Início » Sem categoria » Afeganistão tem US$ 1 trilhão em minérios
Descoberta

Afeganistão tem US$ 1 trilhão em minérios

País pode se tornar um dos grandes centros da mineração do mundo

Afeganistão tem US$ 1 trilhão em minérios
A descoberta pode mudar a economia do país (Fonte: AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A descoberta de que o Afeganistão tem reservas minerais no valor estimado de US$ 1 trilhão pode mudar a economia do país e faz com que os EUA intensifiquem os esforços para fortalecer o governo afegão.

Uma força-tarefa do exército norte-americano encarregada de mapear os recursos naturais do país descobriu a existência de grandes jazidas de cobre, ferro, ouro, mercúrio, enxofre, cromo, talco-magnesita e carbonato de potássio, além da presença de fluorita, berílio e lítio, entre outros.

‘A Arábia Saudita do lítio’

Toda esta riqueza se encontra espalhada em reservas por todo o Afeganistão, inclusive no sul e no leste do país, onde a presença dos Talibãs é maior.

O New York Times disse nesta segunda-feira, 14, que o país pode se tornar um dos grandes centros da mineração do mundo. O jornal cita um memorando do Pentágono no qual se diz que o Afeganistão pode se tornar “a Arábia Saudita do lítio”, matéria-prima de baterias de produtos eletrônicos.

Leia mais:

Al Qaeda confirma morte de líder no Afeganistão

A dura vida sob a burca no Afeganistão

Afeganistão e EUA querem manter laços

Fontes:
Estadão - EUA revelam reserva mineral estimada em US$1 tri no Afeganistão

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Eleutério Sousaa disse:

    Essas notícias se espalham tanto para baixar os preços das comodities como para fazer ver que os “donos” são “eles”. Tenho um primo médico venezuelano que visitou o museu da história natural nos EUA e que me disse que 80 por cento dos minérios lá expostos eram de origem brasileira… Ele até me disse que os americanos sabem mais do Brasil que nós próprios! Sabemos que só 5 por cento do território brasileiro é conhecido isso sem contar que as brigas no futuro serão por água. Olho neles procurando nossa independência custe o que custar…

  2. Helio (Rio de Janeiro) disse:

    O dia, e será em breve, em que o Afganistão explorar suas riquezas, os imperialistas falarão chinês, por mais que Eleutério nos diga que o conhecimento dessas riquezas estejam hoje na América.

  3. Ramon M.B.van Buggenhout disse:

    Sobre a riqueza mineral do Afganistão os Estados Unidos e as grandes empresas exploradoras de minérios internacionais já o sabem há muito tempo. A invesão do Afeganistão pelas tropas lideradas pelos EUA não foi para libertar a população daquele país asiático. A liberdade que essas grandes empresas e os países denominados ricos do ocidente busca salvaguardar no Afeganistão é a LIBERDADE DE PODEREM EXPLORAR AS RIQUEZAS MINERAIS LÁ EXISTENTES. O humanismo dos EUA, Inglaterra, Israel, França etc. se mede por dinheiro possível de ganhar explorando os países indefesos. O Brasil e a Amazônia estão incluídos nessa possibilidade de “libertação”. Já estão levando índios para a Europa a fim de promoverem a necessidade de libertação desses “povos oprimidos” pela maldade dos brasileiros. O dinheiro não se identifica com honra, humanismo e outra coisa que não seja lucro.
    Mas até agora não se explicou qual a razão de os Estados Unidos, Inglaterra e as “Sete Irmãs” do petróleo não haverem mandado alguma expedição do Greenpeace e outras entidades de defesa do meio-ambiente agitarem-se pelo desastre ecológico do Golfo do México. De repente até um príncipe ficou calado. Espera-se a divulgação desse comentário.

  4. Genivaldo disse:

    Agora é a hora dos gafanhotos atacarem o Afeganistão com todos estes minerais, os americanos, ingleses, franceses , chineses começarão a ter fome e na suas hipocrisias de ajuda tecnologicas já fazem planos pelas madrugadas afora nas riquesas deste países ajá parasitas, que se cuide o Afeganistão.

  5. Dorival Silva disse:

    Seria interessante termos a opinião do colega Ramon M.B.van Buggenhout sobre a invasão do Afeganistão pela Rússia, uns 20 anos antes. A Rússia invadiu, ficou lá uns dez anos, e saiu. A motivação seria a mesma, os minérios? Ou seria geopolítica, proteger suas fronteiras?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *