Início » Internacional » Google bane contas no YouTube por fake news sobre Hong Kong
210 CONTAS REMOVIDAS

Google bane contas no YouTube por fake news sobre Hong Kong

Governo chinês vem usando contas e páginas falsas nas redes sociais para fomentar desinformação sobre os protestos em Hong Kong e dividir a população local

Google bane contas no YouTube por fake news sobre Hong Kong
Segundo informou a empresa, as contas agiam de forma coordenada (Foto: Max Pixel)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Google anunciou a remoção de 210 contas de sua plataforma de compartilhamento de vídeos, o YouTube, por suspeita de serem usadas para influenciar campanhas contra os protestos pró-democracia em Hong Kong.

Em comunicado, a empresa informou que as contas “se comportavam de maneira coordenada” enquanto compartilhavam vídeos, fomentando desinformação sobre os protestos e estimulando a divisão da população local em torno das manifestações.

Os vídeos retratavam os manifestantes como violentos de forma amplificada, no intuito de minar o apoio ao movimento, semeando discórdia em relação às manifestações. Segundo a empresa, os responsáveis por colocar os vídeos na plataforma ocultavam sua origem.

A decisão da Google vem poucos dias após o Twitter e o Facebook acusarem o governo da China de fomentar campanhas nas redes sociais para minar a onda de protestos, por meio de conteúdos falsos.

Na última segunda-feira, 19, o Twitter anunciou a remoção de 936 contas e a suspensão para investigação de outras 200 mil suspeitas de serem falsas. Já o Facebook removeu cinco contas, sete páginas e três grupos de sua plataforma apontados como falsos.

O compartilhamento de desinformação online vem sendo um desafio enfrentado pelas gigantes de tecnologia do Vale do Silício. Por um lado, as empresas são cobradas a atuar para impedir a veiculação de vídeos, artigos e fóruns com conteúdos falsos. Por outro, são acusadas de atuar com viés político.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *