Início » Sem categoria » EUA fazem maior operação da história contra a máfia
'Chefões' na cadeia

EUA fazem maior operação da história contra a máfia

Presos são acusados de assassinato, tráfico de drogas, apostas ilegais, incêndios, agiotagem e uma série de outros crimes

EUA fazem maior operação da história contra a máfia
Eric Holder, secretário de Justiça dos EUA (Fonte: AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A maior cidade norte-americana foi um dos palcos da maior operação já feita pelo FBI contra o crime organizado nos EUA, levada a cabo nesta quinta-feira, 20.

Cerca de 800 agentes federais e policiais foram mobilizados para agir contra a máfia em Nova York e em Nova Jersey. O saldo foi de mais de 130 pessoas presas.

Descendentes de italianos

Entre os presos estão mafiosos como John Sonny Fanzese, de 93 anos de idade, e Andrew Russo, de 73 anos, ambos da família Colombo. Os mafiosos estão concentrados nas famílias de classe média de descendentes de italianos que vivem em Nova Jersey e nos arredores de Nova York.

Segundo o secretário de Justiça dos EUA, Eric Holder, os presos são acusados de assassinato, tráfico de drogas, apostas ilegais, incêndios, agiotagem e uma série de outros crimes. A operação contou com a colaboração de ex-mafiosos que quebraram o código de silêncio dos seus antigos grupos.

Leia mais:

Polícia italiana apreende US$ 2 bilhões em bens da máfia

A máfia mais temida da Itália

Fontes:
Estadão - Maior ação contra Máfia prende 130 nos EUA

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Peter Pablo Delfim disse:

    Terminar com a máfia nos EUA é como terminar com o jogo do bicho no Brasil. Toda a ação sempre sera a maior ação. São negócios familiares que obedecem regras e controles. Pior seria se não tivesse controle algum. As ações sempre se darão no contexto de circunscrever um perimetro de poder. O resto não pode ser contado. Então se age em favor das politicas de satisfação do público.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *