Início » Cultura » Esportes » Ex-presidente da Fifa João Havelange morre no Rio de Janeiro
OBITUÁRIO

Ex-presidente da Fifa João Havelange morre no Rio de Janeiro

Ex-dirigente brasileiro morreu aos 100 anos, no Hospital Samaritano, Zona Sul do Rio de Janeiro

Ex-presidente da Fifa João Havelange morre no Rio de Janeiro
João Havelange estava internado desde julho para tratamento de uma pneumonia (Foto: José Cruz/ Agência Brasil)

O ex-presidente da FIFA e um dos mais poderosos nomes do universo do futebol João Havelange morreu nesta terça-feira, 16, aos 100 anos de idade. Ele estava internado desde julho no Hospital Samaritano, em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro, para tratamento de uma pneumonia. No entanto, ainda não foi confirmado se a morte foi em decorrência da doença.

Nos últimos anos, o ex-dirigente vinha enfrentando problemas de saúde. No ano passado, foi internado no mesmo hospital por problemas pulmonares e em junho de 2014 passou quatro dias hospitalizado por conta de uma infecção respiratória. Em 2012, Havelange chegou a ficar em estado grave com um quadro de infecção bacteriana.

Filho de um comerciante belga de armas radicado no Rio de Janeiro, João Havelange teve uma grande importância no esporte. Apesar de ter sido conhecido mundialmente como presidente da entidade máxima do futebol, Havelange atuou em diversos ramos, inclusive como atleta.

Ainda jovem, Havelange foi atleta do Fluminense em vários esportes, um deles o futebol. Mas foi nas piscinas que se destacou. Foi atleta da natação nos Jogos Olímpicos de 1936, em Berlim, e no polo aquático nas Olimpíadas de 1952, em Helsinque. Em 1955, ganhou a medalha de prata pelo polo no Pan-Americano de 1955, na Cidade do México.

Em 1956, foi eleito presidente da CBD, a Confederação Brasileira de Desportos (atual CBF), onde permaneceu até 1974. Nesse período, a seleção brasileira de futebol conquistou três Copas do Mundo: 1958, 1962 e 1970.

Havelange se candidatou à presidência da Fifa em 1974 e foi eleito com apoio de dirigentes africanos, asiáticos e americanos. À frente da entidade, promoveu mudanças profundas. Organizou seis Copas do Mundo e criou outros campeonatos mundiais em outras modalidades, como o futebol feminino e o futsal. Ficou no cargo até 1998, quando foi substituído por Joseph Blatter. A partir de então, se tornou presidente de honra da entidade.

Ele também teve uma participação no Comitê Olímpico Internacional (COI), quando foi eleito membro vitalício em 1963. O dirigente teve um papel importante na escolha do Brasil como sede das Olimpíadas de 2016.

No entanto, Havelange teve seu nome ligado a um escândalo de corrupção internacional envolvendo a ISL, antiga empresa parceira da Fifa que era responsável pela exploração do marketing esportivo das Copas do Mundo. Na época seu ex-genro Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, também teve o nome ligado ao escândalo. O caso fez com que Havelange abdicasse o cargo vitalício no COI em 2011.

Fontes:
Estado de S. Paulo-Morre João Havelange, o maior dirigente do futebol do Brasil
ESPN-Ex-presidente da Fifa, João Havelange morre aos 100 anos no Rio de Janeiro
G1-João Havelange, ex-presidente da Fifa, morre aos 100 anos no Rio

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *