Início » Sem categoria » Fortaleza: confira os principais candidatos à prefeitura
Eleições municipais

Fortaleza: confira os principais candidatos à prefeitura

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Acompanhe com o Opinião e Notícia as principais notícias sobre as eleições municipais 2008. Os cobiçados cargos políticos incluem vagas para prefeitos e vereadores. Os representantes do povo devem tomar importantes decisões acerca de temas como saúde, educação básica e conservação das ruas.

A disputa para deputados estaduais e federais, senadores, governadores e presidente da República só irá ocorrer no ano 2010.

* O Opinião e Notícia selecionou os candidatos que tinham reais chances de ir para o segundo turno nas eleições municipais de Fortaleza, com base em pesquisas de intenção de votos antes do primeiro turno.


Luizianne Lins PT

Jornalista formada pela Universidade Federal do Ceará (UFC), a atual prefeita da Fortaleza, Luizianne Lins, tem 39 anos e é filiada ao Partido dos Trabalhadores desde 1989. Sua militância política começou em 1987, nos movimentos de esquerda. Em 1993, tornou-se diretora da União Nacional dos Estudantes (UNE).

Funcionária pública desde 1987, trabalhou na Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização (Emlurb), onde foi pesquisadora e supervisora de campo do Instituto de Pesquisas Datafolha, que coordenou por sete anos. Atualmente é professora titular da UFC, mas está licenciada por conta de seu mandato.

Em 1996, elegeu-se vereadora e foi reeleita em 2000. Tornou-se deputada estadual em 2002, priorizando, como parlamentar, a educação, a cultura, o meio ambiente e a defesa dos direitos humanos. Em 2004, elegeu-se prefeita de Fortaleza — quarta maior cidade do país. Em sua campanha para a reeleição usará as medidas que tiveram resultados positivos em seu mandato, inclusive o que é herança de outros governos. Luizianne diz que quer terminar o trabalho que começou.

Escândalos:

O Ministério Público do Estado do Ceará pediu a impugnação da candidatura de Luizianne com a suspeita da existência de irregularidades na convenção que homologou a sua candidatura e a de seu vice. Mas, em julho deste ano, sua candidatura à reeleição foi confirmada pelo juiz eleitoral Luiz Evaldo Gonçalves Leite, que indeferiu a impugnação.

A candidata também esteve envolvida no escândalo da Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec), da Universidade de Brasília. Dados comprovam que a instituição é mera fachada para evitar licitações em prefeituras governadas pelo PT. Apesar de dizer que não sabia de nada, a instituição prestou serviços à prefeitura de Fortaleza. A petista diz que só contratou a Finatec por se tratar de uma instituição da UNB e que pesquisou preços com outras fundações.

Moroni Torgan DEM

Moroni Bing Torgan tem 52 anos, é formado em Contabilidade pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (URFGS), em 1976, e em Direito, em 1982, também pela URFGS. Em 1983, tornou-se delegado federal do Ceará, especializando-se em Crime Organizado, pelo FBI, em 1986. Especializou-se em Lavagem de Dinheiro e Narcotráfico pelo Departamento do Tesouro Americano, em 1991.

De 1984 a 1988, Moroni foi delegado-chefe do setor de Entorpecentes da Polícia Federal de Fortaleza. Em 1988, assumiu a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Ceará.

Elegeu-se deputado federal por três vezes, nas eleições de 1990, 1998 e 2002, pelo antigo PFL, hoje, Democratas. É autor do Plano Nacional de Segurança Pública, que modifica o Código Penal.

Em 1995, o candidato tornou-se vice-governador do Ceará. Nos últimos anos passou a integrar o Conselho de Ética e Decoro da Câmara Federal, além de ser o presidente da CPI do Tráfico de Armas.

Caso seja eleito, Moroni continuará trabalhando pela segurança pública, mas sua campanha é focada na saúde, tendo inclusive um programa de prevenção nas escolas públicas, além do programa Bolsa Saúde para a compra de remédios.

Estratégias: O candidato também apela para a gestão comunitária do ensino, Bolsa-Educação e a melhor remuneração do professor. Chegou a registrar em cartório o seu compromisso de candidato.

Patrícia Saboya (PDT)

A senadora Patrícia Saboya (PDT), 46 anos, é herdeira política do seu avô Plínio Pompeu Saboya, que também exerceu o cargo de senador do estado. Ela tem como aliado político o deputado federal Ciro Gomes, seu ex-marido. Sua primeira atividade pública, quando ainda era primeira-dama, foi estabelecer projetos sociais no estado no período de 1991 a 1994. Em 1996, a pedagoga elegeu-se vereadora na capital do Ceará e, em 1998, foi eleita deputada estadual pelo PPS. Após alguns anos, decidiu mudar de partido, filiando-se ao PDT.

Patrícia Saboya é uma grande ativista da área da infância e da juventude. Segundo ela, a máquina administrativa de Fortaleza encontra-se paralisada. Segundo Patrícia, como o funcionamento de hospitais, de postos municipais e da educação está sendo prejudicado devido à inércia administrativa, ela promete reativar esta máquina administrativa.

Estratégias:

Um dos principais projetos que a militante pretende implementar é o de extensão da licença maternidade para seis meses.

Renato Roseno (PSOL)

Advogado formado pela Universidade Federal do Ceará, Renato Roseno concorre pela primeira vez a um cargo político. Ele exerceu a função de assessor parlamentar na Assembléia Legislativa do Ceará entre 1995 e 2000. Foi militante na área dos direitos da infância e adolescência. No ano de 1998, assumiu a secretaria-geral do centro de Defesa da Criança e do Adolescente. Atualmente é conselheiro titular do Conselho Nacional dos Direitos da Criança (Conanda).

Estratégia:

Pretende adotar políticas de reciclagem em larga escala. Optar pela restrição de transporte individual e apoio subsidiado ao transporte público

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

7 Opiniões

  1. Luiz Carlos da Cruz disse:

    Após análise das propostas realizadas, merece destaque o candidato Moroni, que realizará um trabalho focado na necessidade de Fortaleza, e fará com certeza, o que difere da atual prefeita, que teve sua oportunidade para fazer alguma coisa, e não fez.

  2. daniel de melo da silva disse:

    Moroni é o candidato preparado para governar a nossa cidade no momento, mesmo sendo natural de outra cidade, o que importa é que ele faz por nós, tem todo um projeto bom e que pode ser realizado.

  3. daniel de melo da silva disse:

    Moroni é o candidato preparado para governar a nossa cidade no momento, mesmo sendo natural de outra cidade, o que importa é que ele faz por nós, tem todo um projeto bom e que pode ser realizado.

  4. Victor disse:

    Entre todos, Renato é meu candidato, me parece o lula, com vontade de mudar.

  5. Victor disse:

    Entre todos, Renato é meu candidato, me parece o lula, com vontade de mudar.

  6. cibelly disse:

    Moroni é o meu candidato. Porque é o melhor.

  7. jose lima disse:

    A candidata do PT passou todo seu governo sem apresentar quaquer resultado concreto de ações de governo. No semestre das eleições contrariamente que vinha falando, mandou apenas recapiar as ruas com uma fina capa de areia asfáltica( a qual se sabe logo desaparecerá). Qual a obra ou fato ou ação importante para a populaçõa de fortaleza que foi realizada? ABSOLUTAMENTE NADA. Fortaleza já tem azar com prefeitos do PT!!! Como se não bastasse a tal Maria Luiza, veio essa outra (LUZIIANE)QUE LÁSTIMA. O que o JuracY fez é que o fortalezense ainda desfruta. Fortaleza está acabada, buracos , o tráfego é caótico, engarrafado. Não se consegue ir de ônibus para o trabalho, sob pena de chegar atrazado, ou sair de casa no escuro para compensar o pesado e descontrolado tráfego da cidade!!!

    FORA PT DA PPREFEITURA. INCOMPETÊNCIA TEM LIMITE. FORTALEZA É DE T

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *