Início » Sem categoria » Arizona quer tirar cidadania de ‘bebês-âncoras’
Legislação

Arizona quer tirar cidadania de ‘bebês-âncoras’

Estado discute lei que nega direitos a filhos de imigrantes ilegais nascidos nos EUA

Arizona quer tirar cidadania de ‘bebês-âncoras’
Protesto no Arizona (Fonte: CNN)

Depois da aprovação da polêmica lei SB 1070 – que permite que policiais comprovem a situação legal de imigrantes que estão sem os documentos necessários – o estado do Arizona discutirá agora uma lei que prevê a não-emissão de certidões de nascimento aos chamados “bebês-âncoras”, filhos de imigrantes ilegais nascidos em solo norte-americano.

A proposta surgiu pela primeira vez no fim dos anos 1990, pelas mãos do congressista republicano Brian Bilbray, da Califórnia. Na ocasião, a ideia não encontrou apoio dentro do partido. O mesmo aconteceu em 2005, quando o congressista Nathan Deal, da Geórgia propôs uma lei que negava cidadania aos filhos de imigrantes ilegais.

No mesmo ano, outro republicano, James Sensenbrenner, propôs uma lei que transformava a imigração ilegal em crime – um dos pontos aprovados na lei SB 1070 –, mas quando parte do partido tentou incluir pontos que negavam cidadania aos filhos de imigrantes ilegais, Sensensbrenner, não exatamente o mais moderado dos republicanos, se opôs.

Críticos da proposta acusam os republicanos do Arizona de violarem a Constituição, que garante cidadania a todos aqueles nascidos em solo norte-americano. De acordo com os opositores, as leis do estado atacam imigrantes ilegais e crianças, dois grupos que não votam ou participam de campanhas políticas. No entanto, não pune os norte-americanos que empregam ilegalmente os imigrantes, já que estes representam uma porção do eleitorado.

Um dos principais argumentos dos opositores é o de que o termo “bebê-âncora”, além de ofensivo, transmite uma visão errada sobre o assunto. Segundo Ruben Navarrette Jr, editor do San Diego Union-Tribune, a verdadeira “âncora” que mantém os imigrantes no país são os empregos ilegalmente oferecidos por americanos que ignoram a lei. Navarrette ilustra seu ponto de vista usando como exemplo o caso da mexicana Elvira Arellano que, mesmo tendo um filho nascido nos Estados Unidos, foi deportada em 2007.

Leia mais:

Obama reforça fronteira com o México

Lei do Arizona segue enfrentando oposição

Fontes:
CNN - Arizona citizenship bill targets children

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *