Início » Sem categoria » Fazendeiro pega 30 anos de prisão por morte de Dorothy Stang
Crime e castigo

Fazendeiro pega 30 anos de prisão por morte de Dorothy Stang

Regivaldo Pereira Galvão foi considerado culpado de ser um dos mandantes do crime

Fazendeiro pega 30 anos de prisão por morte de Dorothy Stang
Regivaldo Pereira Galvão (Fonte: Diário de Pará)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O fazendeiro Regivaldo Pereira Galvão recebeu a sentença na madrugada deste sábado, 1º, em um tribunal de Belém, no Pará. Durante todo o julgamento ele negou o envolvimento no assassinato da missionária.

Regivaldo recebeu a mesma pena imposta ao outro fazendeiro que a acusação sustenta também ter encomendado o crime, Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, condenado em abril.

A missionária norte-americana Dorothy Stang foi morta no dia 12 de fevereiro de 2005, em Anapu, no Pará, alvejada por 12 tiros. A promotoria sustentou a tese de que ela foi assassinada porque lutava pelo assentamento de trabalhadores rurais em terras públicas cobiçadas por fazendeiros e madeireiros da região.

Leia mais:

Fazendeiro é condenado pela morte de missionária

Acusado se entrega à polícia após anulação de julgamento

Fontes:
G1 - Fazendeiro pega 30 anos por envolvimento na morte de missionária

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *