Início » Economia » Internacional » Capitão não estava no comando da balsa no momento do acidente
Naufrágio na Coreia do Sul

Capitão não estava no comando da balsa no momento do acidente

Testemunhas afirmam que Lee Joon-seok deixou o navio momentos antes do naufrágio. Até o momento, 179 vítimas foram resgatadas e 271 continuam desaparecidas

Capitão não estava no comando da balsa no momento do acidente
O comandante Lee Joon-seok disse estar "profundamente envergonhado" e pediu perdão pelo desastre (Reprodução/O Globo)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Agentes da guarda costeira sul-coreana que investigam o naufrágio da balsa Sewon, ocorrido na última quarta-feira, 16, afirmaram que o capitão da embarcação, Lee Joon-seok, estava longe da cabine de comando no momento do acidente. Durante uma coletiva de imprensa, o investigador Park Jae-eok revelou que um membro subalterno da tripulação operava a balsa no momento do naufrágio.

Leia mais: Quase 300 pessoas estão desaparecidas após naufrágio na Coreia do Sul

De acordo com o relato de algumas testemunhas, Joon-seok abandonou a balsa com parte da tripulação, enquanto outros funcionários orientavam os passageiros a permanecerem sentados durante a tragédia, cujas causas ainda são desconhecidas. “Esperamos de 30 a 40 minutos. Depois a balsa adernou e todo mundo começou a gritar e a tentar sair desesperadamente”, disse um estudante.

Segundo Oh Yong-seok, tripulante do Sewonm, as primeiras instruções do capitão foram para que os passageiros colocassem os coletes salva-vidas e permanecessem onde estavam. Meia hora depois teria chegado a ordem de evacuação.

Em depoimento à guarda costeira, Lee informou que o navio apresentou um desvio de rota, fato que o obrigou a efetuar uma manobra brusca. O comandante, de 69 anos, disse estar “profundamente envergonhado” e pediu perdão pelo desastre, que já casou a morte de pelo menos 25 pessoas.

A balsa de 6.825 toneladas deixou o porto de Incheon na terça-feira, 15. Percorridos 20 km, começou a registrar irregularidades, na altura da ilha de Byungpoong. Duas horas após o envio do primeiro sinal de socorro, a embarcação inclinou mais de 45 graus, em seguida virou e afundou.

Fontes:
O Globo-Capitão não comandava balsa durante naufrágio, diz investigação

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *