Início » Cultura » Livros » “Noites lebloninas”, de João Ubaldo Ribeiro
Resenha

“Noites lebloninas”, de João Ubaldo Ribeiro

'Noites lebloninas' se limita a duas crônicas, além de uma boa introdução do poeta Geraldo Carneiro

“Noites lebloninas”, de João Ubaldo Ribeiro
Fica a impressão de que o autor estava querendo lançar um livro e na falta de inspiração escreveu essas duas crônicas descrevendo tipos e a vida de seu bairro (Foto: Internet)

Para quem não sabe o grande escritor baiano passou a fase final de sua vida morando no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro, e o título do livro diz respeito a isso. Possivelmente o maior escritor brasileiro de seu tempo, João Ubaldo publicou sua maior obra, “Viva o povo brasileiro”, em 1984, trinta anos antes de morrer em 2014.

Infelizmente, ele produziu pouco depois disso. Suponho que por necessidade de ter uma receita garantida ele passou a escrever uma coluna semanal em jornal. Desviando suas energias para essa obrigação semanal acho que sobrava pouco tempo para se dedicar a um novo romance sério. Pena que nossos jornais não tivessem a grandeza dos jornais franceses do passado. Inúmeros romances importantes do século XIX foram financiados por jornais que em troca tinham o direito de publicar o texto aos poucos.

“Noites lebloninas” se limita a duas crônicas, uma de 45 páginas e outra de 30, além de uma boa introdução do poeta Geraldo Carneiro. Escritas com o humor e elegância de sempre, falta uma coisa a elas: assunto. Fica a impressão de que o autor estava querendo lançar um livro e na falta de inspiração escreveu essas duas crônicas descrevendo tipos e a vida de seu bairro.

Como ele morreu em julho de 2014 e o livro informa que foi impresso no final do ano, nem podemos ter certeza de que o autor tomou a decisão de publicá-lo ou se seus herdeiros ou a editora acharam os textos de decidiram fazer um livro. Fica uma sensação de apelação – conteúdo quase zero.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *