Início » Sem categoria » Efeito dominó chega ao Iêmen
África e Oriente Médio

Efeito dominó chega ao Iêmen

Inspiração veio da Tunísia, cujos protestos levaram à deposição de Ben Ali

Efeito dominó chega ao Iêmen
Opositores do governo de Hosni Mubarak feridos em confrontos com manifestantes pró-Mubarak (Fonte: Reuters)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Uma onda de manifestações populares vem se espalhando pelo mundo árabe, incluindo países do norte da África e do Oriente Médio. A inspiração veio da Tunísia, cujos protestos levaram à deposição de Zine el-Abidine Ben Ali no dia 14 de janeiro.

Nesta quarta-feira, 2, a maré de revolta também pôs fim às aspirações do presidente do Iêmen de se manter no poder após o mandato atual. Ali Abdullah Saleh disse que não vai mais se recandidatar ao cargo que ocupa há mais de 30 anos. As pressões da oposição e de milhares de manifestantes também o levaram a afirmar que não vai passar o cargo para seu filho.

Efeito dominó

A população acusa Ali Abdullah Salehde de transformar o Iêmen em um dos países mais pobres do mundo árabe. Metade dos iemenitas vive com o equivalente a menos de R$ 4 por dia.

Os protestos populares no mundo árabe seguem uma espécie de efeito dominó. Os governos da Tunísia, Iêmen, Egito, Marrocos, Argélia, Líbia e Jordânia estão enfrentando o peso da revolta contra o poder instituído. Os cidadãos exigem mudanças sociais, econômicas e políticas.

Manifestação na capital Cairo nesta quarta (Fonte: AP)

Nesta quarta-feira, o Egito, que vive uma onda de manifestações sem precedentes, foi alvo de violentos confrontos entre manifestantes pró e contra o governo de Hosni Mubarak, que também está há cerca de 30 anos no poder. A estimativa é que o número de feridos em decorrência dos confrontos desta quarta já passe de 1.500 e há pelo menos cinco mortos.

Leia mais:

O que você precisa saber sobre as Forças Armadas egípcias

Mubarak diz que fica até setembro

Entenda por que Israel vigia de perto os protestos no Egito

Fontes:
Terra - Protestos no Iêmen põem fim à aspiração do presidente de se manter no poder
Estadão - Análise: Revolta no mundo árabe é início de processo longo e incerto
Jornal Nacional - Presidente do Iêmen anuncia que não vai concorrer à reeleição
Último Segundo - Saiba mais sobre a revolta no mundo árabe e no Egito

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *