Início » Brasil » Violência: o que podemos fazer?
Tendências e Debates

Violência: o que podemos fazer?

Crimes com motivações pessoais ou sem sentido se tornam cada vez mais corriqueiros

A violência no Brasil cresce de forma acelerada e sem controle, com cerca de 50 mil brasileiros assassinados todos os anos. Esse número supera o de mortes em países que enfrentam guerras, como o Iraque. Mas o que podemos fazer para mudar isso? O país assiste atônito à escalada do poder e à ousadia do crime organizado, ao mesmo tempo em que se tornam cada vez mais corriqueiros os crimes com motivações pessoais ou sem sentido.

A assustadora explosão da violência no Brasil é justificada pelas autoridades por inúmeros problemas, mas estas mesmas autoridades a tratam com descaso. É frágil a segurança pública, com policiais despreparados e, em muitos casos, corruptos.

Nosso sistema carcerário é ineficiente e temos ainda a conhecida impunidade que, apoiada por leis inadequadas à realidade, permite a assassinos como Champinha desfrutarem da liberdade como cidadãos comuns. No passado, a opinião pública tinha o tempo necessário entre um crime e outro para elevá-lo ao nível de atrocidade.

Foi assim há 30 anos, quando Doca Street assassinou a namorada Ângela Diniz, chocando o país. Agora, tudo é corriqueiro. A foto da mãe enfurecida com a cabeça do filho morto no colo em pleno centro do Rio de Janeiro impressionou, mas teve que ceder espaço para a imagem do assassino que cerrou ao meio uma empresária simplesmente por terem discutido por uma vaga de estacionamento.

A impressão que nos dá é que tudo virou motivo para matar. E o pior é que nada mais parece chocar. Secretário de Transportes de Macaé que coibiu vans é assassinado, Fernando Magalhães foi o responsável pelo combate à máfia das vans na cidade, reduzindo de 640 para 54 o número de veículos que fazem o transporte coletivo em Macaé. Ele foi assassinado em uma emboscada na noite de quinta-feira. Seu carro foi interceptado por bandidos e atingido por 19 tiros. Destes, nove acertaram o secretário. Segundo a polícia, trata-se de uma execução feita por profissionais. O Globo – Secretário que combateu vans é executado – Página 37.

Por que se mata tanto? Por que os governantes permanecem anestesiados e não reagem tornando a segurança uma prioridade? O que a sociedade civil pode fazer para mudar este quadro? Dê a sua opinião.

439 Opiniões

  1. Palmiro Alvão da Costa disse:

    Estudei na Escola Agrotécnica Federal de Castanhal Pará como aluno interno. Lá eu tomava café, almoçava, jantava e dormia tranquilo, pois lá eu podia estudar para obter uma formação no curso técnico em agropecuária, onde me formei e atualmente sou professor com mestrado em Biologia da SEMEC Belém e trabalho como técnico agrícola também na Embrapa. Não existe outro caminho para os jovens de nosso Brasil se não for a escola de qualidade e que dê condições aos jovens de estudarem, se alimentarem e dormirem tranquilos em escolas com internato também semi internato e externato, como esta que eu citei.Os alunos de famílias mais carentes deveriam ter prioridade no internato e também os que moram mais distante da escola. Neste sentido as escolas militares poderiam ser ampliadas também para atuarem na educação e formação dos jovens e não só em tempo de guerra ou de intervenção em morros sobre dominação de facções. As facções criminosas estão recrutando mais jovens que as forças armadas, estão se armando melhor que as forças armadas e estão mais eficientes no crime que o governo brasileiro e estaduais e municipais no combate ao crime. O maior crime quem comete é a gestão pública quando não oferece política correta em busca do verdadeiro cidadão. Os políticos dão mau exemplo também quando se envolvem em falcatruas milionárias ou mesmo bilionárias. Estes recursos estão faltando para serem investidos na formação dos jovens e na prevenção da violência. Coibir o uso de drogas através da ocupação do tempo dos jovens neste modelo de escola, onde há tempo pra trabalhar, estudar e praticar esportes e ou outras atividades culturais como capoeira e outras lutas. Na escola em que eu trabalho atualmente, no Liceu de Artes e ofícios mestre Raimundo Cardoso que fica em uma baixada no Paracui em Icoaraci, Belém Pará, Brasil, além de professor de Ciências, também sou mestre de Capoeira pela Federação Paraense de Capoeira e assim desenvolvo projeto de Capoeira e de Futebol de salão na escola além de oficina de Educação Ambiental onde repasso aos alunos a técnica que desenvolvo no trabalho da Embrapa de Identificação de madeira (Xiloteca). Educar é prevenir, educar é acolher, educar é investir no futuro dos jovens, em um futuro com baixo nível de violência.

  2. Abel João de Jesus (E.T.S.) disse:

    Na minha opinião, 1º todos nós devia-mos nos apegar ao nosso criador sem acepção de pessoas, (2°) nos corrigir-mos de nossos atos ruins e ser-mos justos uns cos outros pois a justiça vem 1º de nós (3°) Ai sim devemos cobrar nossos direitos nos unir-mos em um só povo indo pras ruas com ordem e decência acionar-mos os meios de comunicações radios tvs jornais meus sociais E-MAIL ATIZAP FACE e etc, Exigir-mos educação de qualidade e em tempo integral, saúde de qualidade, segurança treinada para lhe dar com bandidos mas também com o cidadão, não só combater os policias copitos mas remunera-los melhor dando a eles o direito de uma porcentagem boa do dinheiro apreendidos nas mãos de traficantes, (4º) limpar nosso pais dos politicos corruptos, imundos que nos enojam e etc, etc,e etc porque quando o comodante perde a vergonha os comodados perdem o respeito.

  3. Gabi disse:

    Acho que isso pode acabar mas nao com muita facilidade mas podemos correr atras
    Nao como podemos como devemos

  4. Neide disse:

    Dar amor para a criança desde pequena, é na primeira fase (0 a 7 anos) que o emocional dela se forma, se ela se sente rejeitada, mal amada, comparada, desrespeitada,dificilmente se darão conta no individuo que ela se tornou.Só podemos lamentar o sofrimento dessa criança e todas as vítimas. Amemos mais nossas crianças, façamos com que ela se sinta importante, deixemos coisas de lado para atendê-la agora para não chorar depois!

  5. Vlad disse:

    Na minha opinião , essa violência não se reduz porque a base do alto comando do
    crime organizado , está nos poderes que comandam e conduzem a nossa sociedade

  6. Mirley disse:

    Boa tarde

    As pessoas falam tanto em violência, mas nada fazem para realmente melhorar isso. A violência começa dentro de casa. A falta de diálogo, a falta de atenção por conta de tanto trabalho, faz com que nossos filhos, procurem companhia fora e muitas dessas companhias os induzem a um mal comportamento.
    Acho também que deveria existir em todo mundo, um horário X de funcionamento de bares, boates e clubes noturnos. A permanência de estabelecimentos abertos à noite toda, faz com que as pessoas fiquem mais tempo fora de casa, usando bebidas alcoólicas, drogas e assim sendo, procurando brigas e outras coisas piores pra fazer.
    Um trabalho social para pós presidiário, também deveria existir. Sabemos que es presidiários é difícil arranjar emprego. O governo em vez de pagar mais de 1 salário para os presos, deveria pegar esse dinheiro e investir em associações, onde os presos poderiam trabalhar, após sair da cadeia. Assim eles não teriam a desculpa de dizer que rouba pq não tem emprego para eles.

  7. Edison disse:

    Vamos lá:
    1 – O Povo passar a ter responsabilidade por ocasião da escolha do candidato a cargo Político;
    2 – O Povo deixar de lado o ¨Jeitinho brasileiro¨;
    3 – O Povo pressionar o Legislativo Federal por mudanças no Código Penal:
    4 – O estado construir diversas penitenciárias para dar vasão a demanda de presos;
    5 – Urbanizar as comunidades carentes com saneamento, construções de creches, escolas clinicas ou hospitais e centros de lazer;e
    6 – Remunerar adequadamente o policial.

  8. paulo dias disse:

    PASSAR OS COMANDOS DAS POLICIAS MILITARES ESTADUAIS PARA O COMANDO DO EXERCITO BRASILEIRO NO VER JÁ DEVERIA DE PASSADO,AS POLICIAS CIVIL PERTENCER A POLICIA FEDERAL,OS CORPOS DE BAMBEIROS CONTINUAR PERTENCENDO OS ESTADOS ESTADUAIS.

  9. Cleber Carvalho da Rocha disse:

    Mudar as leis, para fazer com que o criminoso perca automaticamente os seus direitos como cidadão.
    vou explicar o caminho das pedras, a receita, o criminoso saberia que a lei é dura e que ele terá a certeza que será punido. Ele condenado perde o direito a liberdade mesmo que se torne santo na cadeia e comece a fazer milagres, só sairá depois de cumprir no mínimo 10 anos de cadeia sem direito a redução nem banho de sol, visita a papai e mamãe etc e tal.
    Ele seria um escravo da sociedade onde trabalharia em colônias agrícolas e em caso de rebelião aplicaria a prisão perpétua. depois dos 10 anos de pena, se reincidente ficaria o dobro 20 anos e assim sucessivamente 40 80. presença do estado, militares patrulhando ostensivamente e das forças armadas. Como se tem posto de saúde nos bairros, em cada bairro de uma cidade grande teria uma unidade de polícia bem equipada que só patrulharia aquela região, nas cidades menores a cada 3 4 bairros, com trabalhos na escola e comunidades carentes de prevenção e estruturação de atendimentos básicos as comunidades carentes, somente isso meus amigos, e mais nada.

  10. Renato disse:

    Para reduzir a violência no Brasil seria o povo eleger pessoas que se interessam no assunto, hoje são eleitos, artistas, ex-BBB, ex-jogador e pessoas da mídia em geral, esses são aproveitadores da fama para ganhar votos do povo e de rebarba eleger outros de seu partido que não conseguiram o suficiente. O que essas pessoa fazem ou já fizeram por aqueles que o elegeram, nada, nada, só vão para dizer sim ou não nos projetos leis dos outros. Muitos não sabem nem se expressar direito, quanto mais escrever uma lei. Se eleger pessoas estão preocupados com a segurança do povo, talvez a ideia da prisão perpetua seria uma. Assassinos, pedófilos, traficantes, estupradores, como exemplo, são crimes hediondos para prisão perpetua,primeira faz a lei e depois pensa na construção de presídios.Para corruptos, condenação em regime fechado e banido da política.Assim diminuiria e muito a violência no Brasil, chega de proteger bandidos, precisamos andar com tranquilidade nas ruas de nossas cidade a qualquer hora do dia ou noite. Hoje o que se gasta com preso dá para construir muitas cadeias, não podemos é deixar eles mandarem na cidade. Comecem a mudança nas eleições, procure aqueles que vão lutar a favor da prisão perpetua com declaração por escrito e caso não venha a cumpri irá renunciar ao cargo, temos que exigir promessas por escrito, pois na palavra não está adiantando. Essa é minha opinião. Eu sou a favor do fim do Min. da Cultura, a integração com o Min. da Educação é uma boa, assim se educa primeiro antes dos jogar essas cultura televisiva, teatral, musical e outros nas casas das famílias brasileira.É um tédio assistir tv, ouvir música e ir ao teatro.

  11. Thor disse:

    Isso também nao cabe apenas a culpa para o governo e escolas ou falta de instrutura em cadeias, se fosse esse o caso nos interiores seriam os piores lugares, a maior culpa é dos pais que não sabem educar e aconselhar seus filhos, apenas fazem larga ele na escola para que a sociedade o ensine a viver.

  12. sidney andarde disse:

    afalta deuma politica de emprego para os jovens e uma boa educaçao acaba levando o jovempara violencia e sua propria morete

  13. Taís Kemelly disse:

    queria saber o que fazer para acabar cm a violência

  14. Cosmo frota disse:

    Saúde Público do Rio de Janeiro

    O que está contecendo nos Hospitais Públicos do Rio de Janeiro, foi as corrupções, o povo elegeram e votaram neles e agora paga caro, para ano que vem de mais eleições e vamos votar errados de novo.

    Feliz Natal.

  15. joadson disse:

    A violência hoje é um mau que vem atingindo a sociedade de forma agressiva e silenciosa causando vítimas de várias formas. A sociedade necessita de mais segurança e mais valores de família.

  16. brasileirofulo disse:

    Não vejo luz no fim do túnel, nenhum governo toma as providencias cabíveis, nem nos estados, nem nos municípios, muito menos na esfera federal, temos que formar uma sociedade de guardiões, cada um vigiar o outro, e quando necessário fazer a justiça nós mesmos, não tem como mais aguentar essa violência que atormenta o brasil, vc sai e só ouve historias de assalto, hoje mesmo na academia foi roubado um veiculo na porta em pleno dia, os malandros desgraçados não tem mais medo nenhum, sabem que a justiça é falha, agora se nós mesmos tomássemos as dores de cada um de nós e formássemos um “comboio” humano, traduzindo sempre ter varias pessoas por perto e vigilantes, uma dando apoio a outra, e se capturássemos os malandros, uma bela surra, e depois entregássemos a policia, antes disso catalogarmos o malandro, na segunda vez ai é buraco mesmo, bandido bom é bandido morto, essa é a regra, infelizmente nesse país terá que ser assim, na suecia não, fecharam presídios por falta de malandro, vamos exportar malandro daqui pra lá então kkkkk, chega não aguento mais sair e ficar preocupado com malandro, viver trancado por causa de malandros, vamos pra porrada com malandro, azeitonas neles. Acabar com esse desarmamento e cada um comprar uma pistola, ai é troca de chumbo com esses canalhas ladrões.

  17. Regina Celia Ribeiro Moreto disse:

    Não adianta questionar o que fazer. Os políticos precisam mudar as leis. Quem mata tem que morrer. Quem rouba tem que ser preso e por nada, nenhum dinheiro sair. Não importa se ele é maior ou menor, ou mesmo idoso, Eles que pensem sobre suas atitudes. Criamos nossos filhos com caráter, dignidade, pagamos nossos impostos, e estamos sem o direito de ir e vir e, eles todos soltos por aí. Matam, roubam e nada lhes acontece. Só uma coisa poderá mudar isso. Mudança nas Leis. Cadê esse governo safado que nada faz. Eles andam com seguranças, carros blindados, mandam os filhos para fora do Brasil, ou então até pra ir ao banheiro levam segurança e nós, que sustentamos esse País, estamos morrendo, nas esquinas, nas portas de casa e fica por isso mesmo. Mudem as Leis e que se dane os direitos humanos. Nós somos humanos e não os bandidos.

  18. eduarda disse:

    Olá, acho que reclamamos muito dos erros alheios, somos capazes de julgar e rotular, mas quem faz um país é o povo, não interessa se o governo é corrupto se nós mesmos cultivamos esse habito, reclamamos da falta de educação mas quando vamos fazer alguma manifestação vamos as ruas pedir para abaixar as tarifas de ônibus, isso chega a ser ridículo, educação vem de casa, não basta só reclamar dos bandidos que matam e praticam outros tipos de violência se nós mesmos temos a mesma vontade, sem contar que em alguns casos quando o bandido é pego sofre abusos e tortura, há vários casos na internet, precisamos aprender a conviver, a respeitar, e principalmente parar de enxergar só o que queremos, se ainda em um país que há corrupção mas também há preconceitos raciais, sociais pela parte do povo que reclama tanto querendo melhorias mas são incapazes de enxergar o próprio erro, é fato que nosso governo esta cada dia mais podre, mas ele não faz melhorias sozinho, se você quer mudança comece por você.

  19. Lucia Eliene Dourado disse:

    Os que tem poder, tem segurança, então a violência não os atinge.
    Tomar medidas severas, exige seriedade, compromisso e vontade de fazer, e nisso nosso sistema deixa a desejar.
    Enquanto isso, nós, o povo comum, perdemos a liberdade de ir e vir. Perdemos a liberdade de ficarmos em nossa porta pois podemos ser abordados e assaltados.
    Onde iremos parar ?
    É facil saber – A onde a violência os leva.
    Triste e pavoroso viver assim.

  20. Neide Zelia da Silva disse:

    Hoje acabei de sofrer um assalto na porta da minha casa, e estou furiosa e revoltada com essa violência.
    Quero mencionar que a todo lado que se olha, o que vemos, crianças e jovens se entregando para drogas.
    Famílias se formando sem estrutura, e vira uma corrente sem fim.
    E as passeatas realizadas no nosso país, é para liberação da drogas, contra aumento da passagem de ônibus, ai eu pergunto, e contra os ladrões no nosso país ” PT e companhia “, a falta de educação, falta de saúde etc…
    Todo mundo comenta, da as noticias e ninguém faz nada. Tenho vontade de gritar até mesmo matar.
    Mas não sou assassina, não estou aguentando mais o nosso País e no que ele está se transformando numa terra de ninguém.
    O QUE FAZER ?

  21. dayse disse:

    Hoje ainda foi pior do que ontem. Não sei se acredito que pode haver uma solução para o que está acontecendo
    Li alguns dos comentários escritos aqui. CONCORDO COM TODOS ELES. Com os que afirmam que existe solução, com os que dizem que não existe, em fim…
    O que esperar do futuro? Estamos cavando nossa sepultura: TOK, Depressão, LOUCURA… quem não mata hoje em dia, morre e morremos todos nós, se não for de forma direta (bala, espancamento…) morremos de forma indireta(ansiedade, medo, angústia, preocupação). Não estamos bem, e a tenência é piorar!
    a ganância, a inveja, a concorrência, a deslealdade, a indiferença…são nossos algozes, cresceram e estão maiores do que nós.
    O que estamos ensinando para os nossos filhos? … a ser melhor que o coleguinha? a ter mais do que os outros custe o que custar?… Espero que sejamos aqueles que reconheceram o CRISTO E não os que lhe espancaram. Se ainda podemos fazer algo que façamos agora, vamos olhar mais para os lados e nos preocupar com a situação dos outros também. Não sei se ainda da tempo, mas precisamos mudar os homens para poder mudar o mundo! abraços a todos, FIQUEM COM DEUS!

  22. Everton Barreto Pimenta disse:

    Assisto a terrível violência em minha cidade natal, hoje tenho 49 anos e sou um homem triste por não poder fazer nada para mudar a nossa terrível realidade no último dia do ano de 2014 sofri um assalto na minha gráfica e entre assaltos e arrombamentos só este ano esse foi o quarto. E triste mas vou ter que fechar a empresa não sei ainda o que vou fazer para sustentar a minha família. Sei que é praticamente impossível resolver esta situação, pois como costumo falar não tem com limpar a margem e a foz de um rio se a sujeira vem da fonte. Quem poderia resolver essa situação não tem interesse, pois são parte da sujeira. sei o que deve ser feito mas não sei como fazer, não como unir as pessoas que estão sofrendo para legalmente cobrar, exigir e fazer valer nossos direitos. Por favor eu e muita gente que querem viver em paz, vamos nos untar pelo amor de Deus, vamos nos organizar, vamos evitar tanto dor, tonto sofrimento.

  23. Natália Oliveira disse:

    Adorei….rs tava precisando de umas opiniões para colocar na minha redação e adorei estas….Obrigados!!!!!!!!!!!!!!! kkkkkkkkkkkkkkk

  24. Ezequias disse:

    DEVEMOS PROMOVER UM LEVANTE NA MESMA INTENSIDADE, CONTRA A BANDIDAGEM, SEMELHANTE O “SALVE”.
    TOLERÂNCIA ZERO CONTRA OS BANDIDOS SEJAM LÁ QUEM FOR.
    A POPULAÇÃO DEVE ARMA-SE E USAR DE TODOS OS MEIOS.
    E EM CASOS QUE UM CIDADÃO FOR A JURE POPULAR POR ELIMINAR UM BANDIDO DEVE SER ABSOLVIDO E PONTO FINAL.

  25. fernando disse:

    APROVEITANDO O ESPAÇO PARA TÃO SOMENTE DESABAFAR.
    Como acreditar em melhores dias se:
    Assistimos pela tv, pessoas capaz de gastar o que não tem com passagens. viajar longas distancias para ficar dias e noites em frente a um hospital segurando um cartaz com a seguinte frase.”Neimar estamos torcendo pela sua recuperação”.
    No entanto esse humilde e ignorante ser, não é capaz de doar Hum real para ajudar uma instituição beneficente de sua cidade. Se quer, diz bom dia ou beija com carinho seus entes queridos.

    Este é o perfil da maioria da sociedade civil que elegem nossos governantes.

    MAKETUBE

  26. maria lucia disse:

    Boa tarde, Humberto Assunção,

    Eu compartilho completamente de sua ideia, e do que disse, eu a um tempo atras iria escrever exatamente o que você disse e muito mais, mas hoje, e sabe porque não? Desisti dessa droga de país.
    Vejo pessoas ainda se preocupando com seleção brasileira como se uma vitória dessa porcaria mudasse o Brasil se cada gol mudasse o Brasil, seriamos um país de primeiro mundo.
    Eu desisti, estou vivendo com medo e implorando para não se morto a qualquer dia. O meu protesto é não voto mais em mentiroso nenhum, a policia?? esta para mim nem existe, são piores que os bandidos.

    DESISTO.

    ODEIO A CIDADE EM UE VIVO E ODEIO ESTE MALDITO PAÍS, VIOLENTO.assim eu digo………

  27. miceval dias quinteiro disse:

    primeiro, temos que limpar o governo, depois colocar alguem limpo, para que este alguem tenha vergonha na cara para mudadr o código penal para 14 anos, só assim vamos ter um pais digno do povo brasileiro.

  28. Rony Sandoval disse:

    Deveríamos sair as ruas novamente como nas diretas já
    Cortar os recursos do governo como imposto e depositar em conta privada com ação judicial
    Demandar o nosso pais de volta e mandar todos ou a maioria dos políticos corruptos de volta a suas próprias ignorância
    Talvez voltarmos a monarquia e mais barata e eficiente
    Emfelismente temos uma cultura de políticos ignorantes dominando nosso pais ,quando vemos os juízes do supremo tribunal federal comprados para defender políticos sujos e um presidente do senado igualmente imundo que podemos esperar do nosso sistema
    Devemos nos reunir novamente em uma só voz , coisa que o brasil ainda não se deu conta nos somos o pais e o dever de mudança e a nossa obrigação
    Então o que esperamos para semos mais unidos ???????????????
    Obrigado
    Rony

  29. Allan disse:

    Excelente texto. Na minha opinião, o Brasil tem capacidade de resolver essa questão da segurança pública, detalhe: Não resolvem porque não querem. Se houvesse interesse de fato, várias medidas poderiam ser adotadas para coibir o aumento da criminalidade.

    Em primeiro plano, o Brasil poderia adotar como modelo o padrão de segurança pública que deu certo em algum país onde a criminalidade foi reduzida drasticamente.

    Em segundo plano capacitar, preparar, e habilitar policias civis, militares, federais, e guarda – municipal, para em conjunto criarem ações efetivas de enfrentamento ao crime respeitado o cidadão de bem.

    Em terceiro plano, ao menos no estado de São Paulo, aumentar consideravelmente o contigente policial. São poucos policiais para atender uma demanda enorme. Deveria haver só no Estado de São Paulo uns 300 mil policiais.

    Em quarto lugar, a elaboração de leis que de fato combatam a violência. Exemplo: Prisão perpétua para PEDOFILIA, ESTUPRO, E OUTROS CRIMES AQUI NÃO DELINEADOS. Pena de morte para quem comete homicídio, latrocínio, e outros.

    Em quinto lugar, Uma remuneração digna, para o policial que prima de fato pela lei e a ordem.

    Em sexto lugar, elaborar um plano de expansão a nível nacional de presídios que de fato funcionem não como uma escola onde se forma criminosos, mas onde se reabilita pessoas.

    Existem outros fatores não listados aqui que poderiam ser aplicados, e que certamente funcionariam.

    Essa é minha opinião.

  30. camila silva disse:

    Excelente a redação…..mais na verdade os principais ladrões e bandidos são os nossos governantes que roubam da gente todos os dias e não fazemos nada ficamos com a boca tapada só vendo eles roubarem quando vão preso ficam em selas especias com tv comida boa e outras mordomias enquanto cidadãos de bem trabalham todos os dias para ganhar uma miséria se arriscando correndo riscos de morte sem proteção nenhuma porque hoje não devemos confiar em mais nada apenas em DEUS que é o único que nos protege todos os dias….

  31. Ermírio Leitte Filho disse:

    Em primeiro lugar nós nos deparamos com total apatia, despreparo e falta de motivação da polícia no combate à baderna. Em segundo lugar a incompetência e a demagogia dos políticos que estão no comando da Nação e dos Estados Em terceiro lugar a hipocrisia da sociedade que discorda de tudo que está acontecendo e nada cobra dos nossos dirigentes e elege os mesmos que estão no poder, dando um aval a incompetência.
    Dos três poderes o maior responsável pelas reformas é o legislativo, devíamos cobrar leis mais realistas de acordo com a realidade que estamos vivendo. O Brasil vive um estado de guerra urbana, com os bandidos soltos praticando crimes diariamente e o cidadão preso em casa sem direito à defesa. Há os que discordam da diminuição da maioridade penal e, pasmem, a maioria alega a falta de prisão adequada para o jovem bandido. Pela incompetência do Governo é a sociedade quem paga. Na democracia a imprensa tem um papel fundamental na cobrança da defesa da sociedade. Não cobra nada, dá-nos a impressão de que tudo está correto. Ou o povo brasileiro acorda ou, mais uma geração, seremos uma verganha para a humanidade. Ermírio. (ermirioleitte@hotmail.com).

  32. alice disse:

    noss a isso vai ajudar muito no meu trabalho da escola

  33. Jeferson Felipe disse:

    Olá, perfeito seu texto, não só me ajudou na pesquisa do trabalho escolar como ampliou minhas visões
    e analise em meia a sociedade em que vivemos, seu conhecimento é gratificante e objetivo. Parabéns.

  34. Gabriela Borges disse:

    Tenho 15 anos e vou fazer uma prova de artigo de opinião sobre a violencia , esse foi o melhor site ate agora , gostei da opinião de todos mais a que mais me chamou atenção foi a do Humberto Assunção , ele conseguil fezer o que eu tenho que fazer amanhã , colocar sua opinião não em um txto grande mais sim em um pequeno que voce consegue entender oque ocoprro no brasil . Muito obrigado

  35. Roberto disse:

    Boa tarde, Humberto Assunção,

    Eu compartilho completamente de sua ideia, e do que disse, eu a um tempo atras iria escrever exatamente o que você disse e muito mais, mas hoje, e sabe porque não? Desisti dessa droga de país.
    Vejo pessoas ainda se preocupando com seleção brasileira como se uma vitória dessa porcaria mudasse o Brasil se cada gol mudasse o Brasil, seriamos um país de primeiro mundo.
    Eu desisti, estou vivendo com medo e implorando para não se morto a qualquer dia. O meu protesto é não voto mais em mentiroso nenhum, a policia?? esta para mim nem existe, são piores que os bandidos.

    DESISTO.

    ODEIO A CIDADE EM UE VIVO E ODEIO ESTE MALDITO PAÍS, VIOLENTO.

  36. karolina taliele da silva disse:

    adorei foi muito bom manda mais coisas para o meu emeil

  37. Iandra disse:

    Caramba a violência está crescendo muito rapido. Temos que dar um basta nisso doido isso é muito serio. acho interessante o agressor gosta de agredir mais num quer ser agredido. Como diz certas pessoas são um bando de RECALCADO, mas eu nãovou descreveolos por que eles não merece meu tempo por que daria muito tempo para descrevelos. Isso é muito chato cara, e o problema é que tem gente que sabe de casos de violência e não denuncia vamos denunciar para a policia(190)…

  38. Humberto Assunção disse:

    Enquanto se discute os números da violência em nosso país, nada efetivamente é apresentado como atenuante ao problema. Políticos permanecem anestesiados, envoltos em covarde hipocrisia jamais vista. Dizem que o Estatuto da Criança e do Adolescente visa preservar tal faixa etária, no entanto só vemos os defensores desse pensamento lutando por aqueles que cometem crimes. Quem já viu uma comissão dos direitos humanos procurarem as famílias das vítimas de violência? Com relação à pena de morte ela já existe no Brasil, bandidos decidem quem vive ou morre, quem deve ser torturado ou violentado antes de morrer. Não dá mais pra dizer que política social vai resolver, estamos no estado democrático de direito mas o estado de natureza esta se sobrepondo. Falta muito pouco para vivermos uma Gotham City onde o caos na segurança engole a tudo e a todos. Por que guardar criminosos irrecuperáveis? Como podemos aceitar que se gaste mais com um presidiário que com uma criança na escola? Fingimos que as crianças tem educação e estão protegidas enquanto verdadeiros monstros aguardam para novas vítimas fazer. Em Fortaleza abrigos para crianças em situação de risco ameaçam fechar as portas após cinco seis meses sem dinheiro para alimentação. Já quando os presidiários fazem seus motins queimando todos os colchões, no outro dia o estado providencia outros novinhos, pra isso há verba. é uma droga esse modelo sínico de fazer política…

1 7 8 9

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *