Início » Gráfico » O mapa da imigração no mundo
imigração

O mapa da imigração no mundo

Quais países naturalizaram o maior número de imigrantes ao longo da última década?

O mapa da imigração no mundo
Oferta de empregos tem um fator determinante na imigração (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Os países podem estabelecer políticas de imigração permissivas, mas o que mais impulsiona as pessoas a imigrarem é a oferta de empregos.

A Suécia tem uma política de imigração relativamente receptiva, mas isto não trouxe uma enxurrada de novos imigrantes ao país, de acordo com um relatório publicado pela OECD.

Nos EUA, o maior receptor de imigrantes que acabam por se naturalizar, a crise financeira fez mais para desacelerar a chegada de novos imigrantes do que leis agressivas do Arizona ou de qualquer outro lugar. O maior grupo de novos norte-americanos vêm do México, seguido da China e da Índia.

Por outro lado, aqueles que emigram para a Rússia vêm quase exclusivamente dos países que costumavam formar a União Soviética. Em uma medida per capita, a Suíça e o Canadá dão cidadania a duas vezes mais imigrantes do que a Rússia ou os EUA.

Fontes:
The Economist-Welcome to America

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Shirley disse:

    O impulso da imigracao de pessoas a outros paises, e exatamente a pessima situacao economica e a falta de oportunidade no pais de origem. Nenhum pais oferece empregos a ninguem. Cito um exemplo pessoal aqui nos Estados Unidos, onde resido e tenho cidadania. Quando deixei o RJ, ha mais de 4 decadas, tinha eu mais de 32 anos e era considerada “velha”. O banco no qual eu era secretaria do presidente (Halles), tinha sido encampado pelo governo militar, e eu nao conseguida emprego em lugar algum. Assim, resolvi reunir um pouco de dinheiro e vir para ca para os EUA sem conhecer ninguem, e nem saber uma palavra do idioma ingles. Foi a melhor decisao que tomei na vida. Aqui lutei muito, limpei casa, tomei conta de criancas, trabalhei como bar-made, mas consegui estudar enquanto fazia esses tabalhos, fiz faculdade e tenho um diploma em Computer Science alem de dominar muitissimo bem o ingles falado e escrito. Trabalhei na minha profissao e hoje, felizmente nao necessito trabalhar pois tenho uma aposentadoria decentissima; mas se precisar, posso trabalhar de minha residencia o que o fiz durante 6 meses em 2004. Aqui, se a pessoa batalha e e honesta ela consegue. Aqui, existe muitissimas oportunidades para quem quer vencer na vida.

  2. Henrique Meyer de Azevedo disse:

    E o Brasil? em que lugar ficou? Ninguém imigrou para cá?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *