Início » Sem categoria » Governo pode se desfazer se Abbas pedir demissão
Autoridade Palestina

Governo pode se desfazer se Abbas pedir demissão

Governo pode se desfazer se Abbas pedir demissão
Fonte: NYTimes

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A possibilidade de que a Autoridade Palestina, o governo da margem ocidental, pode desmoronar surgiu nesta segunda-feira, 10, depois que pessoas próximas ao presidente Mahmoud Abbas disseram que ele pretende pedir demissão.

Segundo Saeb Arecat, o principal negociador da paz palestina, o presidente está percebendo que não consegue criar um estado palestino pacífico e por isso não vê necessidade de ser presidente ou de ter qualquer autoridade. Abbas advertiu semana passada que não participará das eleições em janeiro. Dois oficiais disseram em entrevistas que Abbas se sente em um impasse nas negociações com o governo Israelense, do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que se recusou a se comprometer com o país palestino baseado nas fronteiras estabelecidas em 1967, que inclui Jerusalém Oriental. Netanyahu é a favor das negociações sem pré-condições.

Azam al-Ahmad, chefe da Fatah, um bloco do conselho legislativo palestino, afirmou que conversou com Abbas no último sábado, 7, e que ele provavelmente pediria demissão no próximo mês e que nenhuma outra pessoa aceitaria ser presidente nessas circunstâncias. Ainda não está claro o significado de um colapso da Autoridade Palestina. Todas as definições legais na política palestina cresceram de uma forma confusa desde a separação da Margem Ocidental em 2007, que era dominada pela Fatah e Gaza, que é controlada pelo Hamas. O que está claro é que Abbas e os que trabalham com ele ficaram chocados quando os Estados Unidos recuaram na sua exigência de Israel congelar os assentamentos na Margem Ocidental.

Fontes:
NYTimes - Collapse Feared for Palestinian Authority if Abbas Resigns

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Arlon Borges disse:

    A situação na Palestina é insustentável. Dividida em dois grupos antagônicos, cercada por Israel, não surpreende que o Abbas queira tirar o time de campo.

  2. Domingos disse:

    ESSA GUERRA É RELIGIOSA.
    A Bíblia é muito clara quanto aos limites da terra da nação de Israel. No Velho Testamento, Deus reiterou a Abraão (Gn 13.14-18; Gn 17.7,8), a Isaque antes dele nascer (Gn 17.19-22), a Moisés (Êx 6.8 e Dt 11.23-25) e a Josué (Js 1.1-5) as fronteiras da terra de Israel e Sua aliança perpétua com aquele povo. Toda a Canaã foi dada a Israel como possessão perpétua, para sempre (Gn 17.8). De forma que, biblicamente, nunca existiu Palestina. E mais: se a Palavra de Deus é infalível (e sabemos que é), depois que os israelitas retornaram à sua terra em 1948, nunca mais sairão de lá (Am 9.15).
    Máximas de Salomão: Quando o tolo começa uma discussão, o que ele está pedindo é uma surra (18.6).
    Maranata.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *