Início » Opinião » Nossa Mídia » Revista coloca na capa ufanismo sem sentido
Nossa Mídia

Revista coloca na capa ufanismo sem sentido

Revista coloca na capa ufanismo sem sentido
Alviño

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

10/11, Portal Estadão.com. Sobre as vendas de carros na China, o texto diz: “as vendas em outubro foram de 1,2 milhões de automóveis”. Se é apenas UM milhão, o correto é “milhão” e não “milhões”. Veja aqui.

10/11, Globo, pág. 22. A respeito de uma revista norte-americana chamada “The Week” (a semana) que oferece aos anunciantes publicar de novo um anúncio se uma pesquisa indicar que ele foi pouco lido, o subtítulo diz: “‘The Week’ promete republicar reclame que não for lido”. Este redator não ouvia alguém chamar anúncio de reclame há muitas décadas, desde a morte de sua saudosa avó.

Capa Veja
11/11, Veja, capa de edição especial sobre os 50 anos de Brasília. O subtítulo é “O nascimento de uma nação”. Não entendemos nada. Será que o Brasil não nasceu lá por 1500? Ou então na Independência, em 1822? Ou pelo menos na República, em 1889? Glorificar a criação desse antro de corrupção alienante para nós não faz sentido. No texto inicial lá dentro eles começam nessa linha deslumbrada, dizendo que a construção da capital “… exigiu uma visão de mundo tão ampla, corajosa e ousada quanto a que levou o homem às grandes navegações e à conquista do espaço”. Isso está tão exagerado que parece matéria paga, mas quem teria pago? Logo adiante eles reconhecem defeitos em Brasília: “A empreitada quebraria os cofres do país e traria a inflação.” Simplesmente não entendemos essa da Veja.

11/11, Veja, pág. 212. A matéria é sobre uma nova biografia de Robespierre, o grande tirano da Revolução Francesa que foi responsável por mandar muita gente para a guilhotina antes de ser guilhotinado também. O título: “Mula sem cabeça”. Muito mau gosto, por que “mula”? E a legenda da foto mostra uma gravura dele “… depois de haver guilhotinado toda a França”. Toda não, minha gente, apenas uma pequena parte.

IstoÉ1
11/11/, Istoé, pág. 51. “A guerra do pré-sal.” Achamos de mau gosto a foto inserida do relator Henrique Alves. O fato de ele estar ajeitando o colarinho não tem nada a ver com a notícia.

11/11, Estado, capa do caderno Cidades. “Blitze da lei seca prendem foragidos”. Para nós o plural da palavra alemã “blitz” é, como em alemão, “blitzen”. Se fosse para criar um plural em português, por que não “blitzs” ou “blitzes”?

IstoÉ
11/11/, Istoé, pág. 84. “Quando chorar pega bem.” Achamos que ficou clichê a foto do choro.

12/11, Portal Estadão.com. Com uma foto de Pelé num campo de futebol, o título era: “Pelé e Blatter inauguram estádio dos Santos no México”. Não entendemos, será que o Santos de Pelé inaugurou um estádio no México? Esse título ficou no ar a manhã inteira, depois foi corrigido para: “Pelé e Blatter inauguram estádio do Santos Laguna, no México”. Ah bom, é o estádio de um time mexicano. Veja aqui.

18/11, revista Exame, pág. 8 e 187. Na página com o índice de matérias, e depois na matéria lá dentro, está dito a mesma coisa. “John Maynard Keynes retoma o posto de maior economista dos séculos 20 e 21”. Espera aí, o século 21 mal começou, como eles podem afirmar isso?

Títulos estapafúrdios
10/11, Globo, capa do caderno Economia. A respeito da escassez de aparelhos de ar condicionado causada pelo calor, o título é: “Ar-condicionado evapora no Rio”. Infantil…

13/11, Portal Estadão.com. O Estadão deu o seguinte título para uma nota: “Lula diz que novo apagão no País depende de Deus.” Dentro da matéria, está a fala completa de Lula: “A única chance de não acontecer nada nesse País é se Deus quiser que não aconteça. Fora de Deus, os seres humanos estão todos plausíveis de erro e de coisas que não controlam”. Mais adiante ele diz: “Agora nada nesse mundo pode ser tão estruturado que possa suplantar a alguma coisa causada por intempérie ou por falha humana.” Nós achamos que o título distorce a real declaração de Lula. Veja aqui.

Pérola da semana
Sobre o apagão que afetou 18 estados, milhões de pessoas, causando até mortes em hospitais, o ministro Tarso Genro disse que ele “… não passou de um microincidente”.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

14 Opiniões

  1. Benedito Lacerda disse:

    Esse Tarso Genro é um palhaço.

  2. Evandro Correia disse:

    A gente nota uma deterioração de qualidade na Veja. Tanto esse caderno especial absurdo sobre Brasília (quem poderia ter pago — Juscelino, lá do além?) quanto essa “mula sem cabeça”. O que será que está acontecendo com a revista?

  3. luiz antonio vieira barbi disse:

    CONCORDAMOS!!! A VEJA ESTA DETERIORADA SIM!!! UM LIXO GASTADOR DE PAPEL…NADA ECOLOGICA!! TARSO GENRO E UM PALHACO, A MESMA COISA DE SEMPRE, ELE TEM A VANTAGEM DE NAO MUDAR…TAMBEM A NEFANDA REDE GLOBO NAO MUDA, IDIOTA COMO SEMPRE!!!

  4. Markut disse:

    Pelo visto, a corrida competitiva entre os orgãos de imprensa, entre outras coisas, relegou a figura do revisor a uma posição secundária.
    Se a isto se acrescer uma certa infantilidade na cabeça de alguns redatores (juventude?falta de melhor preparo acadêmico?)teremos esse prato cheio de asneiras, asnices, desleixos, ridicularias, ignorância que, constantemente, vem a público.
    O que preocupa mais, é que isso está acontecendo, não só na imprensa diária, como em semanários que, teoricamente, teriam mais tempo disponivel para uma apresentação mais cuidada.
    Quanto ao “micro incidente” do Tarso Genro, é realmente uma pérola preciosa. É, sim, um modelo acabado de desfaçatez e de menosprezo pela inteligência do leitor, gestado pelo referido senhor, bem como o “assunto encerrado” do ministro Lobão, sobre o mesmo assunto, isto é, metade do país ás escuras . Mas, não foi falta de energia. Isso foi no outro governo. E, neste, o que foi? Claro, o vento. E como quem manda o vento é Deus, está aí o grande culpado. A técnica manjada do culpado externo não poupa nem a Deus.

  5. rafaela disse:

    A pérola do Tasso Genro, juntada a outras de sua lavra, já completa um colar. Como o apagão foi um desastre imenso em todo o Brasil, esta afirmação foi provavelmnete uma dor de cabeça para brasília, o que fez Lula proibir declarações de qualquer membro do governo. Difícil para quem sofreu um imenso impacto, até no fornecimento de água, ouvir este cinismo.

  6. Eduardo A, de Andrade disse:

    É desse jeito não dá mesmo ministro Tarso Genro! Mais de cinquenta milhões de pessoas ficam as escuras por mais de tres horas, nesse periodo só para citar, a Volkswagen do Brasil deixou de febricar 1500 novos automoveis, outras
    industrias pararam a produção, sem falar nos riscos de ataques da criminalidade aproveitando a escuridão, riscos de morte para pessoas que estavam em mesas de cirurgia por ocasião da falta, entre centenas de outros transtornos, e o senhor mnistro Tarso ainda classifica a ocorrência como um “microacidente”?
    Francamente ministro Tarso quando for acidente como é que fica heim?
    Apenas um lembrete senhor ministro, procure um oftalmologista e depois um psicologo.

    14/11/2009

    Eduardo A. de Andrade

  7. Markut disse:

    Uma dúvida crucial. Será que essa gente chega a ler os comentários de O&N?
    Seria o caso de uma sistemática remessa deste site, diretamente aos senhores empoleirados no poder, através dos seus respectivos e mail?

  8. Hernane disse:

    Antro de corrupção?! Claro! refere-se aos representantes que todos os estados mandam para Brasília. Eles não deveriam mesmo ser mandados para cá. Já temos os nossos corruptos locais. Você que escreveu isso, seja lá quem for, deve gostar do lugar onde nasceu(espero). Eu gosto de Brasília, nasci aqui. Gostaria que minha cidade fosse mais respeitada. Aqui tem tanta gente honesta e trabalhadora quanto em qualquer outro lugar do Brasil. Porém somos obrigados a aturar os nossos corruptos e os que nos são enviados de todos os estados brasileiros. Também quero Brasília mais limpa. Parem de mandar seu lixo para cá. Aprendam a particpiar do processo democrático.

  9. Apolonio Prestes disse:

    Micro é o tamanho do caráter de Tarso Genro, o dedo-duro que entregou todos seus companheiros de guerrilha.

  10. Alceu Dóberman disse:

    Hernane, a horda de corruptos não são só os políticos mandados pelo país inteiro pra esse antro de corrução. São os funcionários públicos corruptos, vagabundos, que povoam os ministérios.

  11. Tatiana Tenuto disse:

    Concordo plenamente com o Hernane. Não existe discursinho mais alienado do que esse de Brasília ser antro de corrupção. Por acaso o autor desse texto chegou a visitar a cidade? Essa é a coisa mais estúpida que alguém pode dizer. Se é assim, o Rio é a cidade da violência, da baixaria, da bandidagem de traficantes.
    Gostaria de lembrar ao ignóbil autor que o Congresso Nacional é formado por parlamentares de TODO O BRASIL. Para ser mais precisa, os políticos do DF ocupam menos de 4% do Senado (3 de 81) e, na Câmara, eles são 1,5% dos deputados (8 de 513).
    O povo brasileiro é o que existe de mais alienado nessa história, pois não sabe escolher seus representantes.

  12. Josemar de Sá dos Santos disse:

    Pronto. Alguém conseguiu a façanha de ser mais chato que o Mainardi.

  13. Markut disse:

    Aí está Tatiana.A sua última frase,dispensa o resto dos apaixonados e inconsequentes arrazoados, tanto seus como de outros comentaristas.
    Brasilienses, cariocas, paulistas, gauchos, etc, devemos estar unidos para encontrar meios de escorraçar a corja instalada na cúpula do poder,em todo o país,através de voto consciente e esclarecido. Para tanto, precisamos todos clamar por um ensino básico competente, a partir dos 4 anos de idade, com desesperada urgência.

  14. JOAO CARLOS disse:

    Dois comentarios :

    1 – Brasilia nao é a terra da corrupção, mas é o lugar onde moram mais corruptos do pais, porque nos enviamos os nossos politicos para lá e eles somam-se aos corruptos de la. Morei na capital federal, trabalhando no varejo e o que eu vi la, foram pessoas trabalhando, sendo exploradas e enganadas com em todos os outros lugares odne morei ( Sao Paulo, Rio, Minas, Santa Catarina, Amazonas, Goiás, Alagoas, Pernambuco etc…). Como em todo lugar, Brasilia tem sua regiao nobre ( Plano piloto) e suas miserias nas chamadas cidades satelites, que sao a periferia do DF. Tudo igual, gente boa e gente ruim.

    2 – O comentario idiota do Tarso GEnro, esse homenzinho que tem a coragem de apoiar a miss botox, para sucessão do Lula. So mesmo um gentalha como ele para dizer que foi um incidentezinho pqeuno, faltar eneergia na maior parte do pais !

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *