Início » Opinião » Consórcio tripartidário tenta emplacar ministro
coluna esplanada

Consórcio tripartidário tenta emplacar ministro

Tentando indicar o deputado Vieira da Cunha para o Ministério do Trabalho, governo lançou mão do consórcio PSC-PTB-PT das bancadas da Câmara como plano B para a pasta

Consórcio tripartidário tenta emplacar ministro
Deputado Hugo Leal é o plano B da cúpula do governo

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Siga o colunista no Twitter @leandromazzini

Leandro Mazzini é jornalista e escritor

Consórcio tripartidário tenta emplacar ministro

Para fazer o PDT se entender de vez e indicar logo o deputado Vieira da Cunha (RS) para o Ministério do Trabalho, a cúpula do governo lançou mão do consórcio PSC-PTB-PT das bancadas da Câmara como plano B para a pasta. O nome reserva é o deputado Hugo Leal, que já esteve com a ministra Ideli Salvatti, das Relações Institucionais. O mesmo consórcio, patrocinado pelos deputados Candido Vaccarezza (PT-SP) e Nelson Marquezelli (PTB-SP), tentou emplacar Leal como ministro do Turismo à ocasião da crise que defenestrou Pedro Novais (PMDB-MA) da pasta.

Racha interno

A presidente Dilma prefere Vieira da Cunha no cargo. O grupo do deputado Paulinho da Força Sindical (SP) prefere Manoel Dias, secretário-geral do partido.

Sondagens

Os ministros Fernando Pimentel, do Desenvolvimento, e Gilberto Carvalho, secretário-geral, foram sondados por Ideli sobre Leal, e avalizaram a indicação.

Incentivo à cela

O Ministério da Justiça vai investir R$ 4,2 milhões para tentar esvaziar as cadeias nas principais cidades, com construções de “Núcleos de Acompanhamento das Penas e Medidas Alternativas e de Defesa dos Presos Provisórios”. A portaria com as regras foi publicada ontem, e basta os governos dos estados apresentarem as propostas.

Pressão

Apesar da negativa do STF, o PSD não perdeu as esperanças de presidir comissões na Câmara. A liderança da bancada acredita que deve conquistar algumas, mas depende da boa vontade do presidente da Casa, Marco Maia.

Gente grande

Mal nasceu e o PSD, terceira maior bancada do Congresso, já atua como partido velhaco. Se não conseguir presidir comissões, que acha de direito pelo tamanho da bancada, ameaça obstruir votações, murmuram seus parlamentares.

Pela TV

O vice-presidente Michel Temer, que soube pela TV do novo ministro da Pesca, Marcelo Crivella, não deu as caras ontem na posse, no Palácio do Planalto.

Chalita x Haddad

O PSC pede ministério ao PT, mas em São Paulo fechou com o PMDB e vai apoiar Gabriel Chalita à prefeitura contra Fernando Haddad (PT).

Hein?!

Ou a FIFA está por fora, ou o ministro pirou. A entidade pede, só no Rio, mais 14 mil leitos para a Copa. E o ministro do Turismo, Gastão Vieira: “Os dados (do IBGE) indicam que não teremos problemas de hospedagem durante eventos internacionais”.

Tô na área

O suplente deputado Brizola Neto (PDT) sonha ser ministro do Trabalho, por isso não voltou ainda para a secretaria do Trabalho do governo do Rio. Se for preterido na escolha, retoma o cargo, e assume em seu lugar o titular Sérgio Szveiter (PSD-RJ).

Golpe do imposto

Centenas de contribuintes inscritos na “Nota Legal” do governo do Distrito Federal se dizem lesados. Num caso, todas as compras feitas por um cidadão num supermercado durante um ano foram zeradas. A Nota Legal dá desconto no IPVA e IPTU.

Ciência da má sorte

Onda de má sorte para a ciência brasileira. Além do orçamento curto, duas tragédias em nove anos marcam o setor: a explosão do veículo lançador de satélite na base aérea de Alcântara, em 2003, e o incêndio na base Comandante Ferraz, este mês, na Antártica.

No sapatinho

Celso Russomano reforçou ontem no Palácio do Planalto que é candidato em SP e não tira o nome. Desconversa, porém, com quem anda conversando. “Senão todos vão atrás”

Ibsen, o retorno

Longe de Brasília, mas na vitrine no Rio Grande do Sul, Ibsen Pinheiro volta aos holofotes. Como presidente do diretório, quer a indicação à disputa em Porto Alegre.

Ponto Final

“Botar minhoca no anzol é fácil. Difícil é governar para todos”.
Presidente Dilma Rousseff, durante a posse do ministro Crivella.

Com Gilmar Correa e Hosa Freitas

www.colunaesplanada.com.br
contato@colunaesplanada.com.br

* É proibida a reprodução total ou parcial da coluna sem a prévia autorização do editor da Esplanada.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *