Início » Opinião » Tendências e Debates » Menos um centavo de troco e um lucro extra no final
Tendências e Debates

Menos um centavo de troco e um lucro extra no final

Aquele R$ 0,01 que o consumidor deixa de receber pode virar um dinheiro a mais para comerciantes. Isso é uma questão cultural? Por Carla Delecrode e Paula Araujo

Menos um centavo de troco e um lucro extra no final
Não dar troco certo é comum no comércio brasileiro

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Toda quarta-feira é dia de supermercado para dona Maria. E já virou rotina a preocupação de levar o dinheiro bem ‘trocadinho’ para evitar que o caixa fique devendo ou que os centavos se transformem em balas. Especialistas alertam que esse mau hábito é corriqueiro no comércio brasileiro e pode ser encarado como um problema de direito do consumidor, além de virar um lucro extra para as empresas.

“O brasileiro tem vergonha de reclamar e é isto que permite a perpetuação da lógica. O cidadão não pode aceitar receber menos do que tem direito”, afirma José Fernandes, subsecretário do Procon do Rio de Janeiro. Para ele, além de ser um desrespeito ao direito do consumidor, é um fator cultural, já que em outros países não é aceitável deixar de receber uma moedinha de troco.

O economista e sociólogo Guilherme Carvalhido concorda com o subsecretário e acrescenta que o mau hábito é  também uma questão de valor de troca. “O um centavo é considerado irrelevante pela população para qualquer consumo.”

O troco de R$ 0,01 pode virar lucro extra

Apesar disso, o que pode ser irrelevante para o consumidor pode virar um dinheiro a mais para as empresas que deixam de dar o troco certo. “Os vendedores lucram com esta diferença na contabilidade do caixa. Após um período de vendas, principalmente em cadeias de varejo, certamente resulta em um valor significativo e positivo ao comerciante”, afirma o economista.

Ele lembra também que o costume de colocar preços como R$ 1,99 é proposital. “Os comerciantes e vendedores colocam tais preços para os consumidores não exigirem o troco e, ao mesmo tempo, dar a percepção de que o produto é mais barato.” Para Carvalhido, a solução está nas mãos do próprio consumidor, que precisa exigir seu direito na hora do troco.

Falta moeda no mercado

Por outro lado, de acordo com o economista, faltam moedas de R$ 0,01 para serem usadas nas transações comerciais, o que pode apontar para o governo uma parcela de culpa no reforço do hábito.

O economista explica que muitos comerciantes usam como argumento, para não dar o troco certo, o fato do Banco Central ter parado de cunhar moedas de um centavo. “O motivo é que elas seriam insignificantes e não lucrativas para o sistema monetário. Com isso, faltam moedas de R$ 0,01 no mercado.”

O desrespeito ao direito do troco pode virar crime

A preocupação com os efeitos do hábito de não dar o troco completo já virou projeto de lei. A proposta, aprovada pela Câmara dos Deputados, em agosto de 2009, prevê punição com multa ou até mesmo prisão para os fornecedores que não derem o troco em espécie.

O Código do Consumidor já prevê a proibição do usa de balas em troca de moedas, entretanto, o combate não é feito de forma eficiente. A novidade do projeto é passar a julgar o ato como crime de relação de consumo.

Segundo o artigo 39 do Código do Consumidor, “é vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas, condicionar o fornecimento de produto ou de serviço ao fornecimento de outro produto ou serviço, bem como, sem justa causa, a limites quantitativos”.

Para os casos em que balinhas são usadas como troco, o subsecretário Fernandes tem uma boa resposta: “se você reunir a quantidade de balinhas que te dão e o valor for suficiente para comprar um litro de leite, nenhum estabelecimento vai deixar você pagar esse leite com as balinhas.”

Caro leitor,

Você já deixou de receber o troco de R$ 0,01 ou recebeu em balinhas?

Como você avalia esta prática?

Você acredita que deixar de receber troco é uma questão cultural?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

40 Opiniões

  1. claudio schamis disse:

    Apesar de olhares que sempre acabo ganhando de outros clientes na fila do caixa e de olhares raivosos de caixas nunca deixo passar meu 0,01 centavo. Justamente por uma questão cultural minha que vai talvez na contramão do que a maioria pensa.

    Muitos acham que é besteira, 0,01;0,0,02 e até 0,03 centavos. Pensam logo que não vale a pena o “estresse”. Mas não deveria haver “estresse”. A própria lei diz que não havendo troco o comerciante deve dar de troco o valor acima mais próximo. Ou seja, o troco é de 0,01 a 0,04 centavos e não há os centavos, automaticamente deveria-se dar 0,05. Deveria, mas na prática e na maioria das vezes isso não acontece.

    Já cansei de ficar parado na fila olhando para o caixa esperando. Até ser perguntado sobre o que falta ou até mesmo alguns segundos depois eu pedir por gentilieza o meu troco.

    Pior é quando o caixa automaticamente não lhe pergunta nem se poderia ficar te devendo. Ele simplesmente fecha a gaveta do caixa e chama o próximo cliente. Ai nossos olhares cruzam e eu falo: “Meu troco por favor”. Ele então abre a gaveta e muito mau humorado me dá o troco. Ou seja, às vezes o troco até existe, mas o caixa acha que o cliente não faz tanta questão assim.

    Outras vezes e já aconteceu inúmeras vezes, de se travar o diálogo e o caixa me perguntar se eu realmente faço questão do troco. E quando eu digo, ele bufa irritado e grita para o caixa do lado e pede com deboche: “fulano” tem 0,01, o cliente quer o troco. E me dá o meu 0,01 que seja, revoltadíssimo. E nem sei porque, pois na verdade o dinheiro não irá sair do bolso dele. Não entendo essa revolta.

    Mas já aconteceu de ver também outras pessoas na hora da cena vir em miha defesa e me dar os parabéns por pedir o que me é de direito e ainda ouvir que ela também faz a mesma coisa.

    Eu já fiz isso também e bom demais.

    Só que aos olhos de muitos isso é besteira,é ser miserável e sei lá mais o que. Mas quero ver você chegar todos os dias no caixa do seu supermercado ou de uma loja de departamento e fazer o inverso, falar que não tem alguns centavos ou dar os centavos em bala. Já tentou? Não vai colar.

    Houve inclusive uma vez que meu troco era de 0,03 centavos e nem o meu caixa nem os outros tinham. O caixa se recusou a me dar 0,10 já que não tinha 0,05. Não me fiz de rogado. Saquei meu cartão de crédito, pedi o dinheiro de volta e paguei no crédito a compra que era de R$1,72.

    Ou o comércio assume e marca seus preços de forma que não haja falta de troco desses centavos, ou que ele adote realmente cumpra a lei sem a cara feia dos caixas.

    Não tenha vergonha. Pedir seu troco não é pecado. É um direito seu. Faça esse direito valer e não ache que você é um miserável e um fominha que não pode deixar alguns centavos a mais nos caixas de supermercados, padarias e Lojas Americanas (PhD na prática). Se você fizer uma simples conta de quantos caixas existem no estabelcimento e estimar a quantidade de pessoas que passam ali por dia) vai ver que o dono do estabelcimento no mês está comendo camarão em alguma praia do Caribe e você sardinha no bar da esquina.

    Se liga.

  2. Vinícius disse:

    Quando vou a um supermercado, por exemplo, onde geralmente compramos um volume maior de produtos nunca reclamo o R$ 0,01 por dois motivos: primeiro porque neste caso não fizeram intencionalmente como fazem as lojas que anunciam produtos com o preço de R$ 1,99, mas coincidentemente no somatório de valores tal foi a diferença, e segundo porque da mesma forma que as vezes recebo R$ 0,01 a menos (não por culpa do caixa mas da falta dessas moedas no mercado) as vezes também recebo R$ 0,01 centavo a mais. No final das contas pode se tornar um constrangimento desnecessário. Já temos tantas coisas importantes para nos preocuparmos no nosso dia a dia (aprender a amar o próximo é uma delas) para que nos estressar-mos com coisas irrelevantes?

  3. LUIZ ANTONIO VIEIRA BARBI disse:

    QUESTÃO CULTURAL SIM!!!
    QUEM SE LEMBRA DA INFLAÇÃO DE 80% AO MES?
    OS PREÇOS VARIAVAM EM QUESTÃO DE MINUTOS, O DINHEIRO PERDIA O VALOR EM SEGUNDOS…ENTÃO SE JOGAVA MESMO FORA.
    OU VOCE GASTAVA EXATAMENTE TODO DINHEIRO QUE TINHA EM MÃOS OU ENTÃO ALGUMAS HORAS ADIANTE A PERDA DE VALOR ERA SIGNIFICATIVA, FAZER O QUE SE NÃO JOGAR FORA?
    ALÉM DA ESTRANHÍSSIMA TROCA DE MOEDAS, AQUELA NOTA QUE VOCE TINHA DE MANHÃ CEDO DE TARDE JA SURGIA CARIMBADA, TIPO CRUZEIRO NOVO, ETC…AQUELA TROCA ABSURDA!!
    ASSIM, AO LONGO DOS ANOS SE CRIOU UM ETHOS CULTURAL PÉSSIMO, CULPA DA DESORGANIZAÇÃO FINANCEIRA DO ESTADO BRASILEIRO.
    PORÉM, DESDE 1994 A SITUAÇÃO MUDOU MUITO, VERDADE, É PRECISO APAGAR DA MEMÓRIA DE TODOS OS ANOS PÉTREOS DA INFLAÇÃO DESCONTROLADA E ENSINAR AOS QUE NÃO VIVERAM NAQUELAS ÉPOCAS QUE O DINHEIRO TEM SIM VALOR, MESMO SENDO 1 CENTAVO.
    E TAMBÉM VIVEMOS IMERSOS NA CULTURA INÚTIL DA IMPUNIDADE, ONDE ATÉ O PRESIDENTE DA REPÚBLICA DEBOCHA DAS LEIS…ENTÃO, SENDO ASSIM, COMO IMPOR O CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR QUE OBRIGA O COMERCIANTE A ARRENDODAR O TROCO A FAVOR DO CONSUMIDOR?

  4. Carlos A Jacintho disse:

    ora, o troco é um direito, então que seja respeitado,porém isso sabe-se que esta pratica é milenar, como não há o respeito por algo obvio em vamos criar mais uma lei.

  5. geraldo euclides disse:

    Essa sacanagem do comerciantes já dura bastante tempo,mas só perdem os centavos quem paga em dinheiro, eu raramente perco porque só pago com cartão de débito então nunca sou “roubado”. O bom mesmo é acabar com essa palhaçada e cobrar em valores exatos nada de 1,99/ 9,99 e etc. assim ninguem sente-se enganado não seria melhor?

  6. geraldo euclides disse:

    Este cidadão de Minas Gerais o Vinicius acha normal perder-mos os centavos que é direito, afinal troco não é esmola nem favor do comerciante, o que é engraçado é quando exigimos o troco as outros pessoas que estão na fila olha-nos espantados como estivese-nos importunado o caixa ou coisa parecida. Vinicius se você tem dinheiro sobrando para dar de troco aos comerciantes, parebens prossiga assim!

  7. maria augusta disse:

    Em relação a 0,01, é muito complicado se discutir todos teem culpa. O Pais na emite mais
    os bancos não tem, o consumidor gosta de ver 0,99 e o comercio o faz. Enfim é dificil, o pior são os posto de gasolina que teem tres casa decimais 0,999, que não existem? Os politicos deveriam perder o seu tempo para verem isso e não ostras…

  8. Marluizo Pires Cruz disse:

    Precisamos identificar e resolver os problemas de desrespeito ao direito em nosso país. Um problema relevante. É a criação de orgãos para fiscalizar e atuar contra os desvios de conduta, que se perpetua na lógica de que o cidadão é o Fiscal que deve ver tudo mas não resolver nada. E os orgãos fiscalizadores encastelados concede entrevista com conhecimento de tudo mas não ver nada não sabe de nada.
    O brasileiro tem vergonha de reclamar e não ver os seus problemas serem resolvidos. Dentro da lógica da responsabilidade do direito e do dever. Das instituições que deveria saber de tudo e atuar nas suas competêcias. Como reponsáveis pela prevenção do acontecimento.
    Já que em outros países os orgãos funcionam ao menos como inibidores do derespeito ao direito.
    Quem é o responsável pela falta de troco?
    Quem é o responsável pela atuação?

  9. Marluizo Pires Cruz disse:

    Por falar em troco, quem da mal exemplo em dar o troco aos brasileiros é o Governo, cadê o troco dos impostos pagos. Saúde, educação, segurança. Se não tem saúde o governo vai deixar você sem pagar impostos.

  10. elida disse:

    no mercado onde faço compras, quando o valor termina em até 2 centavos ele não é cobrado. por outro lado, de seis a 9 centavos é arredondado pra cima. tomo cuidado de não deixar passar de dois centavos porque acho essa prática um absurdo. não tem centavo no mercado que se proíba então valores quebrados nos preços. não compro nada que tenha 99 centavos no final, quase sempre são produtos que podem ser facilemente encontrados por alguns centavos mais em conta em outras lojas.

  11. Gisela disse:

    O estado, poderia colocar uma lei impedindo que coloque, o valor de 0,99 nas mercadorias, assim não utilizariam as moedas que nem ao menos tem no mercado.

  12. Beraldo Dabés Filho disse:

    Concordo com todos os comentários, principalmente o primeiro deles, de autoria do Sr. Cláudio Schamis, que demonstra excelente desenvoltura, sem falar mal do Lula.

    Aleluia!!

  13. walter macedo disse:

    É UMA ROUBO CAMUFLADO, UMA CERTA OCASIÃO
    COMPREI UM CALDO DE CANA EM UM GRANDE SU-
    PERMERCADO A INFELIZ CAIXA NÃO POSSUIA UM
    CENTAVO PARA O TROCO (ABSURDO) PROMOVI UMA
    BOA DISCUSSÃO COM O GERENTE E RECEBI MEU
    CENTAVO DE VOLTA, ALGUNS DIAS APOS O HIPER-
    MERCADO NÃO VENDEU MAIS CALDO DE CANA.

    FIZ QUETÃO DE ACUSAR ESSE FATO PORQUE SE EU
    NÃO POSSUIR UM CENTAVO PARA COMPLETAR O VA-
    LOR NÃO SEREI SERVIDO.

    GRATO PELA OPORTUNIDADE E MEU POVO VAMOS
    APROVEITAR AS ELEIÇOES E PINTAR NOSSAS CARAS
    PARA IMPOR QUE ESSES POLITICOS CORRUPTOS NÃO
    APROVEITEM DE NOSSA BONDADE E HUMILDADE POIS
    ELES PENSAM QUE SOMOS IDIOTAS.

    w. macedo
    nb-CONCORDO COM OPINIÃO DE GISELA LOGO
    ABAIXO.

  14. Marcos Menezes disse:

    Todo comércio é adaptado de acordo com costumes ou necessidades do consumidor. E visando a cultura que o consumidor tem de “deixar pra lá” os centavinhos, é que é formulado os preços da maioria dos produtos de varejo. É quase impossível você encontrar um produto cujo valor seja arredondado e podem acreditar os valores que têm os famosos 0,90, 0,99, 0,09, são aproximados para o valor final da nota, mas os valores reais podem ser até mais baixos que isso. Por exemplo: Um produto que, já acrescidos da porcentagem de lucro, custa R$-3,85 ele com certeza é etiquetado a R$-3,89, ou seja são mais 0,04 centavos inseridos no valor já com o lucro e mais 0,01 cantavo que, com certeza o consumidor vai deixar para o comerciante. Dessa forma, o comerciante pode até calcular com facilidade, a quantidade de balas ele venderá em cada caixa de determinado produto. Essa prática é o mesmo que “jogar contra o patrimônio”, nosso salário já é corroido por várias porcentagens que não podemos evitar, mas essa prática de presentear centavos para comerciantes, podemos e devemos sim evitar a todo custo. Tenho certeza de que se fizéssemos valer nossos direitos em relação a essa questão, talvez até os preços dos produtos seriam melhores.

  15. teodosio silva de sena disse:

    Eu ja deixei de recaber centavos de troco, ou então recebi em balas.
    Uma prática de comerciante desonesto.
    É uma cultura que temos que mudar, cada cidadão tem que ser o seu própio fiscal.

  16. Geraldo Pinto do Nascimento disse:

    Entendo como uma prática abusiva e que vai de encontro aos direitos dos consumidores.Entendo também que no Brasil esta prática é cultural,por conta da falta de conscientização e de politização da maioria dos brasileiros.Esta prática tornou-se rotineira.O brasileiro empresário ou comerciante gostam muito de levar vantagens em tudo que praticam sem ao menos pensar nos direitos dos consumidores,estes são os pilares na construção deles.

  17. alex disse:

    Como a maioria das leis do Brasil, essa e mais uma sem fundamento. Sou comerciante, passo por esse problema. Como não existem moedas de um centavo e eu sou objetado por lei a dar o troco, prq eu posso ser punido?
    E a famosa lei da vantagem do Brasil, alguém vê isso na tv e sem embasamento algum, vai arrumar um barraco dentro da loja, vai procurar um advogado morto de fome, vai mover uma ação contra o estabelecimento, vai ganhar um troquinho,vai gastar tudo em cerveja e churrasco.
    Isso movimenta o judiciário, gera taxas,impostos, afinal e isso que o governo quer.
    No Brasil e assim, prevalecer a inversão de valores.
    Comerciante e sempre o malandro,o mais favorecido.

  18. Marcos Ivan de Carvalho disse:

    Façam um conta “básica”:
    Duas mil pessoas, todos os dias, compram leite e pão num supermercado de rede.
    Se cada pessoa “DOAR” R$ 0,02, todos os dias, em vez de exigir o troco correto, diariamente essa única loja da rede GANHA R$ 40.
    Considerando-se o mes comercial de 30 dias, teremos em um mes o faturamento de R$ 1.200.
    Ao final de um ano, doze meses, o montante será de R$ 14.400, que corresponde a praticamente a metade de um bom carro zero km.
    Projetando-se o cálculo para uma rede de lojas que tenha, por exemplo, 10 unidades, a doação dos consumidores para com o grupo gestor da rede será de R$ 144.000.
    É tão desprezível, assim, a nobre moedazinha de R$ 0,01?
    Na loja do Supermercado Semar, em Pindamonhangaba, meu direito passou a ser respeitado, quando – ao exigir o troco de 1 centavo, operadora de caixa me ofendeu e eu reclamei junto à diretoria. Hoje, a cada vez que chego ao caixa, já existe um auxiliar de frente de caixa com as moedinhas de um centavo para eu levar o troco correto para casa.

    PROPONHO UM OUTRO CÁLCULO:

    As mesmas 2 mil pessoas compram pães na mesma rede de supermercados. Se forem produzidos 10 mil pães e cada pessoa levar 5 unidades, teremos 2 mil saquinhos utilizados.
    O peso médio de uma embalagem é de 12g. Então teremos: 2.000 x 12g = 24kg de papel para embalagem. Se o comerciante não deduz esse peso na hora de vender os pães e considerando que o preço na rede de lojas é de R$ 3 o quilo (normalmente os supermercados vendem o pão frances a preço “chamativo”) teremos R$ 72 de lucro (roubo?) ao dia.
    R$ 72 x 30 = R$ 2.160 que, multiplicados por 12 resultam em R$ 25.920.
    Nesse caso, a rede “tira do bolso do consumidor” o total de R$ 259.200 anualmente.
    Importância que garante um bom tempo de férias para os honestos comerciantes…

  19. Rafael disse:

    Olá, sou caixa há muito tempo, e além de atender, muitas vezes eu é que sou atendido. Raramente aparece alguém querendo o seu R$ 0,01 de troco, e realmente acho uma idiotice. Até porque,pra essa minoria que pede, o 1 centavo não vai ficar nem na carteira dele,com certeza será jogado fora cedo ou tarde. Simplesmente porque nenhum comércio cobra, em dinheiro,até R$ 0,02, nem pega mais de R$ 0,02.
    Realmente é errôneo quebrar os valores de uma forma que não se dá para fazer troco,mas e quando falamos em preços “gerados”por porcentagem em cima de um valor de fábrica??? Aí fica fácil entender.
    A não ser que cada estabelecimento comercial arredondasse os valores totais.
    Mas enquanto isso não acontece, não se preocupem, quem tem um comércio sabe que os caixas não ficam com uma diferença a mais enorme na hora do fechamento, exatamente porque não tiramos apenas do consumidor, como eu já mencionei… Nunca pegamos mais de 3 centavos nem devolvemos mais de 3…. Então os 2 centavos, que aquela empresa tirou de você com certeza nao ficou com ela rs….

    Meu último cliente que pediu 2 centavos desistiu,só pq eu eu disse que iria tentar trocar com algum comércio vizinho, disse que tinha uma cadeira pra ele se sentar e caso eu nao achasse um centavo lhe daria 5, (éclaroque eu não iria procurar né? iria ficar dando umas voltinhas até ele cansar, depois voltaria e lhe daria 5 centavos :D. Tinha uma fila pequena atrás dele e ele discutindo comigo, quando eu disse q iria trocar a moeda de 5 centavos um cara disse q pagava o 1 centavo dele, “ele desistiu, não sei porque”. Não se trata de desrespeito com o cliente,se trata de pessoas desaforadas que pensam que vão ficar pobres por causa de 1 centavo,que querem fazer barraco pra aparecer. Não roubamos 1centavo de ninguém, até pq não pedimos R$ 0,03 centavos de volta muito menos R$ 0,02. Num caixa que trabalha de uma forma certa o que sobra ou falta deve estar em torno de R$ 0,50 (de quebra ou sobra).

    Esse é um assunto que deveriam levar aos tribunais e não ser discutido com o próprio caixa ou até mesmo com o gerente da loja (Nenhum dos dois vai arredondar o preço por causa de alguns clientes…) Se passar no meu caixa e pedir 1 centavo, vai ter que esperar muito.
    Se nao querem mais perder 2 centavos comprem mais alguma coisa que vc tenha que pagar R$ X,X3 … aí a empresa terá de lhe dar 2 centavos a mais ;). Ou pague no cartão, pq mesmo que eu tenha não dou 1 centavo vou trocar com alguém :D.
    Em vez de se preocuparem com os tantos centavos que são pagos em impostos se preocupam como 1 centavo q nem pro caixa irá ficar????
    Imposto de imóveis pra q? se é vc quem tem q pagar pra cortarem a grama, arrumar a calçada e etc.
    Imposto de carro pra q??? se é vc quem paga o conserto, é vc quem paga o pedágio é vc quem paga o ônibus e nessa passagem já está incluído mais imposto.
    Imposto de renda pra q??? Se foi vc quem trabalhou? Se a casa e o carro foi vc quem pagou…
    A gent paga muito mais para o governo emuma única ida ao supermercado do que o 1 centavo que você deixou lá no caixa.

    Pense bem…. Antes de se unirem pra brigar com a loja, se unam pra brigar com o governo. 😉

  20. JONE disse:

    PARA RAFAEL:
    NA VERDADE, ACHEI TUA ATITUDE UM TANTO “CORAJOSA”, POIS VC ESTA PRATICANDO ROUBO NA FRENTE DO CLIENTE, O QUE SE COBRA NÃO SÃO EXATAMENTE OS CENTAVOS,,MAS A HONESTIDADE,UMA VIRTUDE QUE A MAIORIA DOS COMERCIANTES PARECEM NAO TER,,POR QUE NAO ARREDONDAREM OS PREÇOS? POR QUE SE UTILIZAREM DE VALORES CUJAS MOEDAS DE TROCO NAO EXISTEM? CLARO QUE É MÁ FÉ. EU NAO DEIXO POR MENOS,QUERO MEU DINDIN,SE VIRA,,,

  21. ci disse:

    na minha opinião ou os comercios tiram a propaganda de 1,99 ou então voltam a fabricar moedas de um centavo. porque não tem nada a ver essa ai de que os comércios ganham muito com cada centavo deixado, porque se o comerciante fica com 1 ou 2 centavos do cliente quando e 3 ou 4 centavos o comerciante da cinco então no final do dia fica elas por elas na verdade assim como o consumidor deixa 2 centavos ele também leva 2 depende do troco. e essa ai de ter que dar sempre a mais eu não concordo porque ai sim ao invés de ter um acordo uma só pessoa vai ter que ficar no prejuizo sempre porque se e um ´so centavo para o cliente e a empresa da cinco ao invés de uma parte ficar com prejuizo de um centavo a outra parte e que vai ficar com prejuizo de quatro isso não tem logica alguma o certo e se 1 ou 2 centavos não tem troco se 3 ou 4 pode dar cinco isso sim e uma negociação pra ambas as partes pois numa sociedade tem de haver negociações. além de tudo isso uma operadora que trabalha e grandes redes ele tem um pequeno valor q pode faltar no caixa e se passar desse valor ela terá que pagar ou seja não e o dono do comércio quem vai pagar e a operadora quem vai pagar caso ela de os centavos a mais para os clientes e falte no caixa dela onde e que fica as leis nessa horas do lado dos ricos que nunca pagam por nada e sempre acaba sobrando pros pobres assim fica dificil ne! criar leis e facil dificil e saber o que a população acha dessa tais leis.

  22. Andre disse:

    o que tenho achado estranho é que mesmo nas transações feitas com cartao de débito, o estabelecimento cobra um centavo a mais e no cupom fiscal aparece o tal troco de 1 centavo, ora… se eu pago com cartão de débito qual o motivo de cobrarem um centavo a mais ??? pra mim isso cheira a mutreta, e tenho reparado que muitos estabelecimentos fazem isso….

  23. Paula disse:

    Já deixei de receber 3 centavos de troco e a moça do caixa ainda foi mal educada comigo dizendo que não tinh troco e se eu fosse comprar algo e nõ tivesse os 3 centavos ela me daria desconto… afff.. Procon nelas, vou atrás dos mes direitos sim.. 😉

  24. samuel disse:

    O preço 1,99 é um desrespeito com nós consumidores. já que existe preço 1,99 deveriam devolver 1 centavo de troco.

  25. Jacqueline disse:

    Concordo com o artigo acima descrito, pois se todos reivindicassem seus direitos não teríamos estes problemas que para muitos são insignificante, mas que para os comerciantes é lucro.
    A questão sem duvidas é CULTURAL, os brasileiros estão acostumados a obedecerem ” leis” impostas pela sociedade.

  26. Christian disse:

    E vocês usam dinheiro ainda? Nunca tenho problema com isso, por que uso cartão no supermercado e não compro em loja de R$ 1,99. E jamais me importaria se o caixa arredondasse o valor a cima, pois com certeza ele arredondaria para baixo se fosse R$ 0,02.

    Só vejo gente reclamar que não recebe R$ 0,01, mas quem leva eles ao fazerem as compras para colocá-los em circulação? NINGUÉM. Só querem mesmo aparecerem, mostrarem que são ENTENDIDOS, isso quando a pessoa que os atende não pode lhes dizer nenhuma VERDADE. Estão é querendo entupir o judiciário com processo inútil a fim de ganhar dinheiro fácil.

    Tenho pena do ser humano que acha que o seu Zé da padaria da esquina ficar rico “roubando” moedinha de R$ 0,01.

    Se eu fosse caixa e alguém fizesse barraco por causa de R$ 0,01 eu já devolvia R$ 1,00 logo, a pessoa deve estar passando fome.

  27. Alexandre disse:

    Não entendo o espanto do Sr. Christian com o emprego do dinheiro; entre os terrestres é comum a sua utilização. Também, é, no mínimo, contraditório que alguém que não faça uso de moedas e cédulas possa asseverar o bom senso de um caixa de supermercado, na justa devolução do troco, e criticar o desuso das moedas de 01 centavo.

    Lembro-me de um caso em que uma caixa considerou ser direito do estabelecimento ficar com o troco de 04 centavos a ter que abrir mão de 01. Parece que a adoção do pagamento eletrônico deixou alguns alienados da realidade.

    O troco é dever do fornecedor, não bônus ao consumidor. Se o fornecedor, consciente da raridade das moedas de 01 centavo, ainda resolve adotar os 98 ou 99 nos preços dos seus produtos, ele que arque com o prejuízo da sua esperteza.

    Talvez o seu Zé da padaria não fique rico FURTANDO alguns centavos, nem vou ficar pobre, mas os donos dos grandes supermercados conseguem ganhar um “lucrinho”, com um pouco de sonegação.

    Não é por causa de R$ 0,01 nem de R$ 0,20, é só pelo abuso e desrespeito constantes.

  28. João Ninguém disse:

    Esse Cristian é um idiota conformista mesmo. E ainda quer ser gostoso!
    São esses centavos que no fim das contas alienam o povo que deixam roubar milhoes da saude, segurança e principalmente educação. Pois sem educação, não adianta querer entender essa questão, caros conformistas!

  29. Anonimo disse:

    AS EMPRESAS LUCRAM SIM COM 1 CENTAVO, MAS OS FUNCIONARIOS TAMBÉM LEVAM PREJUIZO, POIS EXISTEM COMPRAS QUE O CLIENTE PERDE 1 CENTAVO E OUTRAS QUE ELE GANHA. NO CASO DE DEVOLVER 19 CENTAVOS DE TROCO O ATENDENTE DARÁ 20 CENTAVOS. JÁ FUI CAIXA DE SUPERMERCADO E SEMPRE NO FINAL DO DIA MEU CAIXA FALTAVA ALGUNS CENTAVOS E NO FINAL DO MÊS DESCONTAVA NO MEU SALARIO. OS CLIENTES TEM TODO DIREITO DE PEDIR O TROCO CERTO, MAS SEMPRE COM EDUCAÇÃO (O QUE NA MAIORIA DO CASO NÃO OCORRE).

  30. anônimo disse:

    Olá, sou operadora de caixa mais de um ano… Hoje passou uma moça no meu caixa, o troco dela era de 1,97 então eu dei 1,95 ai ela me disse que eu deveria dar 2,00 reais, eu perguntai a ela se queria os 0,2 centavos ela simplesmente disse não, da minha parte eu daria os 0,97 e ela não quis queria os 2,00. e começou a dar piti qe qeria falar com o gerente e pepepe…. mas eu não neguei os 0,2 centavos muito pelo contrario fiz questão que ela pecasse mas ela não pego, se fosse ao contrario se a conta dela tivesse dado 1,97 eu devolveria os tres centavos pa ela arredondado como 0,05 entenderam

  31. Daniele disse:

    Se custa 9,99 porque me cobram 10,00? Cadê meu 0,01 centavo de troco?
    Já que as moedas de 0,01 centavos não estão mais em circulação, ou como dizem, “não valem nada”, porque comerciantes colocam valores quebrados nos produtos? Talvez porque as moedas de 0,01 centavos não sejam tão insignificantes assim…

  32. Não sou eu que faço o preço disse:

    Os caixas reclamam dos consumidores. Deveriam reclamar de si mesmos ou do dono do mercado que colocou preço quebrado.
    Ontem fui pagar uma conta que deu 56,93. A caixa, sem a menor cerimônia, voltou 43, sendo que o certo seria 43,07, ou, pelo menos, 43,05, caso em que eu perdoaria os 2 centavos levados no troco. Mas ela deu apenas 43, sem nem ao menos perguntar se podia “ficar devendo” 7 centavos, como eles dizem.
    Quando eu disse que faltavam 10 centavos (pois se não tem troco exato, deve arredondá-lo pra cima), ela foi petulante de falar que eram 5, em vez de 10. Nisso eu disse que então pagaria com cartão. Ela falou que não poderia mais (por puro abuso, pq é óbvio que poderia). Tolerei isso ainda, e esperei ela conseguir troco. Ele disse que só tinha no caixa da colega. Fiquei aguardando, a ela fazendo corpo mole pra ir pegar, foi lá, não pegou, eu tava quase pra fazer um escândalo ali, aí a outra disse que não tinha 5 centavos, só 10, e estendeu a moeda pra abusada, que não fez a menor menção de pegar. A outra colocou a moeda em cima da mesa, eu me adiantei, estiquei o braço e catei.
    Era na Riachuelo.
    Gentinha abusada. Não é a primeira vez que essa loja tenta ficar me devendo 10 centavos. Veja que a cultura do 1 centavo já é tão arraigada, que eles estão querendo abusar mais ainda, roubando agora 10 centavos! Daqui a pouco estarão querendo roubar 1 real, depois 10, e por aí vai… Duvidam? Isso só não acontece pq tem gente como eu, que cobra seus direitos, pq gente abusada, se a gente não der limites, fica cada vez pior!

  33. Anonimo disse:

    Sou operadora de caixa e um dia desses passou um cliente no meu caixa e o troco dele deu 37,96 ele queria que eu arredondasse para 38,00 sendo que eu estava dando 37,95 ele disse que 0,96 era quase 1,00 porque que esses clientes nao tirao as moedas de dentro dos porquinhos e levam para o comercio.todos so falam dos direitos do consumidor mas esquecem que no final do mes aqueles centavos que eles exigem do caixa vai fazer falta e quem tem que pagar sao os operadores de caixa que ganham pouco e que tem familia pra sustentar.entao por favor se quiserem receber ate o 0,01 levem o troco certo pois nois operadores de caixa e que pagamos no final do mes o centavinho que os clientes naoquerem dar ou nao querem perdoar.

  34. Angélica disse:

    Nenhum consumidor tem obrigação de levar dinheiro certo. As pessoas que se disponibilizam para o emprego de caixas aceitam sabendo dos descontos.
    Da mesma forma que ninguém tem obrigação de levar dinheiro certo, nenhum trabalhador é obrigado a aceitar posições. Se aceitam paciência, da mesma forma de quem aceita p troço errado. Eu exijo sempre as coisas certas, aceitam as imposições quem quiser. Funcionário grosso, preguiçoso e mal preparado se resolve com uma boa conversa com seus superiores e se estes forem tão ou mais despreparados chame a polícia, vá no Procon, filme, grave mas nunca deixe ninguém tirar o seu direito. Capaz que vou ficar me preocupando de levar dinheiro certo pq o lugar não tem troço. Não é problema meu

  35. Viviane disse:

    As pessoas só se importam com seus próprios interesses. Trabalho como operadora de caixa a muitos anos e nenhum cliente nunca me deu 99 centavos trocados ( por exemplo. Nem sempre a empresa disponibiliza moedas de um centavo, porque não tem, como é o caso da empresa que eu trabalho. Não acho que seja apenas a obrigação do operador de caixa ter o troco, tem pessoas que guardam muitas moedas em casa, dificultam o troco só porque querem trocar aquela nota de 50 ou 100 reais. Que fique bem claro,ninguém é obrigado a trocar o seu dinheiro quando você quiser, muito menos ficar feliz e sorrindo quando você quer tratar o operador com arrogância. Sempre se ouve falar mal dos atendentes

  36. Viviane disse:

    Sempre ouvimos falaram do mal atendimento dos caixas, mas raramente ouvimos falar das pessoas arrogantes, mal educadas, que se acham no direito de descontar todos os seus problemas em quem está ali apenas para trabalhar. Um centavo, dois, três, vai sim fazer diferença para empresa, e daí? o operador de caixa não ganha nada com isso, e você que faz barraco e adora causar por causa de um centavo,não vai conseguir fazer nada com esse seu um centavo. Usem suas energias pra cobrar do nosso atual governo, esse sim, nos rouba de verdade, na cara dura e eu não vejo nenhum desses corajosos arrogantes indo reclamar. Vamos tentar ser mais compreensivos e respeitar mais as pessoas.

  37. Rosangela disse:

    Pessoal so fazer as contas, se um hipermercado atender por dia, falando por baixo, 3.000 mil clientes são 300 reias, em 10 dias, 3.000 mil, olha o lucro

  38. Ana disse:

    Olá, trabalho como caixa há alguns meses, e simplesmente acho ridiculo que cobrem 0,01 centavos,
    devo ressaltar que além de caixa tenho meus dias de folga (porque não sou escrava dos clientes) e em alguns momentos também sou consumidora e repito, é ridiculo fazer escanda-lo por causa de 0,1 ou 0,2 centavos… esse tal lucro que dizem que os mercados ganham nem sempre existe! venham ser caixas de supermercados ou de lojas, venham ser operadores de caixa, aposto que metade desses que batem o pé e humilham os atendentes nunca tiveram que trabalhar desta forma.
    Eu sei que tem muitos atendentes que são abusados, mal educados, e que furtam seus 0,5 10 centavos em dar satisfação, mas tem outros diferentes. nem todo mundo é igual. eu particularmente tento dar 0s 5 centavos de todo mundo, eu so não posso vomitar uma moeda de 01 centavos pro cliente birrão.
    E reclamo mesmo dos clientes abusados, não são todos. tem aqueles que sabem como é a nossa vida,
    muitos deram exemplos simples de um super que atende 3 mil pessoas e de todas engole 1 centavo. isso não existe!!!! na maioria das vezes somos nós que deixamos passar 2, 3 centavos… hoje o senhor compra um produto de 1,98 deixa 2 centavos no meu caixa. amanha sua compra da 10,02… eu logico que nem cobro essa diferença. porque é uma vergonha!!! e nesse desconta e arredonda que nós tentamos quebrar o minimo possivel, porque nem o Banco central e nem a empresa nos ajuda. e nem os clientes tambem ( nao são todos, graças a Deus encontro alguns que levam muitas moedinhas pra mim).
    Mais tem muitos clientes como um anonimo que disse que nao tem a obrigaçao de trazer o dinheiro certo. mas eu acho que se vc quer seu troco corretinho entao coopere porque o mundo nao gira em seu favor. isso não seri basicamente uma obrigaçao e sim uma gentileza, Há muitos clientes que nos ajudam por que só você quer ser prepotente? é isso que o mundo precisa de mais gentileza, e falo isso não pra defender os operadores que te roubam os 5 centavos que é seu por direito. mas falo isso porque hoje te deixamos de dar uns 3 centavos, amanhã vc passa no mesmo caixa e com certeza vamos deixar pra la alguns centavinhos…. e agora pense todos os dias. pra mim isso é uma troca justa. Mas vcs só querem o bem pra vcs. querem ser politicamente corretos… Mas nao observam que a empresa só quer roubar e roubar á todos nós, a lei diz que favorecem os consumidores a empresa quer demonstrar isso tirando do bolso daqueles escravos dos caixas. vocês poderiam estar no nosso lugar! graças a Deus que não estão! e nem queiram estar, porque com a crise qe estamos. o mundo da voltas… quem sabe algum dia vcs precisem lidar com o comercio ai vão entender o que é se rebolar pra sempre dar a razão ao cliente, que se acha melhor que nós porque tem mais dinheiro, ou mais estudo, que nos veem como fracassados, e nem adianta dizer ” ha porque nao estudou pra ter um emprego melhor…” pois nem todos tem pais que te paguem uma faculdade, alguns tem que ir direto pra batalha pra sobreviver, pagar aluguel, comida, alimentar uma familia, agua, luz, faculdade é luxo pra alguns. e também, nenhum emprego tem que ser desvalorizado por falta de estudos, porque o que seria de vcs sem os garis, sem os lixeiros, sem a empregada domestica, sem o comerciante…. que ia lhes atender? ao menos que criassem robôs pra atender vcs, que ja fabricassem moedas de 01 centavo. Já que nosso país quer inventar lei do troco mais não tem as moedas pra dar aos clientes!

  39. Wagner disse:

    O fato é um único. .. se ao final do dia tiver um total de venda de 100 mil.a 1 centavo qual o valor arrecadado por dia? E esse valor total no mês?

  40. José Francisco disse:

    Li quase todos os comentários e percebi que as pessoas levaram para o lado pessoal. O dinheiro sai do bolso do operador do caixa? Não. Se o cliente quer o troco e ele não tem, que chame o gerente. Pra que se estressar? Vai ter cliente mais tranquilo, vai ter o exaltado, da mesma forma que o caixa também pode ter esse comportamento. E é claro, que uma reclamação no Procon ajuda bastante, haja vista ser direito do consumidor. Cada centavo que eu ganho é suado, e acho que o da maioria é assim, portanto, é exigir o que é de direito, mas com educação, claro.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *