Início » Brasil » Toffoli autoriza Lula a dar entrevistas
STF

Toffoli autoriza Lula a dar entrevistas

Presidente do STF, Dias Toffoli, revoga decisão de Luiz Fux que havia proibido o ex-presidente de conceder entrevistas

Toffoli autoriza Lula a dar entrevistas
O ex-presidente está preso desde abril de 2018 (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, revogou a decisão tomada pelo tribunal, em setembro do ano passado, que proibiu o ex-presidente Lula de conceder entrevistas da prisão.

Preso desde abril do ano passado, Lula foi proibido de dar entrevistas pelo ministro Luiz Fux, que revogou uma liminar concedida pelo ministro Ricardo Lewandowski, que autorizou o ex-presidente a ser entrevistado pelo jornal Folha de S.Paulo.

Fux derrubou a liminar de Lewandowski atendendo a um pedido protocolado pelo Partido Novo. O episódio ocorreu durante a campanha presidencial. Lula já tinha sua candidatura barrada pela Justiça Eleitoral e coordenava a campanha de seu substituto no pleito, Fernando Haddad (PT-SP).

Segundo noticiou a Folha, em sua decisão, Toffoli argumentou que decidiu revogar a decisão de Fux porque a ação referente à entrevista de Lula já transitou em julgado, por isso “os efeitos da liminar de Fux deixaram de existir”.

Com a medida, Lula está autorizado a conceder à entrevista à Folha e a outros veículos. O ex-presidente está preso desde abril do ano passado, condenado, em segunda instância, a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso triplex. Em fevereiro deste ano, Lula foi condenado, em primeira instância, por corrupção e lavagem de dinheiro no processo referente ao sítio Atibaia.

Fontes:
DW-STF permite que Lula dê entrevistas da prisão

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Leonardo Leal disse:

    Vários corruptos ai soltos e não fazem nada. Se dazen, largam em seguida. Justiça vendida.

  2. Antonio Rodrigues disse:

    Esse STF prima por fazer bobagens. Um preso vai dar entrevistas. É mole? Só mesmo no Brasil e com este STF que não se cansa de defender bandidos.

  3. carlos alberto martins disse:

    até quando o STF,vai tratar o povo de otários?o LULA deveria estar na penitenciaria e não sendo protegido por um ministério falido em matéria de compostura, credibilidade e ética moral.todo bandido após julgado culpado por um tribunal,vai para a cadeia.a quem interessa que o LULA tenha tratamento diferenciado se,a lei é igual para todos?pelo visto o STF tem muito a dever ao LULA,só não sei o valor,mais que tem,tem.afinal deturpar a Constituição como os srs ministros vem fazendo é porque a sujeira é muito maior do que imaginamos.LAVA-JATO NELES COM URGENCIA.basta de ditadura politica disfarçada de democracia.

  4. Áureo Ramos de Souza disse:

    Você imagina que um sujeito que não tem nenhum grau de estudo rouba seu país, é provado, vai preso e um Ministro que é filho do filho de meu pai vai revoga o que já estava escrito e dá condição a um ladrão dá entrevista. Que Supremo é este que não se unem e cada dia são contra um ao outro quando deveria defender o país

  5. Analdo Bernardo disse:

    Esse mal exemplo de politico, corrupto, arrombou com o Pais, juntamente com à quadrilha congressistas, quer da entrevista falando o que para o povo brasileiro, que e um ladrão, saqueou o direito do povo pobre matando pessoas nos hospitais, na segurança principalmente na educação, traduzido o socialismo barato, deve esse cara cumprir e ser julgado e condenado por todos os crime dele e da quadrilha do mesmo, o cinismo deste monstro é tão grande, que determinada audiência, quando o juiz perguntava algo pra ele, ele respondia pergunte pra Mariza, tão esse cara que esqueceu de quem matou Dona Mariza foi ele, pois com as roubalheras e traições que vivia com outra mulher prs cima e pra baixo no avião presidencial nas viagem, para fazer o lobe mentiroso dele, quando certa vez o presidente Obama falou pra o mundo esse é o cara, mais obama não completou o Cara de Pau.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *