Início » Brasil » TRF-4 volta a negar pedido de Lula para usar mensagens vazadas
CASO DO SÍTIO EM ATIBAIA

TRF-4 volta a negar pedido de Lula para usar mensagens vazadas

Defesa do ex-presidente argumenta que diálogos mostram ingerência de Moro sobre procuradores da Lava Jato

TRF-4 volta a negar pedido de Lula para usar mensagens vazadas
Um outro pedido semelhante da defesa de Lula já havia sido negado no último dia 3 (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) negou nesta quarta-feira, 25, mais um pedido apresentado pela defesa do ex-presidente Lula para incluir as mensagens vazadas pelo site “The Intercept Brasil” no processo do sítio em Atibaia.

A defesa do ex-presidente queria que os diálogos apreendidos na Operação Spoofing, que desarticulou uma “organização criminosa que praticava crimes cibernéticos” e resultou na prisão de quatro pessoas, fossem usados como prova compartilhada nos autos do processo de Lula.

O pedido, no entanto, foi negado por unanimidade. Um dos desembargadores argumentou que, mesmo se as mensagens sejam validadas por peritos particulares, não haveria “efeitos processuais”.

As mensagens vazadas apontam a suposta interferência do ex-juiz federal Sérgio Moro em movimentos da força-tarefa da Operação Lava Jato. A defesa do ex-presidente afirma que os diálogos mostram “a ingerência do então juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba [Sérgio Moro] sobre os procuradores da Força-Tarefa da Lava-Jato, situação essa incompatível com o sistema acusatório”, e ainda que “as condutas do órgão acusatório possuíam uma finalidade política”.

Um outro pedido semelhante da defesa de Lula já havia sido negado, no último dia 3, pelo desembargador João Pedro Gebran Neto, que na ocasião afirmou que “não há possibilidade de aproveitar as ilícitas interceptações de mensagens do aplicativo Telegram, porque despidas de decisão judicial que as autorizasse”.

Fontes:
Uol - TRF-4 volta a negar uso de diálogos vazados como provas em processo de Lula

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *