Início » Sem categoria » Depois de quase uma década, marfim volta a ser leiloado no sul da África
Polêmica

Depois de quase uma década, marfim volta a ser leiloado no sul da África

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Namíbia já vendeu mais de sete toneladas de marfim por US$ 1,1 milhão no leilão que começou nesta terça-feira. O comércio internacional de marfim foi proibido em 1989, mas desde então vem sendo permitido para evitar a superpopulação de elefantes em alguns lugares.

Autorizados pela ONU, Namíbia, África do Sul, Botswana e Zimbábue estão participando de um leilão de mais de 100 toneladas de marfim, que está sendo vendido exclusivamente para o Japão e a China.

Ambientalistas vêm alertando que as vendas de marfim podem estimular a caça ilegal. Os marfins leiloados são de elefantes que morreram de causas naturais ou que foram abatidos dentro de um programa de controle populacional. O leilão será realizado até o dia 8 de novembro.

Fontes:
Guardian - Controversial elephant ivory auction begins in southern Africa

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Maria Helena Silva disse:

    Bom, se for ajudar no equilíbrio da população de elefantes, talvez seja compreensível o leilão de marfim. O ideal era que esse dinheiro fosse investido de forma adequada em alguns países da África, onde podem ser detectados tantos problemas políticos, sociais e econômicos. O Zimbábue, por exemplo, está com uma inflação exorbitante.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *