Início » Opinião » Biografias » Alfred Hitchcock

Alfred Hitchcock

O cineasta Alfred Joseph Hitchcock nasceu no dia 13 de agosto de 1899, em Leystone, Londres

Alfred Hitchcock
"Certos filmes são pedaços de vida, os meus são pedaços de bolo" (Fonte: Wikimedia)

Alfred Joseph Hitchcock nasceu no dia 13 de agosto de 1899, em Leystone, Londres. Filho de Emma e William Hitchcock, vendedores de frutas e verduras, Hitchcock recebeu uma educação católica na escola St. Ignatius. Estudou engenharia e navegação na Universidade de Londres.

Começo na sétima arte

Sua carreira no cinema começou em 1919, quando trabalhou como ilustrador de legendas para filmes mudos no estúdio Paramount Famous Players-Lasky, em Londres. Lá, ele aprendeu sobre roteiro, edição e direção. Em 1922, aos 22 anos, iniciou a atuar como diretor assistente no filme “Number 13”, que nunca foi finalizado.

Durante as filmagens de “Number 13”, ele conheceu Alma Reville, com quem se casou em 1926. Ela colaborou em muitos dos seus projetos, incluindo o filme favorito do Hitchcock “A sombra de uma dúvida” (“Shadow of doubt”, 1943). A filha do casal, Patricia, chegou a atuar no filme.

Seu primeiro filme como diretor foi “Jardim dos Prazeres” (“The Pleasure Garden”), em 1925. No ano seguinte, Hitchcock lançou o clássico “O Inquilino” (“The Lodger”), que projetou sua carreira em Londres. Logo, ele se tornou o diretor mais bem sucedido e bem pago da Inglaterra.

Com a eclosão da Segunda Guerra Mundial, Hitchcock emigrou para os Estados Unidos para dirigir “Rebecca” (1940). Embora o longa tenha ganhado o Oscar de melhor filme, Hitchcock não ganhou o de melhor diretor.

Década de obras-primas

A década de 1950 é realmente produtiva para Hitchcock. É quando ele produz as obras-primas “Disque ‘M’ para matar” (“Dial ‘M’ for murder”, 1954), “Janela indiscreta” (“Rear Window”, 1954), “Um corpo que cai” (“Vertigo”, 1958), “Intriga internacional” (“North by Northwest”, 1959) e “Psicose” (“Psycho”,1960).

Ainda nessa década, Hitchcock se tornou também uma lenda na televisão. Em 1955, ele lançou o programa “Alfred Hitchcock Presents”. Nesse ano, ele ainda se tornou cidadão americano.

Últimos anos de vida

Hitchcock escreveu, produziu e dirigiu filmes até 1979, quando faz seu último filme, “Intriga em família” (Family Plot). Ao todo, ele dirigiu mais de 50 filmes.

No último ano de sua vida, o diretor recebeu o prêmio do American Film Institute e foi consagrado cavaleiro na Inglaterra. Alfred Hitchcock morreu no dia 28 de abril de 1980, aos 80 anos, em Los Angeles.

2 Opiniões

  1. Helio disse:

    Gostei de saber detalhes biográficos que desconhecia. Apesar da perfeição e do gênio, Hitchcock foi durante muito tempo considerado um diretor “menor”. Só depois que o Truffaut reconheceu a excelência e as inovações que ele introduziu na arte de filmar, hoje universalmente incorporadas, foi que ele ganhou o reconhecimento da crítica. Muito tempo depois recebeu merecidamente o Oscar pelo conjunto de sua obra, impecável desde o primeiro filme.

  2. Dorival Silva disse:

    Alfred Hitchcock foi o grande mestre do suspense.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *