Início » Obituário » Emile Fradin
Obituário

Emile Fradin

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Aos 17 anos, em 1924, Emile Fradin, juntamente com seu avô, descobriu, enquanto lavrava em uma área de pastagem, a existência de objetos exóticos enterrados no terreno, que fica em Glozel, uma pequena aldeia ao sudeste de Vichy.

Encontrou pedras assentadas, tijolos, cacos de cerâmica, uma tábua coberta de curiosos sinais e alguns instrumentos de pedra. Ao longo dos anos, foram retirados 5 mil objetos, assim como ossos humanos.

No entanto, havia dúvidas se os artefatos eram neolíticos, paleolíticos ou até mesmo forjados. Fradin chegou a ser processado por falsificação em 1930, mas foi absolvido, por falta de provas.

Depois de décadas, uma parte do material de Glozel terminou por ser autenticado. Exames paralelos de termoluminescência, concluíram que as peças eram autênticas, datadas de pelo menos 2500 anos (cerca de 500 a.C.). Posteriormente obteve-se uma datação de pelo menos 8 mil anos. Fradin morreu em fevereiro último, aos 103 anos.

Fontes:
Economist - Emile Fradin, peasant-proprietor of the Glozel hoard, died on February 10th, aged 103

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *