Início » Brasil » A sucessão de escândalos no país da impunidade
eterna vergonha nacional

A sucessão de escândalos no país da impunidade

As semelhanças entre uma estatal que compra errado e um helicóptero cheio de cocaína

A sucessão de escândalos no país da impunidade
Escândalo da Petrobrás é a mais recente investida midiática (Reprodução/Charge do Clayton/O Povo)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Como um menino que é solto num quarto cheio de brinquedos novos e fica tonto de euforia sem saber com qual começa a brincar, o país vive às voltas com uma série de escândalos e não sabe qual deve investigar primeiro.

Em vez de perdermos mais tempo com os que vão ficar impunes, como o caso dos mensaleiros ou os PMs que fizeram carne moída da favelada Claudia Silva Ferreira, talvez devêssemos centrar todas as baterias em dois apenas, quem sabe, e ver a justiça finalmente ser feita.

Dois crimes bem investigados – e com responsáveis punidos – já seria um avanço. Assunto que a cada dia vai ficando mais esquecido é aquele do helicóptero do senador Zezé Perrella (PDT-MG) apreendido com 443 kg de pasta base de cocaína, assunto criminosamente abandonado pela grande imprensa. Conseguiria o leitor se livrar de problema semelhante se em seu carro fossem encontradas ao menos vinte gramas da mesma droga?

Outro episódio que merece uma atenção especial, para chegar às últimas consequências – é este escandaloso envolvimento da Petrobras na compra de uma refinaria por preço dez vezes mais caro que seu valor real. A presidente Dilma Rousseff se esquiva dos jornalistas mas não poderá driblar a verdade a vida toda. O caso é muito mais do que suspeito. Basta puxar um fio do novelo e ver o envolvimento de gente muito próxima ao governo. A presidente – que foi alçada ao Planalto por sua suposta eficiência, não percebeu que o negócio era desastroso.

Não pense o leitor que o O&N faz pouco caso do episódio que matou a servente Claudia. Existe uma enorme caixa preta na relação da Justiça com a Polícia Militar em nosso estado. A juíza Patrícia Acioli, da 4ª Vara Criminal de São Gonçalo, não rezava pela cartilha. Foi assassinada em Piratininga, em Niterói, por policiais militares.

O PM Adir Serrano Machado, um dos três que deixaram o corpo desta mãe de família ralar no asfalto – tem treze registros de homicídio em sua ficha. Num país sério seria considerado um serial killer. Aqui, já ganhou as ruas,  mesmo diante da indignação popular, graças à decisão da juíza Ana Paula. Como resultado, os parentes da pobre Claudia terão de mudar de bairro, quiçá de estado para viver em paz.

E, amanhã, tudo será como antes.

 

 

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

6 Opiniões

  1. Áureo Ramos de Souza disse:

    É Claudio, fica difícil até para você reporte poder falar e outra: tome cuidado, quem avisa amigo é. e o caso do pedreiro, e os ladrões da prefeitura de São Paulo, agora a juíza que mataram logo resolveram e também o caso da cartilha da Fifa, estou com os 10 itens publicado pelo Jornal de São Paulo. O que mais me chateia é ver eu ler os acontecimentos claros escrito por você e por muitos outros e quando vou comentar no Departamento Geriátrico nos bancos da praça onde moro ainda tem sujeito idiota que defendem pois só sabem emprenhar pelo ouvido pois não ler e não entendem ou fazem de desentendido. continue e tenha cuidado, eles não prestam eu enviei para Opinião e Noticia (fale conosco) cópia do General Mário Marcio Von Brenner e outra nota de 3 páginas de Alexandre Garcia procure e leia.

  2. raimundo trindade disse:

    deixem a mulher trabalhar, custe o que custar, meu VOTO e da minha família é Dilma,
    essas histórias é pra tentar colocar de volta o PSDB no poder e
    voltar o passado de terror q o Brasil enfrentou.
    O FHC vendeu toda a infra estrutura do Brasil e ninguém diz nada, aqui no meu
    município pagamos a conta de energia mais CARA do mundo, a concessionária e
    EQUATORIANA e ninguém diz nada, FHC q vendeu, e aí, mudar de partido governante pra q?.
    Faça um comentário sobre o minério q governo entregou quase de graça aos chineses nas décadas
    de 70, 80, . Quem estava no poder?. eu não sou do PT,

  3. helo disse:

    Os policiais já sabiam que a jovem Claudia estava morta quando fugiram. A Dilma já sabia quem era o culpado e ficou calada, isto é se escondeu. Ficou calada até agora por que? Se era ele o culpado por que o manteve até agora à frente da BR? Já o crime do político do PDTe seu helicóptero com cocaína, este será punido. Não é do PT.

  4. helo disse:

    Raimundo, quem trabalha é o povo brasileiro. Se a Dilma ficar parada, o país respira e cresce. Governo tem que se ocupar de educação, saúde, segurança, infraestrutura. Se parte da Vale foi vendida, hoje estamos terceirizando hospitais, portos, aeroportos, escolas, estradas, até a Petrobrás cheia de credores. Importar e produzir menos petróleo dá falência. A sua conta de luz será muito mais cara depois da Dilma eleita, porque estamos empurrando uma crise energética gravíssima. Nenhum investimento e com uso total das termoelétricas tão combatidas por Lula. Sem investimento, concessionárias, equatorianas ou não, ou terão que fazer um milagre, ou a conta fica alta ou teremos apagão. Aqui em casa é dia sim sim, dia não. Os impostos sobem e já são os mais altos do planeta. Se você não é do PT, converse com os que saíram fora como a Marina e o Campos que viram de dentro como o governo funciona. Lula herdou a estabilidade, a revolução do celular, o saneamento do bancos, a boa idéia do Bolsa escola. Com a Dilma a carestia/inflação voltou e não haverá bolsa que resolva.

  5. Djalma Bentes disse:

    A Petrobras é a ÚNICA empresa do MUNDO que tem MONOPÓLIO e mesmo assim seus dirigentes ‘conseguem’ com que a empresa dê prejuízo real.

  6. brasileiro disse:

    Brasil País da impunidade

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *