Início » Brasil » Morre, aos 76 anos, o jornalista Paulo Henrique Amorim
OBITUÁRIO

Morre, aos 76 anos, o jornalista Paulo Henrique Amorim

Paulo Henrique Amorim tinha sido afastado do Domingo Espetacular, da Record TV, no fim do mês de junho

Morre, aos 76 anos, o jornalista Paulo Henrique Amorim
PHA, como era conhecido, atuou no jornalismo por mais de 50 anos (Foto: Divulgação/Record TV)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O jornalista Paulo Henrique Amorim morreu na madrugada desta quarta-feira, 10, aos 76 anos de idade. PHA, como era chamado nos bastidores, sofreu um infarto, segundo informou a esposa, Geórgia Pinheiro, em entrevista à Record TV.

Como últimos trabalhos, Paulo Henrique Amorim apresentava o Domingo Espetacular, da Record TV, – do qual estava afastado há pouco mais de duas semanas – e mantinha o portal Conversa Afiada.

Nascido no Rio de Janeiro, em 1943, Paulo Henrique Amorim começou a carreira na década de 1960, no jornal A Noite. Na época, participou da cobertura da renúncia de Jânio Quadros. Ao longo das décadas, PHA brilhou em diferentes veículos, desde impressos e digitais, até audiovisuais. Ele deixa a esposa, uma filha e dois netos.

Milhares de pessoas usaram as redes sociais para lamentar a morte de Paulo Henrique Amorim. Dezenas de políticos expressaram condolências à família do jornalista, assim como diferentes colegas de profissão de PHA.

Afastamento da Record

Toda noite de domingo, Paulo Henrique Amorim apresentava o programa Domingo Espetacular, da Record TV. No entanto, no último dia 24 de junho, PHA foi afastado do programa. Em nota divulgada pela revista IstoÉ, a emissora disse que o afastamento estava previsto no “processo de reformulação do jornalismo da Record TV”, que está sendo implementado desde janeiro.

No entanto, nos bastidores, falava-se de um afastamento pelas críticas que Paulo Henrique Amorim tecia ao governo Bolsonaro, o que entraria em conflito com o posicionamento da emissora. Isso porque a Record TV tem sido uma das emissoras preferenciais do governo federal no momento de conceder entrevistas exclusivas.

Trajetória

Formado em Sociologia e Política, Paulo Henrique Amorim iniciou a carreira no jornalismo na década de 1960. Após estrear no jornal A Noite, foi repórter de revistas, como a Manchete e a Realidade. Tornou-se, em 1968, o primeiro correspondente da revista Veja em Nova York, nos Estados Unidos, pela qual também ganhou um prêmio Esso por uma reportagem de Economia.

Foi editor-chefe da revista Exame, entre 1974 e 1976, antes de se tornar editor-chefe e redator-chefe do Jornal do Brasil, no qual permaneceu até 1984. Chegou à televisão em 1985, estreando na TV Manchete, mas partindo, no mesmo ano, para a TV Globo. Cinco anos mais tarde, tornou-se chefe do escritório de Nova York da emissora.

Em seguida, passou por outras emissoras, como Band e TV Cultura, trabalhou com jornais eletrônicos, como os portais Terra e Uol, antes de chegar à Record TV, em 2003, na qual trabalhava atualmente. Desde 2006, apresentava o programa Domingo Espetacular.

Fontes:
RecordTV-Record TV lamenta a morte de Paulo Henrique Amorim
Conversa Afiada-PHA, jornalista e tricolor (1943-2019)
Estadão-Morre jornalista Paulo Henrique Amorim, aos 77 anos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Antônio Carlos Vidigal disse:

    Pena , foi um grande jornalista. Meu abraço a Claudia e Maria.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *