Início » Sem categoria » Cristina pede prisão de donos dos maiores jornais do país
Argentina

Cristina pede prisão de donos dos maiores jornais do país

Os donos do Clarín e do La Nación teriam comprado a Papel Prensa, sua maior fornecedora de papel-jornal, em condições vantajosas proporcionadas pelos militares

Cristina pede prisão de donos dos maiores jornais do país
Oposição acusa o governo Cristina de perseguição política aos meios de comunicação (Fonte: AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O governo da Argentina está prestes a denunciar os donos dos jornais Clarín e La Nación, os maiores do país, por homicídio e cumplicidade em sequestros e torturas durante o regime militar no país vizinho, que vigorou de 1976 a 1983.

Segundo um outro jornal argentino, o Perfil, já estaria correndo nos tribunais do país um pedido de “detenção imediata” da herdeira do Grupo Clarín, Ernestina Herrera de Noble, de 85 anos de idade.

Justiça ou perseguição

O governo de Cristina Kirchner acusa os donos do Clarín e do La Nación de se beneficiarem da prisão e tortura pelos militares de Lidia Papaleo Graiver, herdeira da empresa Papel Prensa, e da morte misteriosa do seu marido, David Graiver.

Os dois grupos editoriais teriam comprado a Papel Prensa, sua maior fornecedora de papel-jornal, em condições vantajosas proporcionadas pelos militares. A oposição da Argentina, por seu lado, acusa o governo Cristina de perseguição política aos meios de comunicação do país.

Leia mais:

Gastos podem pôr economia argentina em risco

Futuro dos Kirchner pode estar ameaçado por casamento gay

Fontes:
Estadão - Cristina pede prisão dos donos do 'Clarín' e 'La Nación'

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *