Início » Vida » Comportamento » Desmantelando o maquinário da morte
Pena de morte nos EUA

Desmantelando o maquinário da morte

Para os defensores, a Pena de Morte é a única punição apropriada para assassinos e satisfaz a necessidade de vingança da sociedade

Desmantelando o maquinário da morte
Os corredores da morte, nos EUA, tendem a ficar cada vez mais vazios (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

New Hampshire acaba de fracassar em abolir a pena de morte por apenas um voto. Dado que o estado na verdade não executa ninguém desde 1939, pode parecer que isso não é tão importante. Obviamente, isso importa para o único homem que se encontra no corredor da morte em New Hampshire. Mas apesar do revés em New Hampshire, os abolicionistas estão vencendo lentamente.

Os EUA são incomuns entre os países desenvolvidos na medida em que ainda executam pessoas. O país o faz por que os seus políticos são altamente sensíveis aos eleitores, que em sua maioria são a favor da pena capital. No entanto, essa maioria está diminuindo, de 80% em 1994 para 60% no ano passado. Americanos jovens têm menos chances de apoiá-la do que seus pais. Não brancos, que serão maioria no futuro, se opõem pronunciadamente. Seis estados aboliram a lei desde 2007, reduzindo o total para 18 dentre 50. O número de execuções a cada ano caiu em relação ao pico de 98 em 1999 para 39 no ano passado.

Muitas pessoas se ressentem disso. Alguns consideram que a morte é a única punição apropriada para assassinos e que ela satisfaz a necessidade de retribuição da sociedade. Alguns encontram uma justificativa religiosa, tal como o trecho da Bíblia (Êxodo 21:24) que exige “olho por olho, dente por dente”. Tais apelos à emoção ou à fé são difíceis de serem atendidos, mas, em uma democracia laica, uma lei de tal gravidade deve se basear em uma justificativa racional convincente, o que não é o caso da pena de morte.

Fontes:
The Economist-Dismantling the machinery of death

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Vitafer disse:

    Pena de morte não, mas cadeia dura, até com prisão perpétua, trabalhando o preso para comer e cuidar de sua família, sim.

  2. Isam disse:

    PENA DE MORTE, por enforcamento em praça pública, é o que falta neste país, PARAÍSO DOS BANDIDOS/ASSASSINOS, já a partir dos14 anos de idade.

  3. Áureo Ramos de Souza disse:

    Não é pelo termo bíblico que sou contra a pena de morte, primeiro se acontecer aqui no Brasil os negros e pobres e favelados serão alvo, segundo melhor seria que os presos de alta periculosidade ficassem incomunicáveis e os outros presos como o caso de estuprador, matador serial, e outros criminosos fossem trabalhar em construções de estradas, novos presídios, sem ganho de algum poderia acontecer diminuição de pena.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *