Início » Opinião » Governo propôs Comunicações ao PR em troca de Transportes para PT
Coluna Esplanada

Governo propôs Comunicações ao PR em troca de Transportes para PT

Permuta não só foi recusada como o PR bateu pé pelos Transportes. Por Leandro Mazzini

Governo propôs Comunicações ao PR em troca de Transportes para PT
Senador Blairo Maggi (Fonte: Reprodução/Jornal do Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Leandro Mazzini é jornalista e escritor

Siga o colunista no Twitter @leandromazzini

A decisão do PR do Senado de romper com a base do governo surgiu após uma malsucedida tentativa do Palácio do Planalto em fazer uma troca de ministérios. Há poucos dias, a ministra Ideli Salvatti, das Relações Institucionais, ofertou Comunicações ao presidente da legenda, o senador Alfredo Nascimento (PR-AM), e em troca o PT assumiria o Ministério dos Transportes. Na reunião de ontem com o senador Blairo Maggi (PR-MT) e Nascimento, a permuta não só foi recusada como o PR bateu pé pelos Transportes. O tom subiu e o PR saiu rompido do Palácio. Revoltada por não saber das negociações, a bancada do PR da Câmara anunciou que fica com o governo, por ora.

No cantinho

No plenário do Senado, Nascimento e Blairo avisaram sobre a decisão ao novo líder, Eduardo Braga (PMDB-AM), e o trio saiu para conversa reservada.

Perto de casa

Se vingasse a proposta de Ideli, avalizada por Dilma, o ministro Paulo Bernardo (Comunicações) iria para a presidência da Itaipu Binacional, como já se cogita.

CPI do Teixeira

Com a renúncia de Ricardo Teixeira, o deputado Garotinho (PR-RJ) reapresentou pedido da CPI da CBF. Diz que há suspeita de lavagem de dinheiro pelo cartola. Denunciou que R$ 3,8 milhões foram depositados por dirigente do Barcelona em Junho passado numa agência da Barra da Tijuca no nome da filha de Teixeira, de 11 anos.

No alambrado

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, cancelou viagem ao Piauí para ir a reunião com a presidente Dilma amanhã. Ela quer detalhes da confusão em que a FIFA se meteu ao criticar as obras no Brasil, e vai mandar recado à entidade através de Aldo.

Esqueceram de mim

Internado após cirurgia desde semana passada, o senador Luiz Henrique (PMDB-SC) só soube na terça à noite da substituição dos líderes do governo no Senado e na Câmara, através de ligação do amigo senador Pedro Simon (PMDB-RS).

Derrota nem pensar

O PT prioriza no Senado a aprovação do Funpresp, o fundo de previdência complementar do servidor público federal. O Planalto não quer saber de derrota.

Contabilidade do mal

Um atento contou. Mossoró (RN), 260 mil habitantes, registrou desde o início do ano 29 assassinatos. Um a cada dois dias e meio. Ano passado foram alarmantes 191.

Opcional

Há movimento suprapartidário para lançar o senador Armando Monteiro (PTB) à Prefeitura do Recife. O próprio PT no Congresso tem espalhado a ideia, diante da briga do atual prefeito, João da Costa, com o ex, o deputado João Paulo.

À deriva

O PT ficou à deriva em Caxias, na Serra gaúcha. É que seu nome à Prefeitura era o deputado Pepe Vargas, que tomou posse ontem como ministro do Desenvolvimento Agrário. O deputado Assis Melo (PCdoB) deve ser a opção dos petistas.

Zero e zero

Cotado para ministro, o deputado Luciano Castro (PR-RR) respondeu com “zero” e “nada” à pergunta se a presidente Dilma Rousseff havia conversado com o seu partido sobre o Ministério dos Transportes. Mas há quem garanta que conversou sim.

Cidadão comum

Alguns já viram e contam: o ex-governador gaúcho Olívio Dutra vive como cidadão comum em Porto Alegre. Mora num apartamento pequeno, pega ônibus diariamente para ir à universidade estudar grego e latim. Quer ler Aristóteles no original.

Desigualdade

O tamanho das diferenças regionais . Os bancos oficiais, como a Caixa, Banco do Brasil e BNDES, só aplicam 12% dos seus investimentos no Nordeste.

Saldão

A bancada do Nordeste aguarda o ministro da Fazenda, Guido Mantega, na reunião da Sudene, dia 29. Vai cobrar em uníssono a renegociação da dívida dos estados.

Ponto Final

Acredite. Com dimensões continentais, e forte produção no campo, o Brasil importa neste momento 40 toneladas de leite para dar conta da demanda interna.

Com Gilmar Correa e Hosa Freitas

www.colunaesplanada.com.br
contato@colunaesplanada.com.br

* É proibida a reprodução total ou parcial da coluna sem a prévia autorização do editor da Esplanada.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Honório Tonial disse:

    – É praxe da Democracia manter balcão de negócios nos altos escalões do Goveno?
    Os partidos aliados ao Governo cuidam mais dos cabides de emprego e muito menos das suas obrigações.
    Mais uma “marca” da Democracia tupiniquim.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *