em lugares com grande concentração de pessoas como em um centro comercial, uma região de bares, um prédio da prefeitura, uma fábrica, um banco e em um festival gastronômico na cidade de Gilroy, na Califórnia. 

Cerca de um terço dos entrevistados hispânicos disse que sentia um medo constante dos ataques a tiros nas cidades dos EUA, um medo agravado pelo sentimento de discriminação racial. Não por acaso, o atirador em El Paso tinha como alvo principal os mexicanos que passeavam pelo centro comercial da cidade. Entre os demais entrevistados, 60% dos negros e 41% dos brancos também se mostraram angustiados ao pensar que poderiam ser vítimas dos assassinatos em massa aleatórios.  

Das mulheres entrevistadas, 85% mostraram-se mais sensíveis ao tema da violência armada no país. Já 62% dos pais disseram que sentiam muito medo dos filhos serem assassinados a tiros nas escolas. Pesquisas anteriores da APA mostraram que o sentimento era mútuo. Em uma enquete realizada em 2018, 75% dos adolescentes revelaram que a ameaça de ataques a tiros nas escolas era um assunto frequente em suas conversas. Um risco real como comprovado pela revista Education Week, que registrou, em 2018, 24 tiroteios em escolas nos quais pessoas foram feridas ou mortas.  

Fontes:
Time-A Third of Americans Avoid Certain Places Because They Fear Mass Shootings

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *