Início » Notícia » Morre o barítono alemão Dietrich Fischer-Dieskau
Obituário

Morre o barítono alemão Dietrich Fischer-Dieskau

Cantor de lieder morreu em casa no estado da Bavária, Alemanha, a apenas dez dias do seu 87º aniversário

Morre o barítono alemão Dietrich Fischer-Dieskau
Dietrich Fischer-Dieskau em 1960 (Reprodução/The Guardian)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Morreu nesta sexta-feira, 18, aos 86 anos, o barítono Dietrich Fischer-Dieskau. Considerado por muitos como o maior cantor de lieder do século XX, Fischer-Dieskau morreu em casa no estado da Bavária, Alemanha, a apenas dez dias do seu 87º aniversário, como contou sua mulher Julia Varady.

A soprano Elisabeth Schwarzkopf o descreveu como “um Deus nato que tem todas as qualidades”, já o barítono canadense Gerald Finley tweetou que “ele fazia parecer fácil e natural. Ouvi-lo ao vivo era muito emocionante e inspirador”.

Em incríveis 50 anos de carreira, Fischer-Dieskau ficou mais conhecido por suas interpretações de lieder, canções alemãs escritas para solo de voz e piano. Ele teve grandes momentos na sua carreira dos quais se destaca o convite de Benjamin Britten, cantando na première mundial do War Requiem na Coventry Cathedral em 1962. O cantor se aposentou em 1992.

O jornal The Guardian escreveu que seu nome estará para sempre ligado a suas performances do ciclo de canções de Schubert “Winterreise”, que ele interpretou pela primeira vez em público em 1943, com apenas 17 anos. Fischer-Dieskau se apresentou apenas três vezes na Royal Opera House, duas como Mandryka em Arabella de Strauss em 1965 e 1967, e uma no papel principal de Falstaff em 1967.

Fontes:
The Guardian - German baritone Dietrich Fischer-Dieskau dies

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *