Início » Sem categoria » Aumento salarial de trabalhadores chineses revela estratégia global
ECONOMIA

Aumento salarial de trabalhadores chineses revela estratégia global

Partido Comunista Chinês diminuiu opressão sobre trabalhadores para atrair investidores

Aumento salarial de trabalhadores chineses revela estratégia global
Os salários tiveram aumentos (Fonte: Economist)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A mão-de-obra barata construiu o milagre econômico chinês. Seus trabalhadores manufatureiros trabalham por uma pequena fração do custo pago aos trabalhadores alemães ou norte-americanos. Uma “população flutuante” de 130 milhões de trabalhadores migrantes mantém ativos os pólos de produção da China, recebendo salários mensais equivalentes a US$ 197. Esse valor representa 1/20 do salário médio dos Estados Unidos. No entanto, é 17% maior do que os salários recebidos em 2009.

Com a economia chinesa se reerguendo, os salários também tiveram aumentos. Na costa, onde as fábricas de exportação estão agrupadas, os chefes estão com poucos trabalhadores e os trabalhadores estão com pouca paciência. Uma enxurrada de greves criou um dilema para a grande oficina do mundo. O Partido Comunista Chinês acabou rapidamente com surtos de distúrbios entre os trabalhadores, mas os mais recentes foram recebidos com uma reação mais relaxada.

Isso sugere três coisas: em primeiro lugar, a China está relutante em oprimir trabalhadores de marcas consagradas que atraem a atenção da mídia global. Em segundo, o país está adotando medidas mais relaxadas com relação a investidores estrangeiros. Afinal, se os trabalhadores estão descontentes, é melhor que a culpa recaia sobre os chefes estrangeiros. Em meio à crise financeira, o Partido concluiu, acertadamente, que os investidores precisam mais da China que o país precisa deles.

Em terceiro, o governo acredita que o novo espírito dos trabalhadores está alinhado à sua meta de “reequilibrar” a economia. A economia chinesa depende muito de investimentos e muito pouco de gastos dos consumidores. O principal motivo é o fato de os trabalhadores receberem uma porção muito pequena do capital nacional. Deixar que os salários subam de acordo com os lucros, permitirá aos assalariados aproveitarem os frutos de seu trabalho.

Salários mais altos na China também são bons para o Ocidente. Isso pode parecer estranho se considerarmos o quanto os países ricos dependem da mão-de-obra chinesa: de acordo com estimativas, negociações com a China deu um aumento de US$ 1 mil aos bolsos de cada família norte-americana, graças aos preços mais baratos. Do ponto de vista da economia global, o trabalho é um recurso, como a terra ou o petróleo. Não benefício no declínio da força de trabalho chinesa, da mesma forma como na há benefício na escassez dos poços de petróleo sauditas.

Leia mais:

China: A reputação do ensino do país está cada vez pior

Trabalho de faculdade na China causa alarme nos EUA

China passa a ser maior mercado de automóveis do mundo

Brasil cresceu mais que a China

Fontes:
Economist - World economy

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *