Início » Opinião » Tendências e Debates » A luta e o preconceito contra gays no Brasil
tendências e debates

A luta e o preconceito contra gays no Brasil

Um em cada quatro brasileiros é homofóbico, de acordo com pesquisa. Por Vivian Vasconcellos

A luta e o preconceito contra gays no Brasil
Para sociólogo, homofobias estão estruturadas nas instituições. (Fonte: Saulo Cruz)

“Sucesso.” Foi assim que Toni Reis, presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) definiu em uma palavra a 1ª Marcha Nacional pela Cidadania LGBT e Contra a Homofobia, que aconteceu nesta última quarta-feira,19, em Brasília. O presidente comemora o apoio para a execução do Plano Nacional LGBT, em que 14 dos 18 ministérios solicitaram audiência na ocasião. Com cerca de 3 mil pessoas, os organizadores enfatizaram a conquista do objetivo da marcha, de reivindicação. “Teve um caráter político, de mobilização social e cobrança, um pouco diferente da característica das paradas, e os jovens, maioria no evento, entenderam isso”, comenta o coordenador da Marcha e presidente do grupo de movimento gay Elos, de Brasília, Evaldo Amorim.

Um em cada quatro brasileiros é homofóbico. Os dados são da pesquisa nacional “Diversidade Sexual e Homofobia no Brasil. Intolerância e respeito às diferenças sexuais nos espaços público e privado” realizada pela Fundação Perseu Abramo, em parceria com Rosa Luxemburg Stiftung, em 2008. Em matéria publicada no jornal O Globo, o coordenador da pesquisa, o sociólogo da USP Gustavo Venturi diz que as pessoas não têm constrangimento em assumir o preconceito contra LGBT. O motivo seria uma ausência de crítica da sociedade em relação a esse comportamento.

Marcha contra a Homofobia, no dia 19 de maio, em Brasília

Marcha contra a Homofobia, no dia 19 de maio, em Brasília

Na marcha contra a homofobia que aconteceu nesta semana em Brasília, os organizadores chamaram atenção para o número de homossexuais que morreram no último ano, vítimas de preconceito. Foram 189 cruzes brancas em frente ao Congresso Nacional. Os participantes também foram convidados a usarem roupas pretas, para simbolizar o luto.

Conscientização

Eugênio Ibiatino dos Santos, organizador da passeata LGBT de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro – que acontece todos os anos – atenta para a realidade de violência cometida contra homossexuais. “A maioria dos crimes não é noticiada.” Para que a população comece a se conscientizar dos maus-tratos e preconceitos, Santos sugere que o trabalho seja feito desde a educação nas escolas. “A questão da homossexualidade deve estar nas aulas de educação sexual e a homofobia deve ser esclarecida desde então.”

A 1a Marcha reuniu cerca de 3 mil participantes de todo o país

A 1a Marcha reuniu cerca de 3 mil participantes de todo o país

Santos também comemora a conquista durante os anos. “Antes éramos vítimas, não tínhamos condições de ter Políticas Públicas. Mas muita coisa deve melhorar.” Ele conta que a criação de uma delegacia, na Baixada Fluminense, para os casos LGBT já foi votada e aprovada pela Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), mas a delegacia ainda não foi construída.

Brasil, um país preconceituoso?

Para Sérgio Carrara, sociólogo e coordenador geral do Centro Latino-Americano em sexualidade e direitos humanos (Clam), a sociedade brasileira não pode ser considerada preconceituosa. “Não podemos pensar o país como uma personalidade e uma cultura homogênea.” Carrara explica que é preciso entender em que espaços e classes sociais existe maior aceitação e respeito pela diferença e em que espaços a postura machista predomina.

“Podemos pensar em uma espécie de homofobia estrutural que está no espaço institucional. Por exemplo, quando temos uma lei de casamento civil que só se realiza entre um homem e uma mulher. Temos homofobias que estão estruturadas nas instituições, e propostas do Estado, do Executivo, que alteram esse quadro, mas ainda é um processo lento e desigual”, comenta o sociólogo.

*Sérgio Carrara é Coordenador Geral da pesquisa em andamento “Política, Direitos, Violência e Homossexualidade”, que visa levantar dados sobre vitimização e discriminação de homossexuais na América Latina.

Caro leitor, na sua opinião:

A discriminação contra gays no Brasil está diminuindo?

Você considera que movimentos como a Parada Gay e a Marcha contra o homofobia ajudem a diminuir o preconceito?

Quais atitudes devem ser tomadas para a conscientização da sociedade?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

79 Opiniões

  1. Fabiano Franco disse:

    O Brasil e um pais muito religioso e de certo modo conservador. Essa religiosidade e conservatismo irracionais atrapalham e fazem com que a sociedade haja de uma maneira preconceituosa. O liberalismo vem com educacao, o que ja acontece na maioria dos paises de primeiro mundo.
    Nao importa etnia, escolha sexual, etc, somos todos humanos e merecemos o mesmo respeito.

  2. Ana Oliveira disse:

    Sim, a discriminação esta diminuindo… Os gays hoje se assumem mais cedo tanto para os amigos quanto para a familia,claro que ainda é um processo dificil,porém está havendo mais liberdade de expressão para os gays. As paradas gays ajudam a conscientizar a sociedade, pois participam não gays cmo tmbm heteros e simpatizantes e todos divertem-se juntos de maneira igual, sem discriminação.A homossexualidade deve ser abordada nas escolas para evitar qe as crianças cresçam desconhecendo o assunto e assim agindo de maneira preconceituosa.

  3. maria de lourdes batista disse:

    A discriminação está aumentando.
    Os movimentos espõem ainda mais as pessoas.
    Atitudes de oferecer tratamentos gratuitos e concientização do(a)cidadão(ã)que suas preferencias sexuais não precisam ser tão expostas detalhadamente. É como usar drogas, não é possível querer que a sociedade toda aceite a sua preferência.

  4. carlos alberto disse:

    A imprensa falada, escrita, televisada, volta e meia colocam em pauta um debate que não tem sentido. Assuntos importantes são deixados de lado para dá lugar a uma causa que degrada – e não tem respaldo da maioria. Para que dá ênfase a isto? Se temos:
    – Escolas que não tem professores, quando tem professores, estes são mal remunerados;
    – Hospitais caindo aos pedaços e sem médicos para atender…

    E agora, mais do que nunca, a juventude se enfia nas drogas.

    Com todas essas mazelas corroendo, será que não está na hora de se debater realmente o que é bom para a sociedade?

    Deletar é fácil. Quero ver é abrir um espaço para uma discussão séria e responsável acerca do exposto.

  5. carlos alberto disse:

    Claro que a discriminação contra os gays está diminuindo. E tem que acabar mesmo! Sem essa de separatismo… Eles estão na deles… Prá que discriminá-los? Afinal de contas o mundo é ou não é gay?

    A parada gay é o maior evento do século. Veja a quantidade de pessoas que vão à passeata? Não é lindo? Quem nunca foi não sabe o que está perdendo…

    Um trabalho sério de conscientização na infância seria uma forma correta para preparar os jovens que irão desfilar no futuro…

    OBS. Este texto substitue o anterior que foi deletado.

  6. Markut disse:

    A homofobia tem como base a cultura machista, herdada desde os primórdios da humanidade,apesar de que tambem a homossexualidade , masculina ou feminina, acompanha a saga histórica do homem.
    O que acontece, hoje, é que as portas do armário se abriram e a questão vindo à luz , mostrou que o ser homossexual, mesmo sendo minoria num grupo social, não deixa de ser uma prefrência que pode e deve ser respeitada.
    Discriminação e preconceito não tem mais lugar, não representando essa opção nenhum sinal apocalíptico de fim de mundo, como muitas religiões insistem em proclamar.

  7. Silvio disse:

    Sendo Brasil um país continental e subdividido por vários Brasis, é difícil avaliar o grau de aceitação e discriminação dos gays, de uma forma global. Cada região possui seus códigos de moral religiosa e avaliação do que é aceitável ou reprimível.
    Acredito que hoje exista maior dose de tolerância seguida de curiosidade, mas não de uma aceitação a ponto de diminuir o preconceito.
    No âmbito familiar, as pessoas acham os gays engraçados, quando focalizados nos programas de TV. A imagem da bicha espalhafatosa, explorada exaustivamente pelos meios de comunicação, diverte o público.
    Mas incomoda muito quando focalizada de modo sério, mostrando dois homossexuais discretos que se amam e se respeitam.
    Tenho notado que as paradas gays (em São Paulo) contribuem muito pouco para a conscientização da população, devido às demonstrações de desrespeito causadas pelos travestís, que do alto dos carros de som, se apresentam quase nus e os go-go-boys mostrando o penis para o público. Muitos aproveitam esse movimento apenas para se exibirem, como se fosse um carnaval fora de época.
    A imprensa adora mostrar aquelas aberrações de comportamento. O público ri e faz tsk tsk.
    Estamos ainda muito longe de transformar a tolerância em aceitação. Mas já é um passo.
    Os movimentos gays precisam atuar no sentido de conscientizar a população de que não existe opção por ser gay. Que nenhum hétero fez opção para ser hétero.
    Mas não é com demonstrações de bichice que isso irá ocorrer. A bichice está muito arraigada na mente das pessoas, como se bicha fosse sinônimo de gay. O número de homossexuais sérios e discretos é infinitamente maior que o das bichas espalhafatosas.
    Certa vez, pedi aos meus alunos do segundo grau que desenhassem um gay. A maioria desenhou um travesti, com grandes seios e quase sem roupa.
    Os movimentos populares, nos moldes que se apresentam, contribuem para dar visibilidade, mas não conscientizam. Precisamos educar, discutir, mostrar o lado humano dos gays e das etinias e valorizar o que é valorizável.
    Obama não conseguiu chegar à presidência dos EUA, por reivindicação. Ele demostrou ter algo além da cor da pele. Nem Oprah Winfrey, nem Louis Armstrong, nem Naomi Campbell, nem Pelé, nem Ney Matogrosso entre tantos, chegaram onde chegaram desrespeitando as convenções.

  8. Betto Aragão disse:

    A marcha eu vejo que tem uma luta em prol da ideologia de defesa dos homossexuais. A parada eu vejo como um evento para se mostrarem, algo que tira o foco ideologico e parte para algo caricato, não gosto das pararas, acho que o respeito deve partir de cada um. Eu por exemplo sou homo e nunca fui discriminado, mas para isso eu me respeito primeiro. Se sabemos que a sociedade ainda não aceita tais atitudes, como beijo na boca em público, devemos respeitar…

  9. Andre Ribeiro disse:

    todos querem respeito mas nao querem respeitar nos que que nao aceitamos a pornografia somos obrigado a aceitar porque o governo tem interesse no movimento para ganhar votos e as familias nao tem saida

  10. Regina Céli disse:

    Concordo com o Silvio: as paradas gays não ajudam, apenas estereotipizam mais ainda os homossexuais. Se mudassem as “legendas” desses eventos e escrevessem “carnaval”, não faria a menor diferença.
    Acho sim que o preconceito está diminuindo gradativamente, principalmente entre os jovens, mais antenados com as mudanças do mundo.
    Nós, mulheres, aceitamos mais as diferenças, temos mais sensibilidade e colocamos o afeto por uma pessoa à frente de detalhes como opção sexual.

  11. rocha disse:

    Concordo com o que foi dito pela Regina e o Sílvio.

    Passeatas com beijaços coletivos entre marmanjos não ajuda nada à causa homossexual.

    Esse movimento e seu tentáculo no PNDH-3 procura colocar uma mordaça na parcela sadia da sociedade que não concorda com as suas idéias.

    Do jeito que está, iremos criar mais uma divisão artificial em nossa sociedade, que o governo procura criar entre pobre e ricos ( povo x “zelite”); brancos e negros; índios x não índios e agora heteros x homos.

    Absolutamente inaceitável.

  12. Dionisio disse:

    O termômetro da saúde de uma sociedade pode ser medido pela quantidade e frequencia de passeatas como essa.

    Vivemos num País doente onde as pessoas de bem aceitam tudo caladas, zelando pelo politicamente correto. Bem, isso pelo menos até o seu próprio filha ou filho aderirem ao “modismo”.

    Como dissse certa vez Martin Luther King:

    “O que me assusta não é a gritaria dos maus, mas o silêncio dos bons”

  13. João disse:

    Quando a máscar do “politicamente correto” vair cair em nossa imprensa?

    Nossa imprensa parece ignorar que a crítica ao homossexualismo, chamada pejorativamente de homofobia (por sinal erro crasso de português pois no latim homem=homo ou seja, homofobia=medo de homem)

    A crítica ao homossexualismo baseia-se em valores e convicções pessoais MORAIS, ÉTICOS E RELIGIOSOS.

    Negar isso, para angariar simpatias, popularidade e votos, é típico de políticos oportunistas, não de uma imprensa séria e responsável.

  14. Debora disse:

    Paradas gays nao ajudam a diminuir preconceito. Até pq a vez que eu fui, na hora que eu estava voltando para casa, presenciei POLICIAIS jogando spray de pimenta nas ruas, sendo que ninguem estava fazendo nada ilegal! Estavam todos dançando, alguns sentados e outros indo embora! A intolerancia continuará até mesmo quando for liberado tudo o que é liberado para heterossexuais. Homossexuais não podem andar de mãos dadas na rua, não podem dar afeto um ao outro em lugares abertos e muitas vezes em lugares fechados, que já são mal vistos, agora heterossexuais se beijando no metro, no meio da rua, em shoppings é normal? O que é considerado normal? Muitos nao assumem o que realmente são para não serem considerados anormais, doentes, nao sofrerem mais preconceitos do que sofrem por outras coisas. O mundo é preconceituoso e muitas vezes é por falta de informação, conhecimento e etc, portanto se na educação básica fizessem uma abordagem sobre o assunto, assim como fazem com temas de educação sexual entre heterossexuais, poderiamos ter uma sociedade mais aberta. O que acho é que muitas autoridades acham que fazendo isso, muitas crianças se tornarão homossexuais. O que não é real, aulas assim são apenas mostrariam que a sociedade em que vivemos é livre para escolher, que há preconceito de algumas pessoas e que esse preconceito não leva a nada!
    Muitos paises estao fazendo sua parte, liberando casamentos homossexuais e etc. O Brasil precisa fazer o mesmo, começar logo com certas medidas para esse preconceito bobo!

  15. Geraldo Euclides disse:

    É tudo mentira só não tem preconceitos aos gays quem é gay. Essas paradas são (parece) tentar fazer que os anormais, são normais. A Tv Globo é maior propagandista dos gays através de suaas novelas; tudo embromação!

  16. Markut disse:

    Ó João. Cuidado com a sua apressada aula de latim. Ao que se saiba, homo é homem, mas é tambem igual, idêntico.

  17. Heloísa Mouta disse:

    A redação deste site se uniu às Organizações Globo na campanha em favor dos homossexuais? Venho uma ou duas vezes por semana nesse domínio e sempre tem algo sobre o assunto. Vcs estão certos, enquanto jornal, de debater os assuntos em voga. Vcs estão errados enquanto jornal de tomar partido.
    Há um tempo atrás vi uma enquete, da qual participei e os comentários eram sempre extremistas. Porquê? Por que a mídia assim o quer. Vcs dividem as opiniões em “simpatizantes” ou homofóbicos. Outro dia ouvi que o homossexualismo, ou homossexualidade, como preferirem, estava aumentando no mundo.. Dei gargalhadas. Sinceramente existem convenções morais na sociedade que é melhor deixar como estão. Existem inúmeras meninas que do dia para noite começam a namorar outras meninas e do dia para noite voltam a namorar meninos. Elas são lésbicas? Não, só estavam se divertindo. Da mesma forma como existem homens que têm relações com outros homens, mas não se consideram gays. Isso é hipocrisia!!! Eu considero gay pessoas que se apaixonam por pessoas do memso sexo e querem casar, viver e morrer com elas. Todo o resto é promiscuidade e ser contra isso, vai da opinião de cada um. Assim como existem os que bebem e o que não bebem. e ninguém implica. Se alguém bater em um bêbedo seria o equivalente a homofobia. Mas se alguém não gosta de bêbedos fazendo piadas, tirando a roupa, enfim, se o desagrada ele sai de perto e pronto. O problema é que muitos homossexuais agem como bêbedos. Exagerando em seus comportamentos e ninguém precisa conviver com esse tipo de coisa, ou aceitar. É só se abster. Não é agredir física ou verbalmente.
    Sou veemente contra a discriminação, ou segregação. Seja ela qual for. Mas acho absurdo essa hipocrisia em torno dos gays. PQ não fazem campanha contra a maneira hostil como se trata os pobres e as pessoas sem diploma deste país? Ou os negros? Ou os espíritas do candomblé? Ou os evangélicos? Ou contra a violência entre os adolescente, a mais nova onda do pedaço…
    Gente, cada um com seu cada um.

  18. Mairon disse:

    Sim, a discriminação contra gays no Brasil está diminuindo. O número de indivíduos que “saem do armário” é bem maior que nas décadas passadas. Isso é consequência de um ambiente maior de aceitação.
    A marcha contra homofobia é mais efetiva: a idéia política é mais disceminada entre os marchantes. A parada é limitada neste aspecto.
    Leis que punam homofóbicos, formação de professores para que saibam lidar com assunto dentro das escolas. Diversidade sexual deve ser discutida com naturalidade dentro das escolas, isso é fundamental para inclusão social.

  19. Wilhelm Herzl disse:

    Incrível…
    Passeatas e manifestações de “Orgulho Gay” (reúne 5 milhões de pessoas) ou “Marcha da Maconha” (reúne 20 mil pessoas)….
    Mentes putrificadas pela mídia e pelas ideologias nefastas.

    Sinto falta de uma “Marcha contra a corrupção”…
    “Marcha pela educação” ou talvez “Marcha do DESorgulho brasileiro”….

    Uma pena…
    Wilhelm Herzl

  20. ramon m.b.van buggenhout disse:

    É entristecedor verificar que o nível cultural do brasileiro comum baixou e muito. Há quem faça confusão entre vocábulos gregos e latinos. “Homo, hominis” (s.m. da terceira declinação latina, significa homem), “homo” , prefixo grego, é usado com a significação de semelhante, e não igual (“aequus”, adj., em latim, tem o significado de plano, em sentido horizontal). Em grego, se utiliza o vocábulo “iso”, para dar a conotação de igualdade.
    No que pertine à questão do homossexualismo, todas as religiões fazem restrições a essa prática, considerada antinatural – algumas bastante severas, como o judaísmo (preceito negativo nº 350, da Tora) e o islamismo (Al Coran), o hinduísmo etc. – porquanto não destinada à reprodução da espécie humana, mas à pura e simples satisfação dos desejos carnais.
    Há quem afirme existir o conúbio entre machos e fêmeas também entre outras espécies animais afora a humana. Também vista como exceção à normalidade.
    Sempre havido como anomalia pelos estudiosos da antropologia tradicional, o homossexualismo, por pressão de grupos minoritários da sociedade humana na atualidade, tende a ser tutelado pela ciência jurídica, até então omissa ou indiferente a esse debate.
    Parece, entretanto, haver flagrante incoerência entre os seguidores das religiões quando propugnam em prol do homossexualismo. Se as leis religiosas são Divinas, é de entender-se que o homem quer, agora nesse particular, revogar as regras estabelecidas pela Suprema Santidade. Ou será que foram os homens que escreveram esses preceitos Divinos, sagrados, a agora os querem alterar? E disso surge outra indagação: foi o Espírito Divino que criou os homens ou estes que criaram Àquele? Se as Leis Divinas não infalíveis e eternas, por que revogá-las?

  21. Wilhelm Herzl disse:

    -A discriminação contra gays no Brasil está diminuindo?
    Aí que mora o problema, a onda agora é a discriminação contra héteros. Um hétero é punido por manifestar sua opinião contra a atitude homossexual.

    -Você considera que movimentos como a Parada Gay e a Marcha contra o homofobia ajudem a diminuir o preconceito?
    Esses movimentos são mais festas do que manifestações. Estão ganhando o Brasil com isso: Festas…

    -Quais atitudes devem ser tomadas para a conscientização da sociedade?
    Várias, a mais importante delas é a liberdade de expressão.

  22. Markut disse:

    Creio que esta afirmação do Silvio coloca muito bem a questão, como ela é percebida hoje:

    “Acredito que hoje exista maior dose de tolerância seguida de curiosidade, mas não de uma aceitação a ponto de diminuir o preconceito”.

    Pelo menos, é a forma como eu tambem a sinto.
    Seria necessário que a nossa percepção conseguisse se libertar dos modismos impingidos por certa mídia, ávida pelos eventuais lucros daí resultantes.

  23. Bárbara disse:

    Movimentos como parada gay e marcha contra a homofobia, acredito que nada disto ajuda a diminuir o preconceito e sim a aumenta-los, pois simplesmente é uma briga ou uma simples passeata que nem todos dão a minima atenção.
    Para diminuir a discriminação deverá acontecer palestras sobre o homossexualismo como que acontece porque eles se tornam ou assumem.
    Eu ja fui ignorante a respeito desse assunto só mudei depois de uma palestra de Genética na faculdade, que fale sobre o sexualidade assim dando uma justificava sobre a opção de sexo, um exemplo que tive: foi que pode ser excesso de hormônios femininos, ou nasce com a cromossopátia XX em vez de XY, e outros casos que são da pedofilia ou acédio na infância que levam eles a optar pelo mesmo sexo, como se fosse uma confiança… assim, então com isto mudei totalmente e acredito que se todos assistissem uma palestra assim diminuiria ou sumiria o preconceito sobre a homossexualidade.

  24. nazilourdes castro oliveira disse:

    concerteza o preconceito vem diminuindo sim..cada dia q passa os homossexuais tão se incluindo cada vez mais na sociedade..a delegacia constituida para os homossexuais no Rio de Janeito por exemplo já é um grande avanço..e que continui os movimentos da parada gay para que cada dia mais a população se converç de que independente da opção sexual deles, todos devem ser respeitados e bem tratado assim como todo e qualquer ser humano..

  25. adriana de jesus disse:

    Eu acho que o brasil ja deveria ter varias leis aprovadas, pois evangelicos,e as igrejas catolicas acham um coisa do demonio, eu acho um absurdo esta opiniao deles, quem sao eles para nos cristicar? dentro das igrejas existem padres pedofilos, e no nosso pais existe estupro, prostituição infantil violencia domestica tanto com as mulheres quanto as crianças, fome , miseria, e outras coisas que nao tem como falar d etodas agora, uma das coisas que ja deveria ter a nosso favor e quando duas pessoas tem uma uniao estavel, as empresas conceder o direito de deixar o funcionario colocar como dependente aquela pessoa tanto na assistencia medica, como seguro de vida e outros fatores, casamentos, as pessoas criticam uma opção que nao prejudicam ninguem, e tem amor nesta opção, nao e senvergonhice como muitas pessoas alegam.. melhor muitas pessoas serem assim, do que vir a ser como muitos que cometem maldades que nem podemos imaginar. esta e minha opiniao.. jA psssou da hora de lutarmos contra o preconceito, afinal somos pessoas que amam alem de qualquer coisa.. adriana de jesus moro em sao paulo zona sul capao redondo, uma otima tarde ha todos..obrigada pelo espaço..

  26. gabriela ribeiro gomes disse:

    eu nunca tive preconceito sobre ninguém
    e não vou ter por que em primeiro lugar são humanos tanto quanto nós
    cada um deve respeitar o outro
    a opinião sexual do outro não nos interfere a nada
    e todos somos felises como queremos não devemos estragar a vida do outro
    e ningué pode ´´sentar em cima do rabo e falar do outro `´ como muitos fazem (atitude covarde) não sou gay mas não tenho nada contra!

  27. maria jose disse:

    nao tenho nenhum preconceito pois na minha familia tem homosexuais

  28. Mikaela disse:

    Adriana,você tem bons argumentos mais nós crentes não temos preconceitos, simplesmente na bíblia fala que nós não devemos apoiar coisas erradas como isso o homem foi feito pra mulher e a mulher pro homem eu sou crente e não tenho nada contra simplesmente não acho certo como você tem a sua opinião nós tambem temos a temos a nossa…

  29. ladjane disse:

    ter preconceito sobre a homossexualidade é uma coisa e ter conceito bem formado acerca do assunto é outra. Toda vez que alguém se posiciona contra o homossexualismo é chamada de preconceituosa.Para mim que parto de um princípio cristão, essa prática será sempre um desvio de conduta.Não estou dizendo que sou a favor da violência, de forma alguma,mas quanto a discordar,esse é um direito meu e farei sempre que puder!Como pode ser natural algo que precisa exigir a aceitação de todos? nunca se viu um casal ( Homem e mulher) exigindo isso nem tão pouco fazendo passeatas ou parada guay para ganhar reconhecimento!

  30. Ligia disse:

    Oiie bem na minha familía tem dois homossexuais, minha tia é lésbica e minha irmã tbm, meu melhor amigo é gay, sou hetera mais não tenho nenhum tipo de preconceito contra gays,lésbica, bissexuais e etc…, pois nós temos q se respeitar o que importa é seu carater, temos q amar o próximo e aceitar do jeito que ele é, essa é a minha opinião
    e todos os anos eu participo da parada gay hehehehe.. 😀

  31. triste disse:

    Ao buscar no google sobre violência de gays contra heterossexuais acabei achando esse blog. Bem, o que tenho a dizer é que fui vítima desse tipo de violência no carnaval de Diamantina-MG. Enquanto um brutamontes me aplicava um mata-leão por trás otro gay nogento tentava me beijas a força e um grupo de viados asquerosos gritavam beija beija. Foi o por momento da minha vida. Quando consegui me soltar, chamei a polícia e eles tiveram o que mereceram. O que tenho a dizer é que a partir de agora não tratarei mais com tanto repúdio manifestações homofóbicas. A comunidade gay não é homogênea como todas as outras, existem pessoas nessa comunidade que não merecem respeito. Sinceramente após essa violência sexual perdi completamante o respeito por qualquer indivíduo que seja gay. Tomara que as polícias do Brasil se conscientizem disso e passem a reprimir qualquer aglomeração de gays na porrada porque é isso que estupradores merecem. Diante da minha tristeza com tudo que aconteceu não tenho mais tanta convicção se manifestações de cunho homofóbico estão tão erradas.

  32. monique albuquerque disse:

    eu acho que o preconceito tem que acabar , eu tenho um tio que se tornou tia kk’
    tipo assim , ele é gay e travestir .
    muito legal e suporta todo tipo de preconceito , ja sofreu muito por causa disso e hoje é muito feliz e sabe lhe dá com esse tipo de coisa !as pessoas tem que aprender a amar , do jeito que elas são . não do jeito que querem que elas sejam . Deus ama todos , independente de opição sexual ou não ! É isso que quero dizer a todos ,. obg beijos

  33. ..... disse:

    o preconceito é algo que se tornou rotina na vida brasileira ! Um homosexual é hoje em dia é considerado como um errante , como um ninguem
    precisamos acabar com isso enquanto a tempo , tenho um namorado que por incrivel que paressa é gay , gosta de mim , mas ama um homem que não quer saber dele!
    Ele tem o virus HIV , agente sempre transa sempre sem camisinha e uma coisa inacreditavel sempre aconteçe , eu NUNCA peguei o virus !
    Deus sempre teve na frente de tudo , graças a ele eu sou saudavel independendo do meu namorado ter a doença ou naum !
    obg a todos que mim apoiam , e mim ajudam a superar tudo isso 😀

  34. Douglas disse:

    A origem do preconceito contra homossexuais é fruto da INSTITUIÇÃO CRISTÂ que prega valores e crenças absolutamente erráticas com relação ao ser humano desde sua instauração, tendo sido feita há muitos anos será muito difícil de se extinguir o preconceito nesta época, por isso é sabido de todos os estudiosos que a diminuição do preconceito acontecerá para as próximas gerações desfrutarem, nos restando apenas aprender a conviver com esse mal. Políticas públicas serão necessárias para esse progresso.

  35. fabio santos disse:

    Em um país Democrático não acredito que seja preconceito sermos a favor dos principios éticos da familia.Como sabemos que ser homossexual é uma opção de escolha,devemos sim respeitar a opção do ser humano mas é uma escolha individual.O brasil é um país cristão e não um país preconceituoso,não acredito que a câmara dos deputados e o senado irá concordar com a morte dos principios da familia brasileira.

  36. josé karlos disse:

    o brasil é um país preconceituoso e ele tem mwlhora essa questão….

  37. André disse:

    Vejam este exemplo. Será difícil acabar com o preconceito enraizado na sociedade, principalmente a religiosa. Abaixo, o comentário de um pastor que distorce o que Jesus Cristo disse e fez em relação aos oprimidos. Além de anti-patriota.

    Familia Rocha Lima
    “A PL 122, CASAMENTO GAY é um vergonha…TENHO VERGONHA DE SER BRASILEIRO, TENHO VERGONHA DE DIZER QUE DILMA É A MINHA PRESIDENTE.
    Isso porque nosso país está acorbertando incredulidade e virando uma ditadura. Vamos pagar caro com isso…é isso que a palavra de Deus fala.
    Prepare-se Deus vai nos castigar: 1. por nossa omissão, 2. por nossa incredulidade e 3. por nossa promiscuidade.
    Deus tem misericórdia de nós”.

    O link dele é: https://www.facebook.com/Familia.fora.do.quadrado?sk=wall

  38. Juliana disse:

    Acredito que a igreja, para alguma pessoas, pode ter um pouco a ver com essa falta de ética e de preconceito, mas não generalizando ou colocando a igreja como alvo principal de incentivo a esse preconceito, não! Mas vai de cada pessoa saber que vivemos em um mundo igual, onde ninguém pode desvalorizar o outro, quanto menos matar uma pessoa por sua raça, cor, classe social ou até mesmo sexo.

  39. Mary disse:

    O preconceito entre alguns esta apenas almentando e contagiando a outros essas pessoas preconceituosas tem é que tomar vergonha na cara e aceitar o que os outros são e como são não emporta como e pq. deixar cada pessoa ter o direito de ser o que quiser

  40. alessandra disse:

    na minha opinião a intolerância com os gays,é apenas um motivo para muitos vândalos cometerem seus delitos.e nada mais é do que uma falta de respeito total com o ser humano,que pode e tem o direito de ser da vida o que bem quiser,mediante não estar incomodando a vida de ninguém.hoje temos milhares de trabalhadores gays que se camuflam para não perderem o emprego,que tanto precisam para se sustentarem.onde é que esse mundo vai parar com toda essa intolerância?

  41. alessandra disse:

    quem acredita que legalizar o casamento ou respeitar a homossexualidade é desmoralizar o país,deve se esquecer de que,muitas famílias religiosas também tem pessoas gays no meio deles.
    será que essas pessoas não pensam que estão matando seus semelhantes por pura ignorância.
    porque uma pessoa rejeitada,por qualquer tipo de preconceito morre a cada dia um pouco mais,sendo que o país esta cheio de maracutaias e ninguém faz nada sobre isso.vamos por a mão na consciência e cuidar melhor de nossas famílias,filhos e nossa própria vida!

  42. Thiago disse:

    Diga Não Ao Preconceito | Campanha
    http://www.youtube.com/watch?v=0L0ZmEhpPbA

  43. isabel disse:

    As pessoas não nascem com o preconceito!o preconceito é ensinado.

  44. kmylla disse:

    ACHO!!!Que o preconceito vem diminuindo sim a cada tempo que se passa.
    Quanto as paradas gay, uma idéia muito boa, quem sabe dá insentivo p/ muitos, espero que este preconceito
    acabe logo, pois minha cidade considero o maior numero de GAYS, no PARÁ…
    Espero ver-los muitos FELIZES logo,logo,,,
    Adoro meus AMIGUXOS!!!

  45. narciso disse:

    Os brasileiros são preconceituoso ?
    Eu nao tenho duvidas
    Hoje eu recebir uma colega de trabalho me chamar de bicha, bichinha com todas as palavras ela me descreveu como uma aberacao

  46. renato disse:

    não na minha opinião so estar aumentando a cada dia o nivel de preconceito contra homofobia.
    a marcha contra a homofobia sim. mas a parada gay acho que so almenta esse preconceito.
    em primeiro lugar nao deve ser aprovado o casamento gay. e em segundo a sociedade nao devia permiti que gays possao adotar crianças. claro eles podem viver como qualquer outra pessoa. mas casar e adotar filhos a sociedade devia ser mais restrita. essa é minha opiniao mas deixo bem claro nao tenho nada contra quem é gay.

  47. Renata disse:

    na min ha opiniao quem tem preconceito é um idiota pq estamos vivendos num país de diversidade e não de religiosidade

  48. claudia fróes disse:

    a luta contra o preconceito tem em todo lugar basta vc fazer a diferença e acreditar no que vc é de verdade meu coração é bem grande cabe todos

  49. Manoel disse:

    1-A discriminação ainda esta presente, seja por olhares, piadinhas e até mesmo agressão verbal.
    2-Acredito que a marcha gay é muito importante, porque desta forma mostra a sociedade que os gays são maioria e tem tanto o direito de viver sem precisar se esconder.
    3-Nossas leis devem ter punições mais severas contra a discriminação, cadeia sem direitos a fiança, com isso talvez pessoas preconceituosas pensem melhor antes de agredir um gay.
    4- Casamento ou contrato de união é sim muito importante, porque assegura o direito aos bens construídos pelos dois ao decorrer de suas vidas, se não tiver quando morre a família que muitas vezes descriminou vem e rouba tudo de quem fica.
    5- Adoção por gays é melhor que passar a vida num orfanato, desta forma tem a oportunidade de se tornar uma pessoa melhor.

  50. mirella disse:

    bom as pessoas ainda sao muito preconceituosa
    elas tem q intender q os GAYS as LESBICAS e os casais HOMOAFETIVOS sao
    pessoas normais como todo mundo…

  51. irlan patrike disse:

    ……………….ninguém é obrigado a gostar de ninguém.
    Mas existe uma coisa.
    que si chama…… RESPEITO. e isso que noes GAY queremos o RESPEITO.

  52. Ricardo Jabes disse:

    Sou contra qualquer tipo de discriminação. No entanto, tem certos homossexuais que se aproveitam dessa moda “ant-homofobia”, para extrapolar. Esses dias eu estava na rua quando fui gratuitamente ofendido por “um casal” de lésbicas. Perguntei a elas qual o motivo das ofensas e recebi um “vai tomar no c” como resposta. Fiquei indignado e até pensei em descer o braço nas duas, mas me contive. Uma delas pegou o celular e teve a cara de pau de ligar para a polícia e dizer que eu estava sendo preconceituoso. Então quer dizer que eles podem ofender todo mundo, mas se você retruca você é homofóbico. Estou começando a pegar raiva dessa gente. Muita raiva mesmo.

  53. Giovanna disse:

    Moda anti-homofobia ?! você por algum acaso já sequer teve a capacidade de contar o número de assassinatos de homossexuais mortos todos os anos ?! Só no Brasil o número ultrapassa 3.000 mortes !!! E você vem com a ingenuidade de dizer que a luta anti homofóbica é “modinha” ?? Você já passou por alguma discriminação preconceituosa por ser hétero ?? Ou por ser branco ?? Ou por ser (não no seu caso) mulher ?? As minorias estão tendo AGORA o direito a algum beneficio, não se esqueça dos negros escravizados, nem das mulheres queimadas e nem dos homossexuais mortos. Se quer respeito respeite, mesmo lésbicas elas são um casal, e conheço homens que gostam de tirar uma, ficar dando em cima sem nenhum pingo de respeito, e isso é irritante, pense em um homem mexendo com a tua mulher. Sinceramente se você fez isso com as meninas lésbicas, eu aconselharia elas a descer o braço em você. Eu faria isso, sem duvidas. Sobre o casal de lésbicas, tenho certeza que elas não iam te ofender sem quaisquer motivos.

  54. luzinete azevedo. disse:

    acho q a parada gays nnão diminui oa violência no brasil. o q vai diminuir o numeros de assasinatos contra os gays é quando pcertas pessôas se conciêntizar que o mundo não pertence só ales,pessõas q agridem os gays .não são humanas e naum tem deus ,pra tocar o coração deles,derá q essas pessôas naum tem alguém gay na familia porque discriminação,injustiça.será q deus permite isso .se deus morreu por todos nós.será q essas pessôas q julgam,batem ,matam,eles tem um deus?se jesus perdou até prostituta.naum sei nem o q tem q fazer .para essa discriminação acabar,acho q essas pessôas tem q respeitar o direito de ir e vir de qualquer cidadão.por q essas pessôas q pegam os gays para bater ,matar ,naum pensa um poucos nos drogados,eles são doentes ou são safados .eles podiam refletir. mas antes um gay do q um drogado.

  55. roseane mari da silva silvério disse:

    gostaria de que a sociedade ficasse sabendo do fato inedito que aconteceu nessa sexta, dia 11 do 1 de 2013 no forun de caruaru PE.sete casamentos foram realizado na precença do juiz(josé arnaldo)entre ele um homoafetivo,duas mulheres.caso inédito no país porque todos os casamentos homoafetivos sempre foram separados dos héteros, esse nao!exclusivamente o juiz casou todos com igualdade.

    isso pra mim foi sem preconceito.

  56. fabricia disse:

    Deveria existir um programa na tv falando sobre o preconceito,muitas pessoas ainda são preconceituosas,encaram a realidade com dificuldade,quais são os fatores que agridem elas pelas nossas escolhas?Ser gay,lesbica,bissexual,travesti,transexual não as impedem de viver,nos não somos animais,nao transmitimos doença,nao matamos e nem roubamos,afinal temos o livre arbitrio exatamente para fazermos nossas escolhas,não concordo com esse tipo de preconceito,tantas outras coisas para a sociedade se preocupar.Eu não tenho vergonha de ser lesbica,levo minha vida tranquila,feliz sem me preocupar com a vida dos outros,sem querer lutar para acabar com os direitos alheios,enquanto muitos vivem vivendo a vida dos outros por pura falta de coragem de ser quem é,como é que fica meu povo?Acorda gente,hoje em dia a tendencia é mudar,vamos abrir essa cabecinha e parar com essa bobagem de preconceito.Fica a dica.

  57. wesley disse:

    Não está diminuindo, as marchas não diminui o preconceito.
    As atitudes deveriam ser tomada pela justiça em defesa de nossas crianças, assim como faz os países mais experiente, multar e combater esses movimentos ou qualquer insinuação que possa ser considerado incentivo ao mundo homossexual.
    Bjs…

  58. delzuita disse:

    Existe ainda na nossa sociedade esse tabu chamado preconceito, mas na realidade é falta de respeito ao ser humano, que está próximo, é a mania de apontar um dedo para o outro, e, se esquecendo que ficam quatro dedos apontados pra si mesma, sou mãe de um homossexual, e sou uma mãe feliz por demais, tenho um amigo, um companheiro, minha família o ama muito, minha mãe tem oitenta anos e dá a vida por ele, meus filhos casados e minhas noras o amam muito, aprendi com meus pais que se Deus permitiu é porque tem uma explicação, então só ele terá a resposta e só ele poderá julgar.

  59. sabrina hirt disse:

    A discriminação homossexual continua a mesma coisa,em vezes a pessoas se preocuparem com outras coisas mais graves eles ficam julgando,desprezando,humilhando e ate mesmo matando homossexuais…
    Eu axo que isso nao leva a nada,ate pq nao vamos mudar por elas,eu mesmo ja sofri muito preconceito,ate mesmo dentro da minha familia,que no começo nao aceitava,mais eles perceberao que somos felizes assim do jeito que somos….
    Muito jente axa que nao temos os mesmo direitos que outra pessoas heterosexual,mais perante a lei temos os mesmos direito…..

  60. EU disse:

    Percebam como uma considerável parte das mulheres da sociedade zombam e debocham dos gays. Aí começa a estigmatização. Na verdade, trata-se de uma “cena” aonde elas menosprezam e ridicularizam o gay. Na verdade trata-se de um estratagema para desencorajar outros homens de serem gays, pois para elas quanto mais opções para casar melhor.

  61. EU disse:

    Na verdade não é nem preconceito o que ocorre, é algo muito mais grave. Percebo que algumas mulheres tem pensamentos exterminar malignos com a população gay, o ódio é tanto que elas premiam os assassinos de gays e zombam e debocham dos gays e quem defende a sua causa. Se vocês perceberem aí é aonde começa o cerne do problema.

  62. Bruno disse:

    Da mesma forma que heterossexuais se acham no direito de agredirem homossexuais em cima de doutrinas religiosas, a maioria deles deveriam parar de trair suas esposas em chats de bate-papo com rapazes mais novos, se eu contasse quantas milhões de vezes que um homem casado, com filhos veio dar em cima de mim vocês ficariam perplexos…

  63. Juliana disse:

    ACHO QUE AS PESSOAS DEVERIAM TOMAR VERGONHA NA CARA!
    Se vocês querem respeito precisam passar respeito para outras pessoas também! O Ricardo não é única pessoa que já passou por essa situação lésbicas, e como disse Irlan gays… Fazem as pessoas de tontas!!! Tudo pra vocês é preconceito! Mas vocês não param pra olhar para si mesmo e olhar que não somos só as mulheres e homens que tem preconceito e sim vocês mesmo!

  64. Juliana disse:

    Mais não tirando a possibilidade de existir sim preconceitos com vcs, pq existe. Mais se vc me trtar mal vou te tratar mal também, pq é isso que ia fazer se fosse com qualquer outra pessoa.

  65. josé santos disse:

    As pessoas se dizem cristãs e no direito de agredir os gays “porque está na Bíblia”, mas não percebem que há muito tempo a medicina mostra que os gays não escolhem e que já nascem com esta tendência de comportamento. É incrível como não há argumento científico, humanitário ou religioso que ponha fim a esta violência. Parece que a sociedade foi programada para nos matar em nome de Deus.

  66. mariadelga disse:

    Tem que ter bom senso em ambos lado, e principalmente respeito !

  67. Luana disse:

    Acho que o preconceito não deveria existe pq ninguém é obrigado ser que o que as pessoas querem.

  68. samuel disse:

    Jose santos vc esta muito enganado a ciencia nunca provou q eles nascem assim alias é bem ao contrario provam q homossexuais tem hormonios normais igual a todos e ninguem mata em nome de Deus deixa de ser hipocrita!!! Deus mandou amar o proximo nao matar sao os catolicos malditos q matavam em nome de “Deus.

  69. ademir candiani disse:

    ACHO que a palavra preconceito nao cabe p o que nós estamos tentando falar ….amigos …DEUS criou mulher p o homem e vice versa….a femea p o macho e vice versa…..aos que usurparam essA ORDEM NAO SIGNIFICA QUE É CERTO…..SE ME PERGUNTAREM SE EU ACEITO (DIREI SIM) SE ME PERGUNTAREM SE EU CONCORDO (DIREI NAO )NOSSAS BARREIRAS SAO SIMPLES, POR EU ACEITAR A PALAVRA COMO REGRA DE FÈ p vcs nós os aborrecemos, e por vcs viverem o que querem, sem regra nenhuma entao vcs contrariam o que pensamos …… sem querer dar uma de bom, você e eu temos um manual, quer vc e eu aceite ou nao…ELE SIM é a VERDADE….quem sabe mais da honda se nao o dono da honda nao é ?nao é logico? quem pode falar mais sobre vc e eu senao aquele que formou vc e eu?….. sem julgamentos ….VC TEM UM MANUAL E EU TAMBEM….. UMA COISA È CERTO …ELE NUNCA ERRA!!!!!

  70. marcelo denni thome disse:

    INFELIZMENTE O QUE GERA PRECONCEITO COM HOMOSSEXUAIS E A RELIGIAO

  71. Fabio disse:

    Caros amigos,será dificil dizer o que Deus disse atraves da sua Palavra no tocante a criação do homem e mulher e complementou em Gn.9-7.Respeito sim a opção sexual de cada um,que isso fique bem claro.Minha opinão em relação a esse ato é extremamente um absurdo e viola todos príncipios de Deus.Amo os homossexuais,não seus atos.A começar pela anatomia humana, homem é homem,mulher é mulher,ou seja,óvulos e espermatozóides,quanta diferença,não acham?.Aguardo opiniões adversas com coerencia.

  72. DAVIIIID disse:

    E UM ABSURDO

  73. Dilma Araújo disse:

    Hipocritas ,gente preconceituosa e ainda se dizem que é de Deus??? Quanta hipocrisia!!!! Ninguém escolhe ser assim,eles nascem assim e sofrem muito desde pequenos por causa de gentinha que se diz religiosa e crente em Deus, mas no fundo São pecadores hipócritas e ridículos!!!!

  74. Fabio disse:

    Cara DILMA Araujo,qual parte que lhe toca? Nasceraqm assim,como? Sei que nasce homem ou mulher!!!
    Agora vim querer justificar o injestificavel no minimo é insanidade.Contra fatos não há argumentos,invenções sim para deturpar a moral,costumes muitos.

  75. samara disse:

    eu sou evangelica e penso o seguinte que devemos respeitar,eles sao seres humanos ,assim como eu mas nao vou mentir nao acho certo nao to dizendo que estou indo pela lei da igreja ,mas estou indo pela lei de deus que esta em ATOS 3;19 e em LEVITICO 20;13 entre outros. mas entendo eles apesar de nao concorda com o LGBT. Eu so quero que as pessoas vejam eles como humanos. nao sao bichos sao seres humanos certo que eu nao concordo[repetido] so acho que precisam acreditar em DEUS e assim mudaram!nao blasfemando contra DEUS como por exemplo; em um movimento LGBT pegaram uma cruz e um gay deitou sobre a cruz pra mim isso e blasfemia é uma afrota contra DEUS.Mas respeito e nao acho certo as pessoas ficarem esculhabando em vez disso converse explique porque e errado e se ele ou ela continuar com seu pensamento deixe ai e com DEUS e ele/ela so quero que as pessoas vivam em paz com seu irmao

  76. Alryy disse:

    Ninguém é obrigado a gostar de ninguém, mas existe uma coisa chamada respeito, e devemos respeitar qualquer um ser humano, gostando ou não.
    Sou evangélica e conheço a verdade que esta na bíblia, não sou preconceituosa, tenho amigos que são gays, e respeito normalmente.
    No Brasil ainda existe muitas pessoas que são preconceituosas, que bate, que xingue, que joga piada pra cima de pessoas que são gays. Muitas pessoas Precisam mudar, precisam respeitar eles, porque eles também são cidadãos iguais a nós.
    E uma coisa eu te pergunto, Você preferia seu filho sendo gay, ou usando uma pistola para matar ou roubar as pessoas?
    Pense nisso, e vamos respeitar mais essas pessoas que estão ao nosso lado!.

  77. Gilberto Lopes Castelo Branco disse:

    Liberdade sexual e consciência crítica
    Há uma permanente construção social da realidade sempre transformada pelo processo cultural e nesse contexto mutante, a maioria dos indivíduos é condicionada via educação, a adotar um comportamento sexual que deve corresponder ao seu sexo físico. Mas nem todo mundo, independentemente do sexo nato vai ter preferencialmente uma identificação sexual masculina ou feminina, conformada ao seu gênero.
    Por isso, a comunidade LGTB ainda enfrenta sérios desafios na sociedade brasileira. Não acredito que uma educação machista ou densamente religiosa irá ajudar no desenvolvimento de uma mentalidade mais humana, liberal ou civilizada entre nós. Didáticas conservadoras jamais irão favorecer na melhoria dos relacionamentos entre heteros, homos e transexuais.
    O que precisamos mesmo é de uma educação mais criativa que promova principalmente a boa convivência com as DIFERENÇAS entre as pessoas. Uma educação que ajude os indivíduos de ambos os sexos no desenvolvimento de uma consciência crítica que faça o brasileiro avançar na conquista de uma subjetividade sem machismo e sem radicalismos religiosos.
    Todos devem ter a liberdade e o direito de viver como gostarem de viver, na cama e na vida, acreditando ou não acreditando na existência de Deus e tendo a preferência sexual que acharem melhor.
    Nosso mundo é construído de palavras. Organizamos as coisas, segundo os nomes que lhes damos. A natureza criou o mundo das coisas sem nomes. O homem pôs nome às coisas e construiu o seu mundo. Por isso, há dois mundos paralelos: o mundo das coisas e o mundo das palavras.
    A linguagem é comunicação entre seres da mesma espécie. O homem, porém, também a utiliza como ferramenta cognitiva para a descrição e explicação da realidade.
    A partir de certo momento, a linguagem deixou de ser mera comunicação para se tornar uma realidade autônoma, além do físico e do cultural. Ela não só reflete a experiência humana, mas influi sobre ela e induz novas formas de experiência. A realidade, para o homem, é a linguagem que, por sua vez, se pulverizou em idiomas.
    O mundo que pensamos conhecer com palavras não é verdadeiramente o mundo, mas uma construção vocabular e diatribes gramaticais com variações interpretativas segundo as peculiaridades de cada idioma. E o que pensamos ser descrição e explicação da realidade não passa de criação de realidades sintáticas e semânticas, um construto cognitivo que nos serve como sucedâneo ao real.
    Umberto Eco advertia
    “A língua não é aquilo através de que se pensa, mas aquilo com que se pensa ou, precisamente, aquilo que nos pensa ou pelo que somos pensados.”
    O que existe atrás e além das palavras? Elas são palavras e o mundo que percebemos é o efeito delas. O que existe sem palavras não é percebido ou compreendido? Tudo seria um amontoado de coisas, inclusive as pessoas. O que seriam o sentir e pensar sem palavras? Vivemos mais em função das palavras do que das coisas e elas só existem por que foram nominadas. Como seriam nossos sonhos se não houvesse as palavras?
    Mas devemos sempre lembrar que as palavras podem construir ou destruir, de acordo com o uso que poderemos aplicar com nossa linguagem, construindo bons conceitos ou perversos preconceitos.

  78. Danilo disse:

    Bom dia, sou a favor do ser humano se descobrir, acredito que colar a sua visão sobre algo pra outro ser humano torna meio que manipulador no sentido de que tem que haver uma escolha, e penso que isso agora não é importante, até porque a nossa educação infelizmente por maior parte e inferior a tal tipo de ideia intelectualidade, primeiro educação para quem falta depois escolher oque ensinar e quando ensinar, caso contrario isso pode se tornar em uma guerra, com já vem acontecendo aos poucos como mostra as rede sociais e os noticiários de TVs.

  79. Danilo disse:

    Não,não por questão de educação, quando tiver escolas que caibam todas as crianças com um ensino de qualidade talvez sim mude a visão das pessoas em relação a sexualidade, então escola de qualidade pra que seja uma sociedade educada e não agressora, aí sim a sexualidade pode vir como ideologia, porque hoje se vê forçar um assunto a entrar na socidade que não tem nem o ensino fundamental ou seja um ser analfabeto dotado de costumes aí pode saber que bater de frente é briga e isso não é solução para um assunto em um país.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *