Início » Opinião » Biografias » Anita Garibaldi
Grandes Brasileiros

Anita Garibaldi

Ana Maria de Jesus Ribeiro, mais conhecida como Aninha do Bentão e posteriormente como Anita Garibaldi, nasceu em 30 de agosto de 1821

Ana Maria de Jesus Ribeiro, mais conhecida como Aninha do Bentão e posteriormente como Anita Garibaldi, nasceu em Laguna, atualmente Morrinhos – SC, em 30 de agosto de 1821, vindo a morrer com apenas 28 anos em 04 de agosto de 1849. Viveu pouco tempo, mas entrou para a história, numa época em que a mulher era vista como um ser submisso e de poucas decisões. Seus gestos de bravura e coragem, quando em defesa de seus ideais de liberdade, lhe renderam o título de Heroína dos Dois Mundos – que lhe foi atribuído em função de ter lutado primeiramente aqui no Brasil e ter morrido lutando na Itália, por sua unificação.

Anita era filha de Bento Ribeiro da Silva e Maria Antônia de Jesus, de quem herdou a energia e a coragem pessoal, revelando desde criança um caráter independente e obstinado. Casou-se aos 14 anos por insistência materna, com Manuel Duarte de Aguiar. O curto matrimônio, sem afinidades e sem filhos, revelou-se um fracasso seguido de separação. Já aos 18 anos conheceu Giuseppe Garibaldi, que havia chegado com as tropas farroupilhas de Davi Canabarro e Joaquim Teixeira Nunes para tomar a Laguna em julho de 1839, fundando a República Juliana dos Cem Dias. Garibaldi chegara a Laguna com fama de herói pelo grande feito que acabara de realizar ao transportar, por terra, as duas embarcações Farroupilha e Seival de Capivari a Tramandaí e pelo posterior salvamento do naufrágio da Farroupilha ao sul do Cabo de Santa Marta. A Revolução Farroupilha eclodiu na noite de 19/09/1835, quando Bento Gonçalves da Silva avançou com cerca de 200 farrapos (ala dos exaltados, que queriam províncias mais autônomas, unidas por uma república mais flexível) sobre a capital Porto Alegre (que na época tinha cerca de 14 mil habitantes) pelo caminho da Azenha. A revolta deu-se como protesto contra os elevados impostos cobrados no local de venda (normalmente outros Estados) sobre itens (animais, couro, charque e trigo) oriundos das estâncias do Estado. Charqueadores e estancieiros reclamavam, ainda, de outros impostos: sobre o sal importado e sobre a propriedade da terra.

Daí surgiria um dos mais belos romances de amor e dedicação incondicionais. Com Giuseppe, Anita participa das lutas em Imbituba, na tomada de Laguna, e em Curitibanos, onde foi capturada. Conseguiu fugir e, em Lages, às margens do Rio Pelotas, atuou como enfermeira para os poucos sobreviventes.Da união de Giuseppe e Anita nasceram quatro filhos: seu primogênito Menotti, o único que nasceu no Brasil – Rio Grande do Sul; e nos anos seguintes Rosita, Teresita e Riccioti, que nasceram na capital uruguaia. Rosita morreu quando tinha apenas dois anos e meio, vítima de um ataque de difteria.

A morte prematura de Anita causou muito sofrimento não só a Giuseppe, mas também aos compatriotas italianos, liberais uruguaios, farrapos brasileiros e republicanos dos dois continentes. Muitas dúvidas ainda hoje restam sobre a doença que causou a morte de Anita. Um dos médicos que analisaram o ocorrido, Dr. Pietro Nannini, afirmou inicialmente que Anita foi vítima de uma grave febre perniciosa. Mais tarde, no entanto, faria referência à doença como uma febre terciária simples. Antes de chegar a Roma, tinha passado por Maremma, que havia sofrido uma invasão de anófeles, insetos que transmitem a malária. Naqueles dias, diversos soldados foram vitimados por esta doença. A tuberculose, lesão pulmonar, congestão intestinal e tifo das montanhas foram outras causas mortais atribuídas por diversos estudiosos e pesquisadores. As evidências, entretanto, apontam para o impaludismo.

Apesar de se tratar de uma heroína que morreu há mais de 150 anos, sua memória é guardada até hoje. Anita Garibaldi empresta seu nome a dois municípios em Santa Catarina: Anita Garibaldi e Anitápolis, a uma Praça em Curitiba – PR, e a uma fundação que tem o objetivo de zelar e restaurar o acervo histórico, estimular a pesquisa e os aspectos culturais que tiverem relação com a vida de Anita Garibaldi. No Rio de Janeiro, existe também uma rua com o seu nome. A brasileira é citada inúmeras vezes em comunidades da rede de relacionamentos virtual Orkut, ferramenta muito utilizada por jovens na faixa dos 20 anos de idade, que com sua iniciativa e seus comentários mostram admirar e ter como exemplo os feitos dessa grande personagem.

Leia aqui outros artigos desta série

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

20 Opiniões

  1. Markut disse:

    Complementando o comentário, lembro que , tambem em São Paulo, há uma rua, bem central, por sinal, com o nome de Anita Garibaldi.

  2. Mayara De Souza disse:

    O nome da guerreira Anita Garibaldi é um dos nomes que traz orgulho pra o nosso país! E, principalmente, representa a igualdade da força que existe tanto no homem quanto na mulher! Achei estranho o colega da msg anterior ter dito que “os gauchos sao brasileiros por opçao”, bem nunca existiu movimento de separaçao do RGS e do Brasil, fora os boatos.

  3. Jose Milton DeQuevedo disse:

    Também aqui em Porto Alegre, existe uma Rua que leva o nome desta grande guerreira farrapa, que foi Anita.
    Ela Foi e ainda é uma heroína para quem entende de lutas e obstinações como são os Sulistas, principalmente o Gaúcho que é Brasileiro por opção.
    Passamos 10 longos anos lutando contra um Império Corrupto, ganhando e perdendo batalhas, mas sem perder a dignidade.E Anita e Giussepe e outros bravos Guerreiros forjados nas lutas que infelizmente, grande parte deste Estado desconhece ou finge desconhecer. Viva o Rio Grande, Viva Anita!!!

  4. ANA DIONIZIO disse:

    GOSTEI MUITO DA MULHER FORTE QUE ELA REPRESENTOU PARA TANTAS MULHERES DAQUELA EPOCA PARA MIM FICA A TRISTE LEMBRANCA QUE MULHERES COM ANITA JA QUASE NA ESISTE E AS POUCAS QUE SOBRARAM OS PROPRIOS MARIDOS FAZEM QUESTAO DE MATAR…PENA QUE NAO FUI DAQUELA EPOCA COM CERTEZA SERIAMOS MILITANTES JUNTAS BJS SAUDADES APAXONEI-ME POR ESSA HISTORIA LINDA …..

  5. eduarda disse:

    mulher fora do comum mas burra por ter morrido

  6. cristy hellen disse:

    ela é uma mulher muito corajosa se nao fosse ela as mulheres não teriam os previlégios que têm hoje. Agradeco a ela…

  7. Pamella disse:

    A Anita é uma mulher que serve de exemplo para todas.

    A gente não teria direitos se não fosse por causa dela.

    é uma pena ela ter morrido tão nova. 🙁

  8. Valquíria disse:

    Acabei de fazer uma biografia sobre Anita, o que dizer a respeito dela que já não tenha sido dito?
    Fiquei imprecionada com tamanha ousadia, para uma mulher daquela época.
    Verdadeiramente um Heroína com H maiúsculo, exemplo para muitas mulheres, Anita foi soldado, enfermeira, esposa e mãe.
    NOTA 10

  9. M.C disse:

    Sinceramente, Anita Garibaldi é e sempre será a nossa heroína, por mais que não alguns não acreditem nisso. Afinal, além de lutar junto na guerra e ajudar o RS, memo sento catarinense, ela nunca fugiu de coisa alguma… Morrera com dignidade e orgulho! E é esse orgulho que devemos ter quando nos lembramos dela!

  10. M.C disse:

    Sinceramente, Anita Garibaldi é e sempre será a nossa heroína, por mais que não alguns não acreditem nisso. Afinal, além de lutar junto na guerra e ajudar o RS, memo sento catarinense, ela nunca fugiu de coisa alguma… Morrera com dignidade e orgulho! E é esse orgulho que devemos ter quando nos lembramos dela!

  11. diana silveira melo disse:

    milha opinião e que Anita garibalde foi uma mulher de fibra e deu seu exemplo por ser tão boa mãe e tão boa esposa ariscou sua vida por uma causa que para ela naquele tempo valia muito na sua opinião mostro ser corajosa,sensivel mas também mostrol que a esperança é a utima que morre.
    Mostro que era uma mulher bem a frente de seu tempo
    não movida pelo homem mais sim por seu ideais. Anita sempre sera lembrada por sua honra e seu ideais.
    A heroina de dois mundo uma mulher simples que se tornou uma das mulheresmais corajosas do seu tempo talves a mais quem sabe uqe lutou por um bem maior a liberdade.
    Anita garibalde vai ser lembrada para sempre em qualquer lugar por pessoas que conhece a sua historia .
    Anita Garibalde sempre lembrada por ser a heroina dos dois mundos.

  12. luciana disse:

    Uma mulher exemplar..
    corajosa…..
    orgulho do brasil…
    heroína do povo brasileiro!!!

  13. moacir re disse:

    não acredito,é muita coisa em tão pouco tempo de vida.

  14. Regina disse:

    Já vi uma vez as cartas que Garibaldi enviava para Anita, no museu do Rissorgimento, em Roma. Ele a tratava com respeito e havia uma ternura tocante nas entrelinhas. Ela devia amá-lo muito, considerando ainda que naquela época era comum que homens tratassem suas esposas como animais. Deve ser daí que ela conseguiu energia para ir adiante.

  15. Denis Amilcar Marx disse:

    Movida pelo mais nobre dos sentimentos entregou a seu amado o corpo e a alma, seguindo-o onde quer que fosse. Simplismente exemplar.

  16. Vanessa Bentancur disse:

    Uma mulher afrente de seu tempo! Símbolo contra a opressao sofrida pelas mulheres e heroína da liberdade!

  17. Celoi Betemps disse:

    GRANDE HEROINA.. QUE FICARÁ PRA SEMPRE NA MEMÓRIA DO POVO BRASILEIRO !!!

  18. ANA LEITE disse:

    somos bem parecidas, até recebi o apelido anita por causa dela

  19. vinicius amaral disse:

    ela e uma mulher muito boa

  20. Benito Juárez disse:

    Mulher porreta! Orgulho do Brasil!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *