Início » Opinião » Artigos » A Corrupção Generalizada, a Educação e a Escola
Opinião

A Corrupção Generalizada, a Educação e a Escola

Pelo colaborador Maurício Apolinário, professor e autor do livro “A arte da guerra para professores”

A corrupção no Brasil encontra-se, por assim dizer, quase institucionalizada, oficializada, dada a amplitude que alcançou: os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, os Tribunais de Contas, e, também mais recentemente, o Ministério Público, nossa última esperança de que alguma providência fosse tomada nesse sentido. Do Senado às câmaras municipais, da presidência da República às prefeituras, a corrupção está praticamente generalizada, com raríssimas exceções. Juízes, delegados federais, procuradores e até ministros do Supremo Tribunal Federal estão se vendendo. Do baixo ao alto escalão dos governos, propinas tornaram-se regra geral, independente, inclusive, do credo religioso do cidadão.

Infelizmente, apesar de ser uma verdade que dói, podemos afirmar sem medo que tudo isso é puro reflexo da sociedade. Os valores éticos e morais tornaram-se relativos, a verdade tornou-se relativa, enquanto a corrupção torna-se cada vez mais absoluta. Quando não é a falta de valores, são os valores imbuídos de interesses pessoais ou de grupos. O eleitor se vende, não devolve o troco que lhe foi passado a mais, dá calotes, paga por fora pela agilidade e rapidez do serviço, encontra objetos ou dinheiro e não procura o dono para devolver, fura filas ou paga por um lugar nela, vende gato por lebre, adquire produtos pirateados, sonega impostos, utiliza material ou peça inferior na execução de serviços. Pesquisas mostraram que o estudante que cola nas provas escolares tem maior probabilidade de ser um cidadão mentiroso e desonesto.

O que têm feito a educação e a escola nesse sentido? A educação e a escola que temos falharam. A instituição que forma cidadãos falhou, já que um dos principais motivos da sua existência é produzir uma profunda transformação no indivíduo e na sociedade. O que podiam [e ainda podem] fazer [mas não fizeram] os professores e a escola, tendo em vista uma transformação radical, ética e moral, diante da degeneração da sociedade? Ocorre que não poucos diretores e professores também se deixaram corromper pelo sistema. E tudo começa nas pequeninas coisas, como, por exemplo, a utilização pessoal indevida de serviços de fotocópia e de ligações telefônicas na instituição escolar.

Que tipo de formação a escola brasileira, seja pública ou particular, tem proporcionado aos seus alunos, que tipo de profissional tem formado as universidades e os cursos técnicos, para que tenhamos tantos cidadãos corruptos e corruptores em todos os segmentos da sociedade? O que se tem ensinado em nossas salas de aula a crianças, adolescentes e jovens?

A responsabilidade pela educação dos alunos em uma escola é de todos os que nela trabalham. Portanto, que se calem e não reclamem da corrupção que tomou conta do meio político e dos serviços públicos, independentemente da esfera administrativa. É tão desonesto o professor que embolsa o troco que lhe voltam a mais na padaria quanto o político que recebe propina ou se apropria de bens ou recursos públicos.

Cadê a escola brasileira com os verdadeiros educadores?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

20 Opiniões

  1. william paixão disse:

    Fala sério!!!
    Adoro esse site, mas não consigo acreditar no que li acima.
    Formação de Cárater vem de dentro de casa.
    Se os pais não acompanham os seus filhos na vida deles, o que os professores farão?
    Meu caro escritor o professor não é pai do aluno e sua função principal é a de lhe passar conhecimentos e principios morais, do tipo: roubar é crime. Cabe aos pais ensinarem aos seus filhos os principios morais da vida e a escola, sim, reforçá-los e não a escola pegar o garoto pela e ensinar.
    Função da Escola quando pegar alguém fazendo isso: puni-lo e aos pais chamar e mostrar os erros que seus filhos estão cometendo.
    A vara meu caro não está e nem foi dada a escola, mas sim aos pais.
    Portanto deve eles, sim, cuidar dos seus e sem não tem condições não os tenha.
    Desculpe-me, mas discordo veementemente com o nosso amigo ai em cima.
    Abçs!!!

  2. valter zanim disse:

    enquanto cada um de nos nao asumir a sua responsabilidade de brasileiro e ficar jogando a culpa nos outros vamos continuar cada vez pior mas que o maior culpado por tudo isto sao os politicos eu nao tenho duvida o governo que ai esta prometeu que iria melhorar no entato ta sendo a maior corrupçao da istoria e niguem pode faser nada porque o poder e todo deles

  3. selma de paula jeronimo disse:

    – “Instrui( ensina)à criança no caminho em que ela deve andar e ainda quando envelhecer, não se desviará dele”(PROVÉRBIOS 22,6),concordo com o colega William,o responsável pela educação dos filhos é a “familia”,esta instituição secular nascida antes mesmo da escola.
    -À familia cabe a tarefa de formar cidadãos conscientes de si mesmo e da sociedade,evitando que leis sejam descumpridas e sanções,punições sejam aplicadas para conter os excessos,as irregularidades.
    – Infelizmente hoje há uma relatividade tão grande do que seja responsabilidade e a quem ela se aplica, tornando-se quase obsoleta toda e qualquer teoria sobre a mesma, pais culpam professores por seus filhos não aprenderem e evadirem-se das escolas e professores culpam os pais por deixarem seus filhos nas ruas à mercê de toda violência existente nas mesmas.
    – Comparo essa situação a um jogo de ping-pong, onde a bola vai de um jogador à outro sem saber seu próprio destino;na maioria das vezes a criança cresça num ambiente impune sempre tranferindo aos outros a culpa dos seus próprios erros.
    – Faço a mim mesma a pergunta:” até quando vamos deixar nossas crianças à mercê do consumismo, das drogas,do crime e da ignorância humana? Ignorância de pais de familia que retiram o seu sustento do tráfico, causando a destruição de familias inteiras e ainda pensam, com meu filho vai ser diferente…ledo engano, nós pais somos o espelho de nossos filhos…Deus deu-nos a benção de colocá-los no mundo para instruir, orientar e se for preciso fustigar com a vara(isso não é violência, é educar; violência é deixá-los desprotegidos diante desta corrupção vergonhosa que assola a raça humana).
    – Ser espelho é ser exemplo,jamais ser aquilo que não queremos que nossos filhos sejam e ainda assim sem a garantia de que seremos copiados por eles,pois Deus deu ao homem o livre arbítreo, ou seja portunidade de aprender e decidir que caminho seguir.
    – Somente uma coisa é certa, não podemos jamais fechar os olhos para o erro seja ele grande ou pequeno. Lavar as mãos como fez Pilatos é omitir-se e esperar que as consequências cheguem cedo ou tarde no seio de nossas familias, fazendo-nos chorar amargamente.
    – Apenas um pequeno lembrete: “CHORAR DEPOIS DO ACONTECIDO POUCO OU NADA RESOLVE”.

  4. CORDEIRO VARGAS disse:

    Concordo em número e grau, a maioria das pessoas que criticam atos ímprobos, são as mesma que com a maior desfaça tez contam em mesa de boteco que deu gorjeta a um guarda para aliviar uma infração ou mesmo que pagou a outro para guardar lugar na fila, ou ainda que passou para traz o outro em um negócio qualquer, como se vantagem fosse. Se queremos um país melhor, devemos rever cada uma de nossas próprias atitudes cotidianas, afinal, se quisermos ter uma cidade limpar, o melhor é começarmos varrendo a própria porta. Sds. a todos.

  5. O Autor disse:

    Desculpe-me, mas discordo veementemente com o nosso amigo William (no comentário) aí em baixo. A escola tem responsabilidade sim na formação de cidadãos. Esse discurso de que a função da escola é repassar conteúdos, ensino formal, tão-somente, é papo de neo-liberalismo, de quem está mais voltado para o comércio escolar (vide vestibular, por exemplo). (PS.: Sofrível o Português de alguns comentários).

  6. LUIZ ANTONIO VIEIRA BARBI disse:

    MUITO LÚCIDO!! A COISA COMEÇA NAS COISINHAS DITAS INSIGNIFICANTES, EVOLUEM DEPRESSA E SE CHEGA ONDE CHEGAMOS…PORÉM, COMO FAZER?? QUEM É PROFESSOR BEM SABE DOS RISCOS DE SE PUNIR UM ” DIMENOR”…ELES VÃO RÁPIDOS NO CONSELHO TUTELAR, VEM LOGO EM CIMA DO INFELIZ DO PROFESSOR UMA CATERVA DOS DIREITOS HUMANOS, ETC..ETC…JÁ SE CRIARAM NO BRASIL MILHARES DE DITADURAS DE MILHARES DE MINORIAS QUE ESTÃO ACIMA DAS LEIS…QUE SÓ TEM DIREITOS E NENHUM DEVER…INCLUSIVE JÁ CIRCULA NO BRASIL A FAMOSA CARTILHA DOS DIREITOS SEM NEHUM DEVER, FEITO PELA TURMA DO LULA…

  7. Markut disse:

    Meio ressabiado com o prof. Maurício e o extranho título do seu livro,que não lí: “A arte da guerra para os professores”,devo me confessar bastante frustrado com a sua argumentação.
    De fato, a educação e a escola falharam e continuarão falhando, enquanto não houver condições de provocar a verdadeira e única revolução necessária para chegarmos a uma sociedade suficientemente escolarizada, para que o resultado seja uma formação de consciência cívica e de capacidade profissional dos seus componentes, capaz de discernir na escolha dos seus representantes, pelo voto e das novas atitudes, perante a vida.
    O professor sozinho, bem como a lousa, ou o giz, ou a carteira, ou o prédio, não serão capazes de romper o círculo maldito de um sistema de escolha eleitoral que só permite o retorno dos mesmos representantes de sempre, para quem cultura e escolaridade simplesmente não interessam.
    O que seria necessário é uma opção alternativa entre o milagroso aparecimento de um lider político que, à semelhança de um novo Messias,arrastasse multidões , exigindo do poder estabelecido a necessária reviravolta , desfraldando a bandeira da escolaridade competente, desde tenra idade, ou a existência de mídias e formadores de opinião , capazes de exigir essa mesma atitude, com a utilização dos seus instrumentos de persuasão,por parte do poder constituido atual , inerme e inapetente para tudo, menos para a deslavada corrupção que nos assola.
    A Coreia do Sul mostrou que o “milagre” foi possivel, graças à educação competente, de transformar , em 50 anos, uma sociedade atrasada,agrícola e pastoril, numa potência mundial.
    50 anos é muito? É claro que é, mas será necessário que, em algum momento,seja dado o devido “start”.

  8. O Autor disse:

    Meio ressabiado fico ao ler coisas estapafúrdias como “O que seria necessário é uma opção alternativa entre o milagroso aparecimento de um lider político que, à semelhança de um novo Messias,arrastasse multidões”, que sabemos ser uma das coisas mais perigosas. Esse pensamento, sim, é frustrante.

  9. William Paixão disse:

    Meu caro Autor sem nome!!!
    Desculpe-me pelos erros de português não tive a intenção em nenhum momento de agredir a língua. Porém como digito rápido demais e estou no trabalho não tive a oportunidade de corrigir meus erros, ou seja, foi do jeito que escrevi.
    Mas, não discordo de que: “A escola tem responsabilidade sim na formação de cidadãos” – o que discordo em seu texto é o de que a escola tem responsabilidade na formação de Caráter. Não é o professor que passa a maior parte do seu tempo com a criança, adolescente, jovem… mas, quem deveria fazer isso é o pai, porém no mundo capitalista em que vivemos o Pai tão somente quer fazer, produzir… filhos e não criá-los.

    Possuo um amigo que trabalha em dois empregos e em um certo momento ficou sem saber o que fazer com os seus filhos e em nenhum momento criticou o professor. Mas, sim, a si mesmo. Chegou a conclusão de que não estava dando as devidas atenções para os seus filhos e que os estava perdendo. Mesmo com seus dois empregos voltou para casa e começou a buscar informações de como lidar com os adolescentes. Ou seja, um pai que estava preocupado com o seu filho.

    Fazer filho e jogar nas mãos do professor dizendo que ele tem a responsabilidade de formar o caráter é se esquivar das suas responsabilidades de Pai. Formamos cidadãos dando informações – e isso a escola faz e o professor não se esquiva, damos a vara, porém cabe a ele colocar a isca, lançar e esperar o peixe pacientemente, se fizermos tudo por eles… – essa é a função da escola, mas, caráter é o Pai e a Mãe – PRESENTES – que dão os corrigem, instruem…
    Quanto a ser esse um papo: “…de quem está mais voltado para o comércio escolar…”, pelo amor de Deus, mas o ensino hoje em geral está todo voltado somente para isso, a escola cada dia mais deixa de ser escola para virar comércio, mas isso ainda vai demorar muito tempo.
    Convido o caro Autor a fazer uma pesquisa e passar uns dias dentro de uma sala de aula para ver como as coisas realmente são.
    Pois não tenho presenciado isto.

  10. PAIVA disse:

    – – Concordo “veementemente” com o autor do artigo (em oposição ao comentario de william paixão datado de 02 fevereiro) – –
    – – Acrescento que no curriculo escolar deveria constar disciplinas especificas de “Etica e Cidadania” e “Direitos Humanos e o exercicio de prerrogativas constitucionais do cidadão”. – –
    – – Infelizmente as familias não tem condiçoes de formar a criança para uma vida plenamente ética… seja pela má formação dos pais cuja herança tanto dos seus ascedentes quanto da velha escola foi/é insatisfatória, seja pela má formação etico/moral oferecida pela maioiria das religiões… – –
    – – Se quisermos realmente mudar a mentalidade corrupta da maioria de nosso povo (mais de 85% tendem a corrupção, conforme o livro “A cabeça do Brasileiro”) é necessária revolução curricular na escola fundamental e universitária … Parabens ao MAURICIO APOLINÁRIO pelo excelente texto!

  11. O Autor disse:

    Caro William, passei 24 anos de minha vida em sala de aula, dentro de escolas, tanto públicas quanto particulares, de centro e de periferia, de manhã, à tarde e à noite. Hoje visito escolas. E uma observação: principalmente com o ensino integral, os alunos hoje passam a maior parte do dia na escola do que com os pais. Por favor, leia a LDB e a Constituição Federal e entenderá mais o que meu texto quer dizer.

  12. O Autor disse:

    Para conhecimento de alguns leitores:

    LDB – Art. 22. A educação básica tem por finalidades desenvolver o educando, assegurar-lhe a formação comum indispensável para o exercício da cidadania (…).

    CF – Art. 205. A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade,
    visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.

  13. Markut disse:

    Continuo ressabiado ao constatar que o Autor se utilizou da minha argumentação fragmentada, para chegar à conclusão que ele desejava.
    Lamentavelmente, o Autor não se apercebeu da ironia , na alusão à vinda do Messias e ,se completasse a leitura ,veria que faço referência explícita à necessidade de mobilizar a opinião pública, através da mídia sadia e dos formadores de opinião, para desfraldar a bandeira de ensino competente, vital para o desenvolvimento da nossa sociedade, para o que, infelizmente, o nosso poder constituido se revela totalmente omisso e inapetente.

  14. FABIO FREDINI disse:

    Esse texto acima contibui de uma maneira já existente para ‘iluminar’ uma necessidade existente da práxis do mundo contemporâneo.
    Sendo que as falhas existencialistas da sociedade é reflexo da não valorização cultural e ética em nossa sociedade, o que pretendo informar é que não há preparação da indole de representantes políticos à população que acaba se tornando uma carapuça do que apenas um grupo ou uma nata da sociedade fez durante a história, e ainda continuam fazendo, mas com a amplitude dos meios de comunicações tais questões acabam ficando explicitas quando o numero de pessoas que detem o conhecimento mesmo sendo baixo mas é elevado quando nos referimos a questões de burlar os direitos civis que tomam o achismo do direito a culpar ou responsabilisar o que tambem passa por situações complexas, sendo ela a formação de “novos personagens” ja vindo com uma bagagem de costumes e intereses mesmo que alienados por uma geopolitica globalizante do capitalismo que deixam incapaz de responser rápidamente as transformações da transcendem o social.
    Quando nos deparamos com uma questão de generalização de problemáticas provindas das escolas conseguimos entender a decadencia dos artificios produzidos para com a sociedade que não conseguem romper com os reais intereses intrinsecos na sociedade, exemplo o almento de presidios, que gera o lucro para o estado, e não cresce os empregos compativeis com o mercado de consumo, junto aos direitos que todos podem exercer.
    RESPONDENDO A ULTIMA COLOCAÇÃO DO TEXTO:
    Cadê a escola brasileira com os verdadeiros educadores?
    Os educadores existentes nas escolas brasileiras não se desvincula das reais problemáticas sociais que economicamente não são valorizados como deveriam, sendo que a responsabilidade do trabalho tende a ser dividido a outros setores que precisam caminhar juntos, como apoio a saude mental que sofrem descasos por um pequeno grupo que formulam as leis e a imposição da ordem para prevalecer a segurança de poucos ultilizando da culpa de uma grande parcela desprovidas de direitos para a permanencia do status econômico.
    Caso contrário iremos manter “A Corrupção Generalizada, a Educação e a Escola” para com aqueles que escrevem e prevalecem a desigualdade inerente a sociedade. sendo assim é fácil autores criticar ou encontrar falhas na educação e afirmar que nas décadas de 1980 e 1990 lecionaram na escolas do Estado, só enfatizando, estamos sendo reflexos de “novos personagens” e circunstâncxia de poder estratégicos diferenciados de periodos contemporâneos.

  15. O Autor disse:

    Mexi na ferida aberta de muitos. Estou no caminho certo. Não quero aplausos, quero reflexão. Não faço discurso encomendado. Detesto isso.

  16. Markut disse:

    Caro Autor.
    Voltemos ao assunto quando um pouco do mau humor se dissipar.

  17. O Autor disse:

    O meu humor está sempre bom. Estou à inteira disposição para continuar.

  18. CARLOS ALBERTO PEREIRA DE SOUSA disse:

    Quéro dar como opinião dizendo para os leitores, que a Escola é uma das molas das transformações. Não é sozinha. As tarefas de construção de uma democracia política e econômica pertecem a várias esferas de atuação da sociedade.
    Educadores são poucos,professores são muitos, pra tudo enquanto têm professor, se fosse ao conrário talvez teriamos hoje uma Educação de primeiro mundo, como infelismente nossa Educação é totalmente materialista, a corrupção atua fortemente dentro dela.

  19. Leandro disse:

    Campanhas de educação, São muito importantes para prevenção de doenças,pois seria muito importante que o governo aplicasse investimento em campanhas pelo brasil.Tambem resalto que a melhoria nos sistemas sanitarios traria uma boa saúde para muitas populações,e o governo economizaria muito com os Hospitais, pois quanto melhor higiene, educação,Informação a população melhor a saúde de todos.Mas será que o governo está preocupado com isso?
    Onde está indo tanto investimento?
    E se não investe porque preços sobem a cada dia?
    Vamos tentar mudar o Brasil,Melhorar nossa educação e dar aos nossos filhos o melhor,reunirmos para que possamos lutar por nossos direitos.

  20. Rasak Muhinte Tactua disse:

    Adorei esse tema me fez adquerir mais conhecimento e facilitou no meu trabalho escolar

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *