Início » Internacional » Ambientalistas movimentam preservação em parques nos EUA
INTERNACIONAL

Ambientalistas movimentam preservação em parques nos EUA

Parques pedem cautela aos visitantes, para evitar danos

Ambientalistas movimentam preservação em parques nos EUA
Ambientalistas pedem cuidado, para visitante de parques (Foto: Maxpixel)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A região de Washington, onde se localiza a cordilheira das Cascadas, é um lugar espetacular para fazer caminhadas. Mas, o parque Enchantments se destaca em meio à paisagem. Os picos de granito emolduram lagos com uma água turquesa, e as cabras passeiam soltas pelas trilhas. É difícil resistir em não tirar fotos. Uma pesquisa com a hashtag #enchantments, mostra mais de 33 mil postagens através do Instagram.

O Serviço Florestal dos EUA supervisiona com sistema rígido, a permissão de pernoites no local, porém, não pode impedir que os visitantes caminhem nas trilhas do parque durante o dia. Em uma entrevista ao Crosscut.com, o guarda florestal Carly Reed, relatou que os visitantes estão estragando a vegetação, além de assustar as cabras com fotos, espalhando lixo e fezes no local. Reed disse ao Crosscut, que o parque recebeu 50 mil visitas em 2016, mais de 2,5 vezes o número de 19 mil visitantes em 2009.

O Enchantments não é o único parque que a popularidade cresceu com a influência de redes sociais.  Outros lugares turísticos, como Lake Tahoe na Califórnia, Guffey Gorge e Hanging Lake no Colorado, Blue Hole em Nova York e Devil’s Bathtub na Virgínia, também sentiram o impacto do aumento dos visitantes.

Preocupados com os danos causados pelo excesso do turismo, Drew Stevens e Mark Wetherington, dois antigos guardas florestais, criaram o movimento “Hikers for an 8th Leave no Trace Principle”, e pressionaram a ONG “Leave no Trace Center for Outdoor Ethics”, a acrescentar novas normas de respeito ao meio ambiente em seu manual de uso das redes sociais.

O movimento “Hikers for an 8th Leave no Trace Principle”, uma espécie de cartilha de preservação do meio ambiente, recomenda aos usuários que sejam mais “cuidadosos”. Em outras palavras, os autores recomendam que os adeptos aos passeios ao ar livre, evitem acionar a função do Instagram, que identifica a localização geográfica da foto, ou, pelo menos, de não serem tão específicos.

Nos fóruns de discussão do site Northwest Hikers, Randy, um usuário de Seattle, protestou contra o que chamou de cobrança de uma posição, segundo os padrões éticos de um determinado grupo. “Os autores do ‘Leave No Trace’ não querem mais fotos, nem pegadas. Eles querem que os usuários do Instagram se limitem a postar as hashtags #nogeotags, #secretplaces e #bestkeptsecret. Mas a era digital não permite essa restrição à liberdade de expressão’.

Fontes:
Quartz-https://qz.com/1384854/instagram-is-flooding-parks-with-visitors-not-everyone-is-happy/

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *